Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Esperança

Um dia

UM DIA 

Um dia ainda vamos acordar

E sermos livres para por aí caminhar

Mais que isso, poderemos confiar

Que o mundo se tornou um bom lugar 

Bastaria um leve e atento olhar 

Para saber que nada se deveria temer 

Pois haveria menos humanos a sofrer 

E sempre seria prazeroso viver

Um dia ainda iremos acordar 

E saberemos o valor de poder tocar 

Chegar perto, abraçar,  beijar, amar 

Deixar fluir a emoção…

Estamos em hibernação 

Juntando forças, recarregando bateria

E, ao despertar, tudo será energia 

Para ser usada em prol da vida 

Com muito mais amor e alegria 

Um dia…tudo será harmonia…

Alda M S Santos 

Um novo lar

UM NOVO LAR
E o isolamento acabou
Saímos de nossas cavernas internas
A luz forte até doía nas vistas
Mas a gente não se importava
Éramos só sorrisos, pura alegria
O mundo era um novo lugar
Todos se abraçavam, como nunca antes
As pessoas pareciam outras, eram outras
Energia renovada para essa nova morada
Tudo tinha mais cor e brilho
O coração era mais emoção, compaixão
Havia grande necessidade de união, de ser irmão
Muito havia sido destruído lá fora
Alguns não resistiram, foram embora
Vidas ceifadas nessa longa jornada de regeneração
Acolhidas seriam noutra dimensão
Havia muito para reconstruir na Terra
Mas cá dentro tudo estava em paz
E se dentro há paz ela será disseminada
Quem nos preparou para isso não erra
A humanidade tinha esperança, estava animada, renovada
Éramos novas pessoas para fazer um mundo novo
E esse despertar do amor só a fará ganhar
Vida, paz, um novo lar…
Alda M S Santos

A primavera chegará

A PRIMAVERA CHEGARÁ 
Podem deixar meus frutos cairMinhas flores não vingaremE as folhas voarem por aí Meus galhos podem estar quebrados E tudo parecer abandonado Mas a primavera chegará  …
Podem tirar tudo de mimDeixar-me nua, frágil, expostaAos malefícios do desamor e do tempo À mercê de todo contratempo Mas a primavera chegará…
Minha raiz, minha base, minha essência Estas estarão intocadas, recolhidas Em intenso trabalho de regeneração E, no tempo certo, com força total retornarão A primavera chegará…
Assim é na natureza, nos seres humanosNa seca, no deserto, nos corações mundanosAssim também é no planeta, na Terra Deus é bom, é Pai, nunca erraA primavera chegará…
Alda M S Santos

Esperança

ESPERANÇA
Esperança é sinônimo de fé
Fé é para quem acredita em algo maior
A comandar essa grande nau
Da qual somos ora tripulantes, ora tripulação
Enfrentando todo e qualquer vendaval
Esperando por um bom final
Alda M S Santos

Por quê?

POR QUÊ?
Essa é a questão que não se cala
Tanta gente que silencia, perde a fala
Por que um vírus nos põe à prova
Urge buscar algo na vida, a contra prova
Por quê?
A vida se mostra tão frágil
Onde buscaremos a força, a fé
A coragem para sair desse pé
Por quê?
Um vírus que nos leva de volta
À nós mesmos, aparente solidão
Quer mesmo da gente é reflexão
Por quê?
Para ensinar que o que vale de verdade
É ser amor, carinho, simplicidade
Porque um vírus pode ser a maldade
Mas o amor ainda pode ser a cura
De um mundo que se perdeu em amargura
Alda M S Santos

Que temos para hoje?

QUE TEMOS PARA HOJE?

O dia começa meio nebuloso
Não dá pra saber como irá ficar
Que irá nos proporcionar
Parece tudo meio duvidoso

Que temos para hoje?
Tempestade, calmaria
Trabalho, descanso, lazer, alegria
Paz, sossego, brisa ou ventania,?

Que temos para hoje?
Sorriso, amizade, saudade, bondade
Sonhos, esperança, fé, realidade?

Teremos para hoje aquilo que alimentarmos
Compaixão, autopiedade, solidão ou
Amor, amizade, caridade e Deus no coração

Alda M S Santos

E se…

E SE…

E se a Terra se rebelasse

A Natureza se revoltasse

O céu as estrelas não enfeitassem

Os namorados sob a Lua não se animassem

Será que iríamos acordar?

E se as cachoeiras secassem

As fadas ali não mais voltassem

As ondas do mar estacionassem

Os rios dos obstáculos não desviassem

Será que iríamos acordar?

E se as flores se fechassem

As árvores, tristes, tombassem

O sol de nascer se esquecesse

A chuva de nós se escondesse

Será que iríamos acordar?

E se o amor não mais nos alimentasse

Dia e noite por aqui se misturassem

A beleza e delicadeza não nos encantassem

A poesia não mais da tristeza nos salvasse

Será que iríamos acordar?

A vida no planeta Terra pede socorro

Quando iremos acordar?

Alda M S Santos

Essa luz…

ESSA LUZ…

Passa por pequenas frestas

Clareia o caminho, nos guia

Tantas vezes é ignorada

Essa luz é condutora de energia

Passe o tempo que passar

Sempre será ela a mais procurada

Essa luz acende esperanças, insiste

Invade recantos mais escuros

Não teme a dor, não desiste

Escala montes, derruba muros

Essa luz reflete o que há na alma

É condutora, principalmente de amor

Abre trilhas, constrói pontes

Atrai e une sentimentos e pessoas afins

Liga, conecta interior ao exterior

Essa é a luz do Senhor!

Deixe-se iluminar!

Alda M S Santos

Ilusões

ILUSÕES

Carência faz-nos ver amor onde há só falsidade

Inocência faz-nos ver beleza onde há só aparência

Aparências impedem-nos de chegar à essência

Ilusões…

Fome faz-nos agradar com qualquer prato

Sede faz-nos alucinar com um oásis

Quedas fazem-nos inaptos para certos trajetos

Ilusões…

Culpas fazem-nos temer sanções assustadoras

Coração partido faz-nos acovardar diante de um novo amor

A fé, e somente ela, faz-nos sentir renovados

E nos leva aonde quisermos…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: