Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Amor

Em orações

EM ORAÇÕES
Que possamos ouvir o que Ele quer dizer
Que possamos agir como Seu querer
Que possamos com Seu amor viver
Em orações pela Terra
Alda M S Santos

Mais irmão

MAIS IRMÃO
A bagunça que precede toda arrumação
A tempestade antes de cada arco-íris
O inverno que guarda toda primavera
A escuridão antes de toda linda aurora
A ignorância vencida pela sabedoria
O ódio amortecido pela compaixão
A indiferença subjugada pelo amor
As lágrimas enxugadas pelo colo acolhedor
A luz que chega para iluminar um novo caminho
De união, igualdade, paz e comunhão
Um novo lugar para sermos mais irmãos
É o que esperamos, acreditamos, desejamos
E Nele confiamos…
Alda M S Santos

Salve-se quem puder

SALVE-SE QUEM PUDER
Tempos difíceis vivemos
A vida como a conhecemos pede socorro
Preta, branca, amarela ou vermelha
Salve-se quem puder
Somos capazes de ouvir?
A humanidade corre risco
Nem isso é capaz de nos unir?
Salve-se quem puder
Não há como se esconder ou fugir
Dinheiro, bens, títulos, posses diversas nada valem
O único modo de nos salvarmos
O único transporte possível para nos tirar daqui
É o que carregamos dentro de nós
A medida exata entre razão, amor, compaixão
A capacidade de nos vermos como espécie
Como um todo que faz parte de algo maior
Salve-se quem puder não é lema individual
Só nos salvaremos se agirmos coletivamente
Não há como se salvar deixando o outro para trás
Na perspectiva da continuidade da vida
Ou nos salvamos todos, ou nos perdemos como raça, como espécie…
Salvemo-nos todos se pudermos!
Alda M S Santos

Depois do caos

DEPOIS DO CAOS
Logo estaremos juntos novamente
Mas não seremos todos nós
Alguns terão ficado para trás
Muitos terão sido levados pelo vírus
Ainda que a gente não os conheça
Serão pessoas que deixarão vazios em nós
E quem ficar também não será mais o mesmo
Muitos ainda amedrontados, chateados, em luto
Outros mais fortalecidos e agradecidos
Logo tudo irá se encaixar novamente
Mas precisaremos nos recuperar
Física, econômica, moral, social e emocionalmente
E enquanto nos recuperamos
Vamos construindo algo melhor
Sabendo bem onde pisamos
Escolhendo bem o que vale a pena priorizar
Voltando a amar…
Só assim essa pandemia terá feito sentido
Se puder sacudir para refazer mais forte
Uma Terra mais unida, amorosa
Que vibre em perfeita sintonia no cosmos
Que valorize todo tipo de vida
Que ame incondicionalmente, sem medida
Alda M S Santos

Impotente

IMPOTENTE

Sinto- me meio impotente tão parada
Mas não me sinto desconfortável, isolada
Por estar em casa, que tanto amo
O que me incomoda é não poder escolher
Onde e quando ficar, o que fazer
Ter a liberdade de ir e vir cercada é ruim
Sinto-me frágil, medos por aqueles que amo
Medo pela humanidade…
Mas nesse caos todo, sinto-me esperançosa
Podemos usar os dons que possuímos para ajudar
Ser aquela palavra amiga
Aquele ouvido atento
Na nossa família, entre os nossos
Um vírus que nos obriga o retorno ao lar
Que será que quer nos ensinar?
Creio que não é por acaso tudo isso
A vida sabe usar de muitos mecanismos
Para salvar a Terra e os seus
Sairemos diferentes dessa pandemia
Que possamos sair melhores
A vida se impõe
Podemos ajudar com boas conversas
Não espalhando o pânico, sendo amor e verdade
Sendo luz, levando a esperança, a caridade…

Alda M S Santos

Só um vírus

SÓ UM VÍRUS

Foi só mais um vírus
Mas foi tão poderoso
Capaz de sacudir a Terra
E acordar todo esse povo

Fez todos ficarem em casa
Uns se rebelaram, brigaram
Outros como anjos abriram as asas
E a muitos acolheram, ajudaram

Foi só mais um vírus, letal
Mas a cada vida perdida
Uma lição era aprendida

Um vírus que veio contrariar
Por as coisas no devido lugar
E ensinar-nos o que valorizar

Alda M S Santos

Não estamos sozinhos

NÃO ESTAMOS SOZINHOS
Nesse tão esburacado caminho
É preciso nele buscar a sombra
As flores, os frutos, um riozinho
JESUS disse que não estaríamos sozinhos
Confio e sigo…
Essa pandemia há de passar
E muito aprendizado irá nos deixar
Que a fé e amor sejam nosso guia…
Alda M S Santos

Ausência

AUSÊNCIA
Quando a falta evidencia a fartura
O risco iminente da perda
Nos faz olhar com candura
Para o que sequer notávamos
E portanto ainda almejávamos
Seguimos buscando a fé
Lutando com coragem e bravura
Avaliando nossos bens
A saúde que está em xeque
A liberdade de ir e vir cerceada
A doçura de um toque proibida, vigiada
A família que volta a ser nossa morada
A vida que não queremos abandonada
Quando a falta evidencia a fartura
Do que era antes e depois dessa tortura
Do que pode ser durante essa guerra sanitária
Contra um vírus, um maldito pária
É preciso amor, fé e doçura
Temos muito a perder, e isso não é pouco…
Alda M S Santos

Posso te tocar?

POSSO TE TOCAR?
Não posso tocar sua mão
Mas posso juntar as minhas, em oração
Não posso te dar aquele abraço
Mas no pensamento aperto nosso laço
Não posso sua face beijar
Mas de longe posso te imaginar
Não posso ir te visitar pra conversar
Mas posso fazer poema pra te tocar
Não podemos muitas coisas fazer
O amor exige esse cuidado para sobreviver
Mas daqui vai aumentando a saudade
Pra quando tudo isso passar
Podermos num longo abraço nos perder
E, finalmente, agradecer…
Alda M S Santos

Amor e fé

#Dueto     #Tema:

AMOR E FÉ

#POETISA: Amor é coisa bela, corriqueira
Mas cada um o faz a sua maneira
O essencial, porém, é não dar bobeira
Cuidar do outro, exige ir além da fronteira

#POETA: O amor é tão leve, e tão macio
É como uma chávena de vidro
Merece todo nosso cuidado
Exige atenção e carinho

#POETISA: Amor é dádiva, é luz, proteção
Não dá pra viver sem ele não
Se você é amado, é abençoado
Se ama, tem seu paraíso legalizado

#POETA: O amor é ir á luta é obter conquista
Mas atenção!
Ele não está envolvido em brigas ou confusão
O amor é paz e harmonia

#POETISA: Amor é mente, é corpo, é coração
É desejo, é cuidado, é emoção
Amor gostoso se equilibra nesse tripé
E segue a vida na doçura da fé

#POETA: O amor é um sentimento contagiante
Ambos vivem um só romance
Não é pra quem se acha importante
Ele penetra num coração infante

#POETISA: O amor é a salvação do mundo
Atinge a alma ao fundo
Contagie e deixe-se contagiar
Nada há melhor e mais belo que amar.

Direitos Reservado dos Autores: #Don Djone ö #Poeta
E a Poetisa Alda Maria Silva Santos

Aos 21 03 2020

Preciso desse amor

PRECISO DESSE AMOR
Preciso desse amor pra caminhar
Preciso desse abraço, desse carinho
Preciso sentir que estás comigo
Que não estou sozinho
Que nunca me abandona, que me ensina
Me mostra o melhor caminho 
Joga luz sob meus pés
Esperanca em meu coração
Coragem para agir no momento certo
Com calma e emoção
Mas, sobretudo, a sabedoria de saber esperar
Renove e fortaleça minha fé
Usa-me como instrumento do Vosso propósito
Caminhe ao meu lado
Se preciso, carregue-me no colo
Preciso desse amor pra caminhar …
Alda M S Santos

ALGUÉM

ALGUÉM

Alguém que entenda um caminhar
Um tropeçar, um cair, um levantar
Alguém que nem precise perguntar
Já consegue perceber num olhar

Alguém que saiba ser parceiro
Nas lutas da vida, companheiro
Que consiga após um dia inteiro
 noite brincar, ser faceiro

Alguém que saiba ser doçura
Que afaste sua amargura
E lute por você com bravura

Alguém que seja feliz por ter você
Que te valorize, o amor te dê
Alguém, apenas um alguém

Alda M S Santos

Quando mais preciso

QUANDO MAIS PRECISO
Não se afaste quando eu chorar
Tampouco quando eu só lamentar
Tenha paciência se eu for cansativa
Quando discordar de você
Ou provocar uma briga
Não se afaste se eu errar
Se ao consertar me atrapalhar
Compreenda se eu quiser me afastar,
Mas ainda assim, não se afaste de mim
Quando eu menos merecer
Quiser de tudo me desfazer
Sumir, fugir, desaparecer
É quando mais preciso de você,
Amor…
Alda M S Santos

Pandemia de amor

PANDEMIA DE AMOR

Precisamos de uma pandemia de amor
Com vários epicentros no mundo
Que atinja a todos rapidamente
Onde raça, idade ou sexo seja indiferente

Precisamos de uma pandemia de amor
Cujo contágio se dê em várias vias
Neutralizando qualquer cuidado ou proteção
Sintomas atraentes, afastando a solidão

Precisamos de um vírus mutante
Que não se intimide perante covardia
E que enfrente resistência constante

Precisamos do virus pandêmico do amor
Que não seja abatido por corações vacinados
E que, forte, seja em altos brados proclamado

Alda M S Santos

DOSE EXTRA DE AMOR

DOSE EXTRA DE AMOR
O que falta é uma dose extra de amor
Algo que machuca por qualquer lado que se olhe
Se há réu, há vítima, há dor
Presidiários isolados do mundo, dura realidade
Mas é apenas um lado dessa polêmica verdade
Dessa aparente justiça e privação da liberdade
Sentimento de dor, mágoa, impunidade
O lado da mãe é dor que não passa
Uma vida infantil de modo cruel foi ceifada
Não dá para medir a dor dessa alma indignada
Criança que cedo foi embora
Maltratada, infância roubada, maculada
A alma grita, silencia, chora
E um abraço que remexe a ferida
Em rede nacional, quiçá mundial
Parece aplaudir o mal, desvalorizar a vida
Um abraço que doeu quase tanto quanto a perda
Que ainda cutuca na vida vazia
Agora parece tão longa, tão comprida
Mas falta-nos uma dose extra de amor
Para compreender que amor é amor
Abraço é abraço…
E que nenhum de nós pode calcular
Ou ter a pretensão de avaliar
Onde o amor mais faltou ou é necessário
Abraço que dói, ausência dele mais ainda
E a falência humana pode ser medida
Pelo número de presídios, liberdade perdida
É uma responsabilidade que todos temos
É uma falha da humanidade
Vamos menos julgar, mais abraçar
Ninguém perde por amar…
Alda M S Santos
Foto blasting news

Sintonia

SINTONIA

É preciso haver sintonia
Olhos que se desvendam, se leem
Corpos que se atraem, se desejam
Mãos que se dão, abraços que enlaçam
Sorrisos que se comunicam
Bocas que acariciam com doces palavras
Que sabem seguir o bonito caminho
Levando-os a uma vida de mais amor
É preciso haver sintonia
Mentes que se conectam no mesmo canal
Que agem em harmonia, mesmo sem ser igual
Que respeitam o agir da outra
Isso é bom sinal
É preciso haver sintonia
Almas que captam o que a outra sente
Que reconhecem uma na outra
Um par do passado no presente
Corações que batem em uníssono 
Que dançam a valsa do amor
Sem nada precisar dizer
Ativando assim o prazer de viver
É preciso haver sintonia …

Alda M S Santos

Amor, amar!

AMOR, AMAR!
Amor é substantivo abstrato, pois designa um sentimento:
“Amor é dor que desatina sem doer”
Amor é adjetivo, pois qualifica um ser agradável:
“Ela é um amor de pessoa”!
Amor é objeto direto, pois completa o sentido do verbo:
“Não há quem não goste de fazer amor”.
Amor é advérbio de modo, pois modifica o verbo:
“Cuida dele amorosamente, independente do que faça”.
Amor é sujeito: aquele que age sobre o verbo
“O amor cura todas as feridas”.
Amor é predicado: o que se diz sobre o sujeito:
“Aquele senhor não é muito amoroso!”
Mas principalmente, o amor é verbo.
Ele não poderia ser mais nada se não sofresse nossa ação direta ou indireta.
Amor é construção diária! Eu amo, tu amas, ele ama!
Eu sofro, tu és feliz, ele acredita! Não importa!
Verbo amar! Quero conjugar!
Em todos os tempos, modos, vozes e espaços!
Alda M S Santos

Seja como for

SEJA COMO FOR
Amor é cheiro, é tato, é contato
É pele, é desejo, é atração
Amor é ouvido, audição, atenção
É palavra doce que acalenta o coração
Amor é olhar profundo, admiração
É olhar que desvenda, é paixão
Amor é gosto, é sabor, é fervor
É adocicado, agridoce, apimentado
Amor é pidão, imaginação
Realidade ou sonho que alimenta o coração
Seja como for, é amor
E aguarda o momento certo
De fazer da vida de alguém a razão…
Alda M S Santos

Tempero

TEMPERO

Uns dizem que é prova de amor
Para outros é possessividade
Certamente é desconfiança
No outro, em si mesmo, em sua capacidade

Ciúme pode até ser doce, bonitinho
Prova de cuidado e carinho
Mas quando há invasão, perde-se a razão
Passa a machucar, a ferir o coração

Dizem que ciúme é do amor um tempero
Para aqueles que não sabem dosar
O sal que dá sabor, também pode amargar

Bom mesmo é temperar o amor com outras iguarias
Agridoces, adocicadas, apimentadas
Que agradem às almas apaixonadas, enamoradas

Alda M S Santos

Infinito

INFINITO

Quero o infinito e seus mistérios
A (im)possibilidade que atormenta
O desconhecer que não acalenta
Quero o mundo e seus refrigérios

Quero um amor infinito, maduro
Mas não um amor qualquer
Que seja verdadeiro, puro
Intenso, cheio de bem-me-quer

Quero esquecer que a vida é finita
Quero-a infinita, sempre bonita
Não vou desistir, não insista

Quero no infinito mergulhar
Me perder, me achar, me reencontrar
Fazer esse mundo louco girar

Alda M S SANTOS

Não importa

NÃO IMPORTA
Não importa quem começou a briga,
Importa quem saberá por fim à pendenga
Não importa quem primeiro criou a mágoa
Importa quem será capaz de perdoar e seguir
Não importa quem adoeceu ou mais sofreu
Importa quem saberá ser a cura,
Não importa se a tempestade quase tudo levou
Importa quem irá se levantar para começar a reconstrução
Não importa se a doença não sara
Importa quem aprende a conviver com ela
Não importa se errou, todo mundo erra
Importa se aprendeu com o erro e prosseguiu
Não importa quem começou o amor
Quem o interrompeu, teve dúvidas ou fraquezas
Se houve tropeços, quedas, obstáculos
Importa mesmo é quem nunca deixará de amar…
Alda M S Santos

Escolho o amor

ESCOLHO O AMOR

Num mundo tão dificil, complicado
Onde nossas escolhas envolvem tantas vidas
Implicando até mesmo no futuro ou passado
Não dá pra ser tolo, ficar alienado

Escolher entre o agir ou se omitir
Entre o sentar, ficar ou partir
Entre o se calar ou o amor gritar
Entre sorrir ou chorar, tudo irá nos afetar

As escolhas precisam ser conscientes
Entre muitas, ou não, sempre faremos uma opção
Envolvendo alegria, dor, esperança ou solidão

É preciso escolher a si mesmo, escolher o amor
Quem não escolhe amar a si mesmo primeiro
Não terá nada a oferecer a um terceiro

Alda M S Santos

O poder

O PODER

Há poder num dia ensolarado
De encantar e se fazer admirado
Há poder num dia chuvoso
De ser nostálgico, meio dengoso

Há poder numa noite de amor
De reenergizar, aquecer, ser calor
Há poder numa amizade, na bondade
Aquela que traz aconchego, serenidade

Há poder no acolhimento, na empatia
Há luz, caminhos são vislumbrados
Num conselho há magia, sabedoria

Mas só nós podemos mudar nossa história
O poder de verdade está dentro da gente
Esperando para ser despertado e encarado de frente

Alda M S Santos

Prazo de validade

PRAZO DE VALIDADE

Tudo nesse mundo tem prazo de validade
E se a gente não se cuidar pode a saúde afetar
Até mesmo a sanidade um dia bagunçar
Portanto, não dá para brincar ou facilitar

Alimentos perdem, até os ditos não perecíveis
O corpo não vigora, a paixão deteriora
Não importa se o coração chora ou a alma implora
Chegou a hora, tudo vai embora

Uns dão caruncho, azedam, apodrecem
Outros secam, murcham, desfalecem
E há os que caem, evaporam, desaparecem

Mas há algo que vai além do prazo de validade
Se for sincero e primar pela simplicidade
Não importa a idade, o amor mantém a vitalidade

Alda M S Santos

Passarinho

PASSARINHO

Passarinho cantou na janela
Veio dizer “acorde, a vida é bela”

Borboleta dançou entre as tranças da menina
Veio pedir para sermos leves como a neblina

Lagarta ficou inerte no casulo, solidão
Exemplo que a vida passa por momentos escuros, transformação

Joaninha colorida voava, pura delicadeza
Alertou para da alma extrairmos a pureza

Beija-flor de tanto beijar apaixonou-se por uma flor
Veio dizer que a vida só vale quando há amor

Alda M S Santos

Vida de verdade

VIDA DE VERDADE

Casinhas simples, janelas na calçada
Arquitetura favorecendo a boa convivência
Sorriso de bom dia, boa prosa
Como estando sempre a dizer
Chega pra cá, pra tomar uma xícara de café
Moças a observar pessoas que passam
As “namoradeiras” debruçadas nas janelas de madeira
O olhar ao longe esperando a chegada de alguém especial
As vovós aguardando notícias de amigos
Ou aquele abraço especial de alguém que vem da capital
Uma vida em ritmo mais lento
Em ritmo de magia e alegria a contento
Tempos em que a vida acontecia, pura nostalgia
Sem grandes alvoroços, onde o olhar se demorava
Nas coisas e pessoas por onde o amor passava…
Vida de valores e pessoas de verdade
Sem se preocupar com luxo, amor na simplicidade
E ser feliz, sem qualquer complexidade. ..

Alda M S Santos

Não importa

NÃO IMPORTA

Não importa o formato, o tamanho, o cheiro, a cor
Desde que seja amor…

Não importa a cultura, a instrução, a profissão ou religião
Se o amor for sua opção

Não importa o idioma, a nacionalidade, condição financeira, personalidade
Desde que o amor seja prioridade

Não importa se é louco, efêmero, eterno ou finito
Se é amor, é bonito

Se a emoção é verdadeira, não importa
É amor para a vida inteira

Alda M S Santos

Bastaria amar

BASTARIA AMAR

Para confiar, brincar, ceder, não machucar
Para entreter, dar e ter prazer, se enternecer
Para não ser preciso nada sacrificar ou perder
Bastaria amar…

Para não usar contagens ou medidas
Para saber fugir de qualquer intriga
Para nunca entrar numa briga
Bastaria amar…

Para entender no olhar pedidos da emoção
Para ouvir o silêncio gritado do coração
Para enxugar lágrimas com abraços, pedido de perdão
Bastaria amar…

Para nunca abandonar, mesmo quando incomodar
Para não desistir mesmo quando parecer ruir
Para ser amor ainda que não saiba como agir
Bastaria amar…

Para estar juntos sempre
Bastaria amar
Só isso!

Alda M S Santos

Quero um mar

QUERO UM MAR

Quero um mar de ondas calmas, areia molhada

Espirrando na minha pela nua, arrepiada

Quero um mar de vastos caminhos

A me levar com doçura e carinho

Quero um mar de brisa suave e refrescante

A tornar meus cabelos rebeldes, esvoaçantes

Quero um mar de vento forte o bastante

Para levar o que machuca para bem distante

Quero um mar de possibilidades e encantos

Um mar de pura alegria, sem qualquer pranto

Quero um mar, quero amar, sem machucar

Sem amargura, sem tontura, sem frescura

Quero um mar, um amar que a alma cura…

Alda M S Santos

Dalia

DALIA

Vermelho vibrante, linda, chamativa
A Dalia assim enfeita jardins
Quem a vê assim tão bela
Não imagina que boa parte do ano
Concentra sua força só na raiz
Parece morrer para o mundo
Mas na época certa brota em linda flor
E encanta todos onde estiver
Nunca devemos menosprezar nossos momentos raiz
Aqueles que parecemos morrer para todos
Se houver fé, esperança, sabedoria na dor
Cuidarmos de nosso interior como flor
Logo seremos beleza, força, luz, resplendor…

Alda M S Santos

Seria possível?

SERIA POSSÍVEL?Só por um dia eu gostaria de poder ser certeira no agir
Não ter qualquer dúvida, medo ou impedimento
Ser a mão que leva um toque de amor por onde for
Ter a palavra certa para acender uma alma apagada
Ser o abraço acochado para aquecer um corpo cansado
Seria possível?
Só por um dia curar dor com um beijo
Desânimo e sofrimento com um sorriso
Depressão com a empatia de um coração
Ser as asas de quem não pode voar
O sonho de quem não pode mais sonhar
A realidade boa de quem vive na desilusão
Sem amargura, sem decepção ou ilusão
Ser amor, paz, esperança, emoção…
Seria possível?
E nessa cura que de mim sai
Que para mim também retorne
Em forma de luz, de energia, magia
Amor de Deus…
Só por um dia, todos os dias…
Seria possível?Alda M S Santos

O que é amor?

O QUE É AMOR?

Que é amor? Sabe identificá-lo?

Aquela irresistível e inconfundível atração

Que aquece o corpo, confunde a mente, embaralha a emoção?

Isso certamente todos afirmam ser amor

Unanimidade nos sonhos e desejos de todos nós…

Mas e quando ficam o carinho, o cuidado, o compromisso firmado

A gratidão pela parceria, até uma certa monotonia

Nem sempre acompanhados da louca paixão

O tesão já não dita as regras de toda ação

A exuberância física já cede lugar a um corpo cansado, talvez doente

Mas que mantém na mente sonhos de um tempo mais quente

Isso é amor? Que é amor para você?

Desejo, sexo, tesão, loucura?

Isso também é amor, faz parte dele

Mas o tempo traz a calma, o sossego

A tranquilidade substitui as constantes borboletas no estômago

Elas agora voam e pousam no jardim belo cultivado na alma

Repousam numa cama ainda aquecida por corpos que se desejam

Mas sabem dar valor a tudo que o convívio trouxe

Quem cultiva esse jardim ao longo dos anos

Tem uma bela morada para os sonhos e borboletas

Amar é cultivar juntos o mesmo jardim

Até tornar-se parte dele, seja como flores ou beija-flores

E não desejar dali sair…

Alda M S Santos

CVV- Como vai você?

COMO VAI VOCÊ?

CVV- Como vai você?

O ouvido amigo, a palavra atenciosa

A doce “presença”, a parceria, a empatia

Num momento de nostalgia, tristeza, apatia

Quando a força mina, falta a energia

Como vai você?

Eu estou aqui para ouvir

Não quero julgar, tampouco remir

Quero que enxergue saídas para o agir

E boas razões para seu existir

Como vai você?

Há solidão, não há para quem dizer

Aquilo que te faz sofrer?

Ou se as companhias que tem não são o melhor ouvido

Conte comigo, posso ser um ouvido amigo

Aquele que talvez te faça encontrar um bom abrigo

Como vai você?

Não se feche, fale do que te incomoda

A cura talvez esteja aí, no silêncio que te sufoca

Que te fere a alma como uma broca

CVV- como vai você?

Conversar pode ser o caminho para se refazer

Para te levar de volta até você!

Alda M S Santos

Homenagem ao CVV- Centro de Valorização da Vida-188

Sempre presente

SEMPRE PRESENTE

Um largo sorriso, um abraço, um beijo
Uma foto que eterniza o desejo
De que tudo seja belo e infinito
Enquanto verdadeiro for, amor prevejo

A vida surpreende, assusta, magoa
Nem sempre tão bela, atraiçoa
Mas quem traz levezas na alma
Ainda que doa, que sofra, não perde a calma

Independente do que chegar, se apresentar
Um coração bom há de ficar, não abandona
A emoção que se fez presente, foi sempre sua dona

Tudo que a vida vier a nos oferecer
Um espírito em evolução segue, sabe de antemão
Nada que nos acontecer é sem razão, terá seu galardão

Alda M S Santos

Até a volta

ATÉ A VOLTA

Penso que quando Deus nos idealizou
Não foi só com a costela de Adão
Que a Eva Ele formou
Em cada um de nós plantou
Um pedacinho das nuvens do céu
O perfume das flores do jardim, doce mel
Uma onda bonita que retirou do mar
O barulho da cachoeira caindo sob o belo luar
O brilho de uma estrela que a noite vem clarear
Também colocou em nós um pouco do calor do sol
O frio de uma noite ao relento
E a brasa de um coração de amor sedento
Por isso somos tão inconstantes e “incompletos”
Queremos nos preencher até o teto
Buscamos a conexão que temos com a natureza
O carinho, o amor, a sintonia, a beleza
Ele foi bem sábio!
Quis manter-nos uns aos outros conectados
Numa teia de amigos, amantes, eternos “enamorados”
Até podermos voltar para Seu lado!

Alda M S Santos

Inimigos do amor

INIMIGOS DO AMOR

Como tudo que é bom e belo
O amor precisa de fortes aliados
Para se manter intenso e eterno
Necessita carinho, confiança e paixão
Mas tudo que é belo também tem seus inimigos
Desconfiança, ciúme, frieza, solidão
Mas a indiferença é a que mais causa destruição
Amor precisa ser regado, adubado, cuidado
Na meiguice de um olhar, no toque doce dos lábios
Num abraço terno, forte, apertado, acochado
Na intensidade do amor debaixo do cobertor
Amor pra ser eterno precisa de reciprocidade
E de quem afaste os inimigos com coragem
Mantendo pertinho só o carinho e a bondade…

Alda M S Santos
Tarde de Poesias Tema: Inimigos do Amor
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Castelos de areia

CASTELOS DE AREIA

Ainda que a vida nos pareça um castelo de areia

Desmoronando quando parece linda e perfeita

Mesmo que a gente se prenda nos fios dessa teia

Que tenhamos forças e coragem para continuar

Que possamos sempre encher nosso baldinho de água

Quantas vezes forem necessárias para outro castelo construir

Que seja ainda mais belo e resistente

Para abrigar sonhos de príncipes e princesas reais ali

Que a gente possa perceber que a beleza está no construir

Em cada detalhe feito e refeito com amor

Assim já terá sido lindo quando ele ruir

E a vida ficará mais leve e fluida, sem rancor

Alda M S Santos

Não dê as costas

NÃO DÊ AS COSTAS

Não dê as costas para o mar
Ele pode te surpreender, te derrubar
Não dê as costas para as oportunidades
Elas se vão quando chega a idade
Não dê as costas para seu irmão
A bondade é uma virtude do coração
Não dê as costas para uma verdadeira amizade
É ela que te salva quando tudo parece maldade
Não dê as costas para sua família
Ela é presente de Deus que em ti confia
Não dê as costas para o amor
Sem ele nessa vida nada tem valor
Não dê as costas para Deus
Ele sabe bem todas as necessidades dos seus
Não dê as costas para si mesmo, não se perca, seja acessível
Pois tudo de mais belo e intenso precisa de você para se tornar possível
Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Show no céu

SHOW NO CÉU

Tantas luzes num espetáculo extasiante

Cor, brilho, barulho dão forma a 2020 que chega triunfante

O céu parece se desfazer e se refazer, intensa magia

Trazem-nos esperança, recomeços, alegria

Sob aquele lindo céu de Lua e estrelas a explodir

Um mar de ondas calmas e oferendas a Iemanjá

Há gente de todo tipo e lugar a pedir

Que seja mais doce e suave o porvir

Abraços apertados, beijos molhados

Luzes refletindo em olhares apaixonados

Sorrisos, aplausos, um pulsar do coração

Será que lembram nesse momento de uma oração?

Que esse ano que entra sem pedir licença, graciosamente

Chegue trazendo novas oportunidades pra gente

É o que pede nosso coração, nossa alma, nossa mente

Gratidão! Feliz 2020!

Alda M S Santos

Batam palmas

BATAM PALMAS

Numa praia cheia, vez ou outra ouvimos palmas
Vindas de todos os lados chamam a atenção
Vão aumentando gradativamente
E uma criança é suspensa nos braços de alguém
Estava perdida e logo os pais aparecem
Uma salva de palmas em comemoração…

Bom seria que a cada vez que ficássemos perdidos
Do mundo ou de nós mesmos
Alguém batesse palmas, assobiasse
Um tambor tocasse, sinal de fumaça lançasse
E quando de volta a nós mesmos fôssemos resgatados
Uma salva de palmas, um beijo, um abraço apertado
Fossem-nos dados em sinal de amor e comemoração

Tem alguém perdido por ai?
Batam palmas!

Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Oferendas

OFERENDAS
Quero lançar ao mar tudo o que de negativo vivi
Não que eu entenda suas águas como depósito de lixo
Mas poderosas para dissolver lágrimas e amenizar dores e decepções
Levá-las para longe e trazer de volta apenas esperança e força
Quero lançar ao mar tudo que de bom eu vivi
Não é que eu seja mal agradecida ou queira me desfazer das bênçãos recebidas
Oferto com um forte desejo de partilhar com os outros o que recebi, conquistei
Amor, compaixão, carinho, perdão e amizade
Nesse vai e vem das ondas do mar
Cada um de nós deseja apenas um certo equilíbrio
Uma alma em paz para nós e para os outros
Que em cada pé que suas águas salgadas tocarem
Haja mais esperança, fé, respeito
Mais igualdade, menos preconceito, mais amor
E que um sorriso iluminado de paz possa reinar
Essas são minhas oferendas ao mar, à vida
Oferendas que vão e voltam
Com as ondas do mar…

Alda M S Santos

O poder que se tem

O PODER QUE SE TEM

Palavras são fortes, marcam, ferem

Entristecem, atraem, seduzem, encantam

Imagens são arrebatadoras, impressionantes

Atingem num olhar a emoção, o coração

Numa palavra dita podemos acalentar alguém

Ou ferir de morte a alma de outrem

Mulheres são mais intuitivas e auditivas

Sao mais impressionáveis com o que “ouvem”

Homens já são mais razão, são visuais

O que captam pelos olhos os atinge mais fortemente

Todo cuidado é pouco com o que se diz

Mais ainda com a imagem que se mostra e não condiz

Palavras e imagens juntas podem ser amor, paixão

Luz, sedução ou compaixão

Mas também podem ser discórdia, guerra, desunião

Alda M S Santos

Templo

TEMPLO
Família: propósito de Deus para todos nós
Raiz, troncos, galhos, flores e frutos
Do nosso existir por aqui
Ciúmes, lutas, entraves
descaminhos
Carinho, perdão, esperança, união, amor
Templo de aprendizados na prática diária
Seja ela qual for é nossa escola
Uns aprendendo com os outros
A aceitar o que lhe cabe, a negar o que não convém
Nela encontramos amor de Deus, lições
Abandonando, sendo abandonados, indiferentes
Afastando-nos dela nos afastamos também de Deus
Nos distanciamos de nós mesmos
Tudo na família nos permite trabalhar nosso ser
A lidar com o negativo em nós, nos outros
Aprimorando e desenvolvendo bons sentimentos, evoluindo
Cada um que está conosco tem um desígnio de Deus
Tem algo a nos ensinar, algo a aprender conosco
O que somos para o mundo lá fora
É reflexo do amor e aprendizado que se originou no lar…

Alda M S Santos

Sinais

SINAIS

A vida é repleta de bons momentos

Uns bem sinalizados até com holofote

Enquanto outros exigem uma certa habilidade

Uma destreza no caminhar, uma certa “maldade”para não tropeçar

Alguns têm sinais de livre passagem

Outros têm alerta de retorne, beco sem saída

Entender quando o sinal está fechado para nós

Ou quando está aberto é que nos faz evitar os nós

A vida vai dando as dicas, apresentando as pistas

Nesse jogo de várias fases, começos e finais

Viver é não desistir de encontrar esses sinais

Ou seguir com coragem e fé a despeito deles…

Alda M S Santos

No pódio: o amor!

NO PÓDIO, O AMOR

E esse ano o prêmio máximo novamente é dele

O amor expresso em palavras e ações

Ou até mesmo aquele existente no silêncio

O amor que se permitiu viver, partilhar

Ou até mesmo aquele que se acovardou

O amor solidário, que se multiplicou, que estendeu a mão

Ou até mesmo aquele que ficou na vontade

O amor que foi correspondido, dividido,

Ou até mesmo aquele que sobreviveu sozinho

O amor que produziu sorrisos, frutos, que se doou

Ou até mesmo o que deixou lágrimas e saudades

O amor que abdicou de si mesmo para proteger o outro

Ou até mesmo aquele que não soube se cuidar

O amor que lutou, que soube esperar e até se afastar

O amor que foi filho, pai, o amor que foi amigo,

Ou até mesmo aquele que nada pareceu ser além de dor…

No pódio: o amor

Porque amor é soberano, simplesmente por ser amor

O menor dos amores, ainda semente, engatinhando, é maior

Que qualquer outro sentimento árvore frondosa

Pois, se cuidado, enraíza-se e atinge alturas inimagináveis…

No pódio: o amor!

Que ele possa estar em seu coração…

Alda M S Santos

Por onde eu for

POR ONDE EU FOR

Sigo por aí parecendo muito certa de meus caminhos

Dos entroncamentos, das vias esburacadas

Dando de cara com gente má e bons anjinhos

Nas ruas sem saída e grandes encruzilhadas

Não consigo fugir de mim, deixar nada para trás

Por onde eu for, nas costas e na alma, levo bagagem

No coração quem me amou, quem amei

Nessa vida especial, minha grande viagem

Vão comigo as lembranças das lágrimas derramadas

Toda a tristeza e dores já acalmadas

O aprendizado que trouxe de toda vida aproveitada

Mas por onde eu for, certa do caminho ou não

Levo comigo tudo que sou, toda emoção

Disso nunca conseguirei abrir mão

Alda M S Santos

Encantado

ENCANTADO

Diz que sabe, que sente, que percebe

Que é algo estranho, incomum, pura intuição

Não sabe de onde vem, se afastar não dá não

Sabe que quando surge mexe com a emoção

Atraente como pôr do sol, envolvente como lua cheia

Imponente como bruxa, fada, mago ou sereia

Mexe com a mente, o corpo, o coração

Ora é sossego e paz, ora é tormento e paixão

É mistério, encanto, feitiço, magia, sedução

Em noite enluarada ou chuva no sertão

É casinha no rancho de madeira

Ou banho em pelo na cachoeira

É amor na areia da praia, nas ondas sorrateira

É um ser mágico de um mundo encantado

Perdido por aqui, louco, apaixonado

Uma hora voltará para casa

Cheio de luz, amor e aprendizado

Nessa hora quero estar ao seu lado…

Alda M S Santos

Partes de mim

PARTES DE MIM

Há partes de mim que ficaram lá atrás

Essas sei bem que não voltam mais

Boas ou ruins, agora são só lembranças

Mas construíram atalhos para minhas andanças

Há partes de mim que são apenas projetos

Estão em constante e firme construção

Sua massa são os sonhos, geram preocupação

São ainda algumas estrelas de uma grande constelação

E há as partes de mim que são a realidade

O hoje que bate à porta, se impõe, é minha verdade

É onde posso agir, mudar, optar pela bondade

Passado, presente e futuro agem em mim

Não tem jeito, sempre será assim

O que prevalecer é o que fará florir meu jardim

Alda M S Santos

Jardins

JARDINS

Gosto de cuidar de meu jardim

Afofar a terra, regar cada pedacinho

Retirar folhas secas, fazer um carinho

Tomando cuidado com cada espinho

Gosto de cuidar do meu jardim

Aquele que carrego dentro de mim

Se uma parte deixo de lado, tudo fica nublado

E já não me sinto tão bem assim

Quero dele cuidar o dia inteiro

Mas preciso de ajuda de bom jardineiro

Um que seja entendido e bom companheiro

Quero que meu jardim tenha perfumes e cores

Que atraia fadas, borboletas e beija-flores

Que seja morada de encantos e amores

Alda M S Santos

Pra ser feliz

PRA SER FELIZ

Do que a gente precisa pra ser feliz

Dinheiro, saúde, amizade, amor alegria

Será que a gente consegue um dia ser como se diz

Ou ser feliz é tudo invenção e diz que me diz?

Será que a felicidade não está nos bons momentos

Um carinho, um sorriso, um passeio no parque, na praça

Em instantes carregados de alegria e bons sentimentos

Em brincadeiras, bate-papos e

das mazelas fazer graça?

É sabido que a vida é fugaz, independe do nosso querer

Quando se vê o que era já deixou de ser

Seja a alegria, o amor, a dor, o prazer

Vale mesmo por aqui é ser intenso na leveza

Curtir cada momento de amor, sonho e beleza

E isso, sim, já é felicidade com certeza!

Alda M S Santos.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: