Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Caminhos

Ela caminha pela vida

ELA CAMINHA PELA VIDA

Ela caminha pela vida vestida de saudade
Saudade de tempos que não sabe bem definir
Talvez em que fosse mais real um sentir
Ou um desejo grande de fazer sorrir

Ela caminha pela vida vestida de brisa
Ora suave, leve, refrescante
Ora quente, envolvente, vibrante
Abraçando os sonhos, amante, delirante

Ela caminha pela vida vestida de amor
Transita em jardins, colhendo flor
Querendo ter asas como borboletas
Ou sendo a rosa daquele beija-flor

Ela caminha pela vida vestida de Lua
Só brilho, eclipses, fases
Corpo entregue, alma nua
Doce vida, belos sonhos em tons lilases

Ela caminha pela vida…

Alda M S Santos

Atalhos

ATALHOS

Buscamos muito por atalhos
Por caminhos mais rápidos
Sem saber que tantas vezes
A longa estrada é que faz viver
Nos atalhos queimamos etapas
Não aspiramos as flores que perfumam
Não ouvimos o cantar dos pássaros
Não amamos sob as estrelas que iluminam
Não recebemos o sol que nos aquece
Ou a brisa cálida que nos enternece
Queremos chegar logo, atalhar
Para o objetivo logo alcançar
Não quero mais atalhos!
Quero trilhar o caminho mais longo
O destino final todos sabemos
Urge aproveitar os beijos e o dar-se as mãos
Abraçar a vida que se apresenta nessa estrada
Entre a aurora e o anoitecer
Quero mesmo é poder viver
Acolhendo tudo com prazer
Lágrimas, sorrisos, beijos, flores
A doçura da vida, dos amores
Não quero atalhos!

Alda M S Santos

Um norte

UM NORTE

Pode haver coisa mais linda
Que uma estrada assim tão colorida
Cheiro de mato, de terra molhada
De uma vida que segue, não fica parada?

Verde em vários matizes, brilhantes
Aromas da natureza, marcantes
Sons que acalmam, energizantes
Cachoeira que seduz, atraente, hipnotizante

Não importa se há bichos
Eles fazem parte do encanto
São natureza viva, cada qual em seu canto

Há quem goste, há quem desgoste
Há quem fique totalmente perdido
Há quem encontre aqui o seu norte

Alda M S Santos

Simplesmente, ia…

SIMPLESMENTE, IA…
As árvores passavam rápido lá fora
Um vento gostoso entrava pela janela
E bagunçava todo o cabelo dela
Uma música alta tocava ali atiçando a coragem
Pisava fundo, subia, reduzia na banguela
Quanto mais seguia, mais caminho surgia
E ela dirigia meio sem saber para onde ia
Simplesmente, ia…tinha que ir, disso sabia…
Algo estranho a impulsionava, nada a impedia
Ora sol, ora chuva, sempre a música a embalava
Que buscava?
Não sabia, simplesmente ia…
Quando chegasse, saberia, ou regressaria…
Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Por onde eu for

POR ONDE EU FOR

Sigo por aí parecendo muito certa de meus caminhos

Dos entroncamentos, das vias esburacadas

Dando de cara com gente má e bons anjinhos

Nas ruas sem saída e grandes encruzilhadas

Não consigo fugir de mim, deixar nada para trás

Por onde eu for, nas costas e na alma, levo bagagem

No coração quem me amou, quem amei

Nessa vida especial, minha grande viagem

Vão comigo as lembranças das lágrimas derramadas

Toda a tristeza e dores já acalmadas

O aprendizado que trouxe de toda vida aproveitada

Mas por onde eu for, certa do caminho ou não

Levo comigo tudo que sou, toda emoção

Disso nunca conseguirei abrir mão

Alda M S Santos

A gente combina

A GENTE COMBINA…

Vento que uiva, que canta

Fala baixinho, sussurrando

Ora grita, nervoso, intenso

Traz e leva pensamentos e desejos

Vento que passa veloz

Muda o plano de voo das aves,

Traz consigo tempestade atroz

Balança galhos das árvores

Que se curvam ao seu poder

E, resilientes, retomam seu prumo, até sem querer

Vento que acaricia feito brisa suave, que atiça

Que arrepia cada centímetro da pele, que enfeitiça

E que esquenta corpo e alma, lá dentro, bem fundo

Ou que, devastador, gela tudo em nosso mundo

Vento que chega sem qualquer aviso

Deixa em alvoroço rios e mares, impreciso

Pega toda a gente desprevenida

Correndo em busca de boa guarida

Ou se entregando a ele, sem saída

Vento que vem e que vai

Uma hora a gente combina direitinho

Quem sabe a gente não vai juntos pro mesmo caminho?

Alda M S Santos

Por aí…

POR AÍ…

Ando por aí…

Ora concentrada, absorta

Ora distraída, dispersa

Atenta ao que parece não importar

Mas, na verdade, quero a todos motivar

Ando por aí…

Notando cores, construções, edificações

Percebendo também destroços, demolições

Ando por aí…

Tentando parear com quem caminha só

Buscando direcionar o passo de quem parece perdido

Ando por aí…

Levando abraços, sorrisos, um pouco de fé e esperança

Porque nessa vida o que mais pesa na balança

O que mais nos trará valor positivo

É aquilo que de nós foi amor, foi abrigo

Ando por aí…

Alda M S Santos

Trilhando

TRILHANDO

Busco as trilhas do viver

Na mata densa e quase fechada

Sigo em frente, não olho para trás

Caminho sob árvores, piso em folhas secas, sou animada

Cheiro bom de terra molhada

Ar puro, sons da natureza, verde intenso

Um pássaro que canta para atrair sua namorada

Nas árvores, num coração, as marcas de um amor, de alguém

Em frente, sigo a trilha, não busco ninguém

Roupas dependuradas num galho

De quem serão? Não há ninguém!

Despertam a imaginação…

Barulho de água corrente me atrai, mudo a rota

Quanto mais ando, mais quero andar

Tão fácil ali me perder…

Percebo que nas trilhas da mata densa

Sempre em frente, numa água cristalina que cai

Encontro a minha própria trilha

O cansaço não vence, se esvai

Aquela trilha leva a mim mesma

Perdendo e me encontrando

Vou trilhando, vou vivendo…

Alda M S Santos

A vida segue…

A VIDA SEGUE…

Sozinho ou acompanhado

Com os pares de sempre ou novos acompanhantes

Importante é seguir em frente…

Essencial é carregar a consciência limpa

Levando conosco a delícia de uma alma em paz

E a disposição para enfrentar períodos de turbulência

A vida segue e vai levando a todos

Grandes ou pequenos, fortes ou frágeis

Dispostos ou não, falsos ou verdadeiros

Leves ou pesados, conscientes ou confusos

Mas tem voos mais emocionantes e melhores pousos

Para quem sabe o que quer e luta por isso

Sem contudo cortar as asas

Ou derrubar o avião de ninguém…

A vida segue…

Ir junto não é uma opção

Mas como e com quem iremos podemos, sim, escolher…

A vida segue…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: