Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Amor

A língua do amor

A LÍNGUA DO AMOR

A linguagem do amor é universal
Pode ser sintonizada em qualquer canal
Sempre será falada e entendida
Pelos mais necessitados, gente sofrida

Ela grita no silêncio das carências
Ela se cala na angústia das dependências
Ela se aninha no carinho do acolhimento
Ela se faz entender em cada sofrimento

Abraço fala, beijo fala, colo fala
Falam a linguagem dos anjos, do amor
Todos aqueles que sabem acalentar uma dor

Linguagem inata, mas que pode também ser aprendida
Por toda uma geração tão perdida
Que não encontra em ninguém uma guarida

Alda M S Santos

Dona Helena

DONA HELENA
Dona Helena é uma senhora mineira de 80 anos que ressignificou a sua solidão.
Mora sozinha em sua casinha em São Gonçalo do Rio das Pedras, distrito de Serro, MG, onde montou um lindo presépio que fica ali o ano inteiro.
Quase nunca saiu da cidade, construiu ali sua vida, sua história.
Esse presépio atrai visitantes, muitos visitantes, e ela conta histórias, muitas histórias.
“Conversar é muito bom né, menina”?
Dona Helena é exímia comunicadora e contadora de casos.
“Menino Jesus é poderoso, né? Fica aí o ano inteiro e olha por nós”.
“Gosto mesmo é de conversar e Ele traz tanta gente para cá, como trouxe vocês”.
Lamentou que estava sob as ordens da vigilância de saúde por causa “dessa doença aí”, e que fazia tempo que seu presépio estava fechado.
Não pudemos entrar e ver seu presépio por causa da pandemia, mas o tempo que conversamos com ela foi rico.
Falava de todos que iam visitar o presépio e entravam sempre, conversavam, ocupavam seu tempo, gostavam de ouvir seus casos.
Noutros tempos, até cartas para os outros que “não conheciam as letras” ela escrevia.
Nunca recusava a atender ninguém.
Enquanto conversávamos na porta de sua linda e simples casinha, todos que passavam a cumprimentavam e ela respondia com carinho.
Ficou feliz que eu quis tirar uma foto com ela, ia me tocar, mas evitei expô-la. Ela disse que não tem medo, pois “Deus sabe a hora de  cada um”.
Uma senhora que com toda sua simplicidade ensina a viver e ser feliz…
Obrigada pelo carinho e do convite para voltarmos, Dona Helena!
Alda M S Santos

Seres especiais

SERES ESPECIAIS

É bom ser parte do todo, da multidão
Ser tratado como iguais, doce sensação
Sentir-nos valorizados acalenta o coração
Faz a vida ser bonita nessa dimensão
Mas também gostamos de ser especiais
Ser acolhidos, queridos, essenciais
Também tornar um alguém
Um ser valoroso, único, isso convém
Nossa essência é meio exigente
Ora queremos igualdade, equidade
Ora queremos mesmo é ser diferentes
E não ser tratado como toda a gente
Por essa diferença sermos escolhidos
E ter satisfeitos nosso amor, nossa vontade

Alda M S Santos

Amor, amar

AMOR, AMAR

Há vários tipos de amar
Mas o amor é um só
E o mais lindo jeito de amar
É aquele que sabe cuidar

Amor sorriso, luz, amor anseios
Amor pele, sonhos, amor abrigo
Amor de esperanças e desejos
Amor que se faz amigo, afasta o perigo

Amor que se entende num olhar
Amor que se eterniza no silenciar
Amor que busca na saudade um bom lugar

Amor natureza, beleza, intensidade
Amor em qualquer idade, sem maldade
Amor que faz da vida sua verdade….

Alda M S Santos

Num potinho

NUM POTINHO

Já pensou como seria bom
Se pudéssemos deixar num potinho
Bem fechado e guardadinho
Para ser acessado nos momentos de carência
Quando doer, machucar, for latência
Ou simplesmente quiser reviver
Um instante de alegria, de prazer?

Se o que machuca é a solidão
Você acessa no potinho um abração
Se o que incomoda é indiferença
Encontra no potinho amiga presença
Se há lágrima a atormentar
No potinho haverá sorrisos a resgatar

Um potinho bem especial
Nele nada ficará de mal
Ele será estoque de pureza, de lindeza
Fonte de energia, delícias da natureza
Não há maior e melhor riqueza
Joga-se fora o que for dor
Ali só delicadeza da flor, doçura do amor

Quero um potinho assim..

Alda M S Santos

Desejos de amor

DESEJOS DE AMOR

De que se alimenta o amor?
Da imaginação, da saudade
Da alegria, da fé, da bondade
Dos doces sonhos de felicidade?

De que se alimenta o amor?
De atenção, de carinho, de sensualidade
De respeito, compreensão e amizade
Ou tudo isso faz parte da realidade?

De que se alimenta o amor?
De colo, aconchego e cobertor
De admiração, atração e calor?

Paira uma dúvida no pensamento
Amor se alimenta de desejos saciados
Ou o amor já é o próprio alimento?

Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com
Tarde de poesias -Desejos de.amor.

Poema de amor

POEMA DE AMOR

É fácil falar de amor
Desde que também seja fácil amar
É sublime fazer poemas de amor
Se o coração estiver perfumado por essa flor
Basta fazer assim: feche os olhos
Deixe a alma livre a divagar
Não coloque freios, não deixe estacionar
Deixe-a ir para onde quiser voar
Fique apenas a observar seu doce imaginar
Onde ela suavemente irá pousar
Quando conseguir captar toda a singeleza de seu valsar
E o toque suave de seu olhar
Pegue a caneta e comece a versar
Só pare quando tudo no papel colocar
Aí seus versos românticos irão encantar
E talvez fazer alguém se apaixonar

Alda M S Santos
Sarau Meus versos românticos

Fome

FOME

Famintos por luz, por calor, por beleza
Famintos por simplicidade, por paz, por natureza
Famintos por um encanto qualquer, por magia
A vida vai se fazendo ora confusão, ora harmonia

Temos fome de atenção, de prazer
Temos fome de algo de bom fazer acontecer
Temos fome de carinho, de amizade
Temos fome de alegria, de felicidade

Nessa fome de aprender, de crescer
Buscamos matar a necessidade que nos faz viver
Vamos nos fartando nos momentos mais sublimes de nosso ser
E, saciados, sendo bálsamo, refrigério, enternecer

Alda M S Santos

Reencontro de almas

(RE)ENCONTRO DE ALMAS
Antes de virem para esse mundo
De um outro mundo bem diferente
Onde tudo é claro, nítido, sem subterfúgios
Será que as almas gêmeas ou afins
Fazem algum combinado para se reconhecerem por aqui?
Um olhar mais demorado
Um toque eletrizante, um poema emocionante
Talvez um sorriso sem igual
Ou até mesmo uma piscadela especial?
Um abraço mais demorado, um beijo assustado
Quem sabe uma palavra, como um código, abracadabra
Ou uma senha que só elas saberiam?
Poderia ser também um lugar marcado
Como uma cachoeira, local isolado
Onde se banhariam como no passado…
Saboreando sorvete no banco da praça
Na fila do cinema comprando pipoca, meio sem graça
Num hospital tomando uma injeção
Ganhando bala na festa de Cosme e Damião
Na igreja, na praia, na fazenda montada no alazão
Ou, simplesmente, no último lugar em que deitaram e rolaram
E, apaixonadamente, se amaram?
Penso que há sim esse código, senha
Ou seja lá como se chame
Se ficarmos mesmo atentos
Talvez a gente até possa ouvir os sinos
Ou os anjos dizendo:
“Até que enfim, sinto perfume de jasmim”!
Você já (re)encontrou alguma alma assim?
Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Amar é preciso

AMAR É PRECISO

Amar é preciso
Porque é preciso também viver
Amar é inerente a todo pequeno ou grande ser
Quem não ama, sofre, não vive
Passa por aqui num eterno padecer

Amar, dizem,  é coisa de gente corajosa
Que tem desejos de se misturar nessa prosa
Covardes não se metem nessa aventura
Têm medo, fazem inúmeras conjecturas

Amar é preciso, é fato
É um se doar intenso, belo ato
Melhor ainda quando há reciprocidade
Só perde quem não ama com vontade
Da infância à maturidade, em qualquer idade!

Amar é preciso!

Alda M S Santos

Histórias de amor

HISTÓRIAS DE AMOR

Há amor que começa de mansinho, outros de sopetão
Vai chegando devagarzinho e toma conta da emoção
As mais belas histórias que chegam ao coração
São envoltas por atração, deixam rastro de paixão

Há muito o que lembrar ou escrever
Vem do cantinho da alma, no fundo do ser
Passa para a tela, para o papel
Sempre haverá algo pra te levar ao céu

Bom esquecer se trouxe infelicidade
Se agradou e acabou ficou na saudade
Mas bom mesmo é matar a vontade

Muitas histórias podemos aqui registrar
Mas não serão tão belas e envolventes
Se não vivermos por amor, semeando a semente

Alda M S Santos

Façamos amor com a vida

FAÇAMOS AMOR COM A VIDA
Dar e receber prazer, isso é fazer amor…
Se essa “técnica” fosse aplicada a tudo na vida,
Ela se tornaria mais linda e prazerosa
Utilizamos em nosso dia a dia outra técnica:
Apenas toleramos, suportamos, esperamos acabar
Muitas vezes não nos entregamos, não confiamos
Não nos envolvemos o bastante
Nem no trabalho, nem na família, nem na natureza
Tampouco em nossos relacionamentos
Falta tesão pela vida, sobra egoísmo
O resultado dessa equação é sempre negativo
Esquecemos a lei básica do viver:
O prazer maior está em doar
Quem doa recebe de si, recebe do outro
Façamos mais amor!
Alda M S Santos

Amor que cuida

AMOR QUE CUIDA

Há tanto tipo de amor, dizem
Se é amor já vale a pena, afirmam
Pode vir disfarçado nos laços de amizade
Ou causando dor e insegurança em qualquer idade
Somente aqueles que amamos têm o poder
De nos fazer sorrir até sem querer
Ou fazer jorrar lágrimas por medo de perder
Mas amor é no mundo o maior professor
Ensina a ser luz, paixão, doação
Trata de todo mal, sabe ser proteção
Lê o corpo, a mente, o coração
Só o amor verdadeiro, sob qualquer forma ou disfarce
É capaz de  primeiro no outro  pensar
Tem instinto de cuidar, preservar
Amor de verdade é um eterno admirar
De ser e fazer feliz em qualquer lugar
Porque amor é assim, um doce laço
Que se eterniza em abraço, em qualquer espaço
Se tem dúvidas se é amor basta observar
Se há tanto faz, indiferença, é para alertar
Amor de verdade é um eterno cuidar

Alda M S Santos

O amor e o tempo

O AMOR E O TEMPO

Que o amor faz ao tempo: acelera, modifica?
Que o tempo faz ao amor: fragiliza, solidifica?
O amor tem poder de parar o tempo
Congelar nos momentos mais felizes
Onde não haja contratempos?
Ou segue indefinidamente, mero passatempo?
O tempo dilui o amor, desaparece, enfraquece
Ou o enraiza, fortalece, engrandece?
Por si só o tempo não faz nada
Tudo dependerá da ação empenhada
Do que queremos ter em nós eternizada
Lembranças boas e aprendizados
Carinhos e atenção recebidos e doados
O tempo apenas potencializa
Aquilo que temos como prioritário
Fará crescer o que foi cuidado e regado
Fará morrer o que foi a segundo plano relegado
Mas o tempo sempre permite aprendizado
E novo recomeço a coração magoado
Disposto a se enveredar nesse mundo
Onde aquele que ama é sempre abençoado
Sempre haverá tempo para um alguém
Que se dispõe a amar e ser amado …

Alda M S Santos

É a cura

É A CURA

Amor é a cura para quase tudo
Mas amor também adoece?
Será que fica dolorido, envelhece?
E se reativado, renasce, rejuvenesce?

Amor é remédio para desilusão
É mel que adoça o fel da solidão
É alimento em qualquer situação
É da vida a própria realização

Amor não pode doer, fazer sofrer
Não dá para viver de amargura
Amor é a vacina, a cura

Amor é saúde, é beleza
Não pesa, não morre, é pura leveza
Amor é da vida a maior grandeza

Alda M S Santos

Só assim

SÓ ASSIM
Um mundo de tantas conquistas e riquezas
Só valerá a pena se eu puder levar comigo aqueles que amo
Só assim será bom…
Um mundo de tanto luxo e sofisticação
Só valerá a pena se não houver tanta gente passando necessidade
Só assim será bom…
Um mundo cheio de grandes prazeres
Só valerá a pena se não tiver deixando ninguém para trás no sofrimento
Só assim será bom…
Um mundo de grandes conquistas só será valioso
Se não tiver tirando nada de ninguém
Só assim será bom…
Um mundo onde a vista é bela do alto de onde estivermos
Só será valioso se a vista de quem olha de baixo também for bela
Só assim será bom…
Um mundo só será realmente belo quando for mais igualitário
Enquanto isso, prefiro ficar do lado de cá
Só assim posso me sentir melhor…
Alda M S Santos

Deixar-se amar

DEIXAR-SE AMAR
Que aprende-se a amar, todos sabemos
Mas aprende-se também a deixar-se amar
Ambas as ações se conectam, se interligam
Quem não sabe amar, não sabe aproveitar o amor que recebe
Amor bem dado e amor bem recebido se multiplicam
Aprende-se a receber amor, doando amor
E aprende-se a doar amor, amando, na prática.
Não há manuais ou receitas, talvez algumas experiências.
Ambas as vozes do amor são ativas
Não existe passividade no amor
Amor passivo é vida inativa!
Alda M S Santos

É amor?

É AMOR?

Amor não é difícil de perceber
Quando já se “instalou” em um ser
Basta observar com atenção
O cuidado que se tem, então…

Amor de verdade deixa rastro
Um brilho, uma cor, um olhar
Mas só é amor de fato
Se houver cuidado no trato

Amor tem desejo, sexo, atração
Tem admiração, loucura e satisfação
Mas se ficar só nisso, não confunda, é paixão
Amor de verdade gera cuidado e proteção

Um amor assim todos almejamos
É riqueza, grandeza, como sonhamos
Você cuida de mim, eu cuido de você
Até sem existir um porquê

Você quer um amor assim?

Alda M S Santos

Ciúme e amor

CIÚME E AMOR

Cuidado e proteção todo amor quer
Seja naquele de amizade
Ou numa relação homem-mulher
Mas e o ciúme  é sinal de amor?
Ou é mais uma desconfiança qualquer
Coisa de uma mente doente
De uma alma possessiva, insegura, demente
Que quer manter o outro atado, preso a si
Não é uma emoção pura!
Traz em si muita nocividade
Que envenena uma boa relação
É pesado, tira a leveza, gera maldade
Quem ama quer ter segurança
Quem ama a oferece ao ser amado
Se é preciso fiscalizar, cobrar, exigir
Já é doentio, melhor escapar, fugir
O amor só vale a pena se trouxer alegria
E o ciúme retira essa beleza, essa magia
Quem ama tem medo de perder
Isso é normal, dá para entender
Mas daí a prender para se sentir seguro
É enveredar por caminho obscuro
Ame, deixe-se amar, seja feliz
Mantenha o coração puro…

Alda M S Santos

Passe!

PASSE!

Se levanta dúvida ou desconfiança
Se não valoriza, é só cobrança

Passe!

Se gera enfado ou cansaço
Não estimula, não respeita seu espaço

Passe!

Se tripudia, deixa seguir à revelia
Não traz encanto ou magia

Passe!

Se causa lágrimas ou dor
Não se importa, fica devedor

Passe!

Mas se for carinho, cuidado e atenção
For amor, colo, encanto, admiração

Fique…abrace!

Alda M S Santos

Como se mede o amor?

COMO SE MEDE O AMOR?

Como se mede o amor?

É maior o que tem mais carinho

Mais cuidado, mais ciúmes?

É maior o que mais deseja, se expressa mais no corpo,

No contato, no sexo?

É maior o que mais se expõe, mais se arrisca,

Mais tem a perder?

É maior o que mais demonstra, mais dedica, mais busca,

Mais está presente?

É maior o que mais admira, mais confia, mais é confiável?

É maior o que mais respeita, mais se entrega, mais se doa?

Como medir o amor?

Simples!

É maior aquele que nos satisfaz, que mata nossa sede!

Aquele que nos deixa felizes,

Na nossa medida e necessidade individuais!

Alda M S Santos

Eis-me aqui

EIS-ME AQUI

Eis-me aqui, ora inteira, ora faltando pedaços
Mas ainda assim, eu mesma
Buscando a cola que irá reconectar
O pedaço que de mim se quebrar

Eis-me aqui, ora frágil, ora forte
Mas com a mesma essência
Procurando algo que possa preencher
O que hoje se tornou ausência

Eis-me aqui, ora louca, ora sã
Sem deixar de ser humana, machucada
Gritando silêncios em resposta a dores caladas

Eis-me aqui, ora amante, ora amada
Persistente em busca do que justifica todo o viver
A alegria do amor sempre fazer, refazer

Eis-me aqui, ora sorrisos, ora lágrimas
Sem nunca desistir dessa caminhada
Conquistando a reciprocidade que acalenta, a paz que alimenta…

Eis-me aqui…até quando?

Alda M S Santos

Você comigo

VOCÊ COMIGO

Gostaria de ter você em minha rotina
Quando meu coração for de uma doce menina
Ou quando ele estiver frágil, numa alma pequenina
Gostaria de ter você na minha rotina
Quando o Sol brilhar lá em cima
E aquecer meu corpo arrepiado
Ou quando na tempestade precisar da sua mão
Para afastar meu medo da escuridão
Gostaria de ter você na minha rotina
Quando eu sorrir até a barriga doer
Ou quando tudo for lágrimas
E não tiver a quem recorrer
Gostaria de ter sempre você em minha rotina
Para me mostrar o bom caminho
Para me amparar no voo fora do ninho
Para nunca me deixar sentir sozinha
Gostaria de ter sempre você em minha rotina
Para me encorajar em minha sina feminina
Para poder dizer o que sempre esperei
“Em frente, não te abandonarei
Eu estarei contigo até o fim dos tempos…”

Alda M S Santos

Diga que a ama

DIGA QUE A AMA
Diga que ela é maluca, que é a personificação de seus medos,
Mas que ainda assim, a ama
Diga que ela é o centro das atenções, o oposto de tudo que você é,
Mas que ainda assim, a ama
Diga que ela é expansiva demais, falante demais, sorridente demais,
Mas que ainda assim, a ama
Diga que ela é inteligente em demasia, questionadora em excesso,
Mas que ainda assim, a ama
Diga que ela é um caminho desconhecido e temerário,
Mas que ainda assim, a ama
Diga que ela é sensualidade que constrange, carinho e entrega incompreensíveis,
Mas que ainda assim, a ama
Diga que ela é tudo que você nunca pensou querer,
Mas que ainda assim, a ama
Parafraseando Pedro Chagas Freitas,
“Há muitos amores difíceis de explicar e outros facilmente explicáveis,
Sendo que só os primeiros são amores de verdade.”
Alda M S Santos

Leve-me com você

LEVE-ME COM VOCÊ

Leve-me com você
Não importa para onde
Apenas leve-me para onde for
A direção a seguir fica a cargo do amor

Leve-me com você
Coloque-me no colo, mas se isso não for possível
Nunca me tire do coração
Só assim poderei segui-lo
Só assim vale a pena ir contigo

Leve-me com você
Ouça minha voz, sua companheira de todas as horas
Ouça meus desejos, sintonize-os com os seus
Guie-se por eles, acolha-os
E nunca estará sozinho

Leve-me com você
Como marca digital na sua pele
Como emoção boa no coração
Como uma luz acesa na alma
Eternizados um no outro
Não importando aonde estejamos

Leve-me com você,
Levo-o comigo…

Alda M S Santos

Intimidade

INTIMIDADE

Intimidade é aquela relação prazerosa que cultivamos
Com quem nos é especial
Onde tudo podemos dizer, fazer, trocar
Sem nos envergonhar e, com isso, aliviar todo mal

Quem tem boas relações de amor, de amizade
Quase nunca é acometido pela solidão
Encontra nessa pessoa a disponibilidade
E a intimidade que complementa toda boa relação

A intimidade pede reciprocidade
Confiança que se abastece na troca, conexão
Nudez em sua totalidade
Intimidade não só de corpos, mais conhecida como paixão,
Mas intimidade de mente, sintonia
Principalmente, intimidade de almas, magia…

Uma boa intimidade de almas nunca se acaba
Vai além da vida…

Alda M S Santos

Eu acredito

EU ACREDITO

Eu acredito que há espaço para o amor
Sinto na cor, na textura, no perfume da flor
Entre tanta desavença e descrença
Quero viver, preciso crer, peço licença

Eu acredito no que é inerente à humanidade
À despeito de toda e qualquer maldade
A sobrevivência, o viver sempre se impõe
Ser e fazer feliz é tudo que se propõe

Eu acredito na energia atrativa dos abraços
Nos doces e suaves laços do bem
Na luz, na esperança que afaga, nos mantém

Eu acredito na capacidade de regeneração
Que brota da alma, é fogo, gera ação
É brasa que anima e aquece todo coração

Alda M S Santos

Prioridade

PRIORIDADE

A busca eterna pela felicidade
Passa por um caminho estreito
Tantas vezes queremos ser prioridade
E não há nisso nenhum defeito

Queremos comandar o querer
De quem ocupa nosso viver
Não dá para controlar no outro a vontade
Lutar por isso causa insanidade

Se não formos tão importantes
Para quem nos é prioridade
Viver dói, causa infelicidade

Mas bom é fazer de nós mesmos
Uma pessoa importante, sem igual
Que não nos abandona, não nos faz mal

Alda M S Santos

Hoje rezei por você

HOJE REZEI POR VOCÊ

Hoje rezei por você

Como faço sempre há muito tempo
Pedi a Deus que o ilumine e proteja
Que não se deixe dominar por atitudes impensadas
Que não se entregue a vãs filosofias
Que honre sua história, seu passado
Que não decepcione os tantos filhos que de ti dependem

Hoje rezei por você

Pedi a Deus para não deixá-lo perder sua nobre grandeza
O espírito bondoso, solidário e camarada
A receptividade, o acolhimento, a capacidade de abraçar a todos
Ainda que não esteja tão bem

Hoje rezei por você

Sinto que anda precisando de orações mais do que nunca
Pedi a Deus para protegê-lo daqueles que querem te derrubar
Para mantê-lo na trajetória do bem
Para te entregar nas mãos daqueles que querem te fazer crescer
Sem ser preciso excluir ou retirar nada de ninguém

Hoje rezei por você

Porque quando você está bem
Eu também fico bem
E milhares de famílias ficam em paz e harmonia
Hoje rezei por você
Como faço há muito tempo
E continuarei para sempre a pedir a Deus
Que você, meu Brasil, não caia nas tentações do mal
Que resista e não se deixe abater ou dominar
Que esteja a salvo e proteja seus milhões de filhos brasileiros

Hoje rezei por você, Brasil que amo!

Alda M S Santos

Um colinho

UM COLINHO

Tantas vezes tudo que precisamos
É de um pouquinho de atenção
Cuidado, carinho e delicadeza
E um colinho não faz mal não…

Se a dor é no corpo, um colinho neutraliza
Se a dor é no coração, um colinho cicatriza
Se a dor é na mente, um colinho exorciza
Se a dor é de saudade, um colinho ameniza

Mas se a dor não tem nome,
E corpo e alma dela padecem
Não tem jeito não
De um colinho ela carece…

Alda M S Santos

Amar é precisar

AMAR É PRECISAR

Amar é precisar, é também se sentir necessário.

Sem essa que é preciso ser completo para amar.

Por essa perspectiva, ninguém amaria,

Posto que ninguém nunca está completo!

Sempre há algo no outro que encaixa direitinho em nós,

Ou seja, incompletos!

É diferente de colocar no amor do outro

Toda a razão do nosso viver, da nossa felicidade.

Isso é dependência emocional patológica.

Amar é precisar do outro, sim.

É querê-lo perto, é necessitar de carinho,

É precisar de colo, é ansiar por um abraço,

É carecer de palavras de conforto, de intimidade,

É sentir ciúme, é brigar vez ou outra,

É gostar de caminhar lado a lado numa estradinha de terra ,

Ou em qualquer lugar, desde que juntos.

Amamos, precisamos, e precisamos ser necessários,

Caso contrário, podemos precisar,

Mas podemos “desprecisar” também,

Visto que amor bom é amor recíproco.

Alda M S Santos

Passado, presente, futuro

PASSADO, PRESENTE, FUTURO

Amor de ontem, aquele que não vingou, ficou na vontade
Amor de ontem, que cresceu, superou, venceu  qualquer vaidade
Amor do passado, que não cuidou,  morreu,  virou saudade

Amor do amanhã, aquele que se sonha acordado
Amor do futuro, aquele que te mantém à vida atrelado
Amor que ainda virá, esperança de prazer renovado

Amor de hoje, o que é realidade
Amor do momento, que é só intensidade
Amor de agora, que é força, é desejo de felicidade

Ontem, hoje, amanhã, sempre amor…

Alda M S Santos

Qualquer defeito

QUALQUER DEFEITO

É tão bom ser amado
Ainda que seja um pouco sofrível
Num mundo tão adoentado
É a única cura possível

Buscamos apenas reciprocidade
Amor é coisa de todo dia
Basta que se tenha vontade
Pra fazer do amor nossa alegria

Se a dor é de cansaço
Você pode fazer um cafuné
Se o que ataca é desesperança
Você pode injetar um pouco de fé

Se o mal é aflição
Você pode tirar com oração
Mas se a doença parece não ter jeito
Abrace, beije, acaricie, ame
Amor ajeita qualquer defeito

Alda M S Santos

Quando o amor se faz

QUANDO O AMOR SE FAZ

Quando o amor se faz
Todo mal e agonia se desfaz
Prazer revigora, a luz traz
Para a alma, alegria e paz

Quando o amor se faz
O corpo vibra, aquece
O coração pulsa, fortalece
A vida se alonga, engrandece

Quando o amor se faz
Tudo fica mais belo, brilhante
A energia conduz, deixa ofegante
Viver se torna fascinante

Quando o amor se faz…

Alda M S Santos

Fada do amor

FADA DO AMOR

Quisera ser uma fada com uma varinha de condão
Num leve toque de esperança
Fazer brotar a alegria, a emoção
Um desejo intenso de luz e reparação

Quisera ser uma fada do amor
Afastar o frio, mesmo em momentos breves
Em asas suaves e vestes leves
Voar por aí levando um toque de calor

Quisera ser uma fada da harmonia
Irradiar luz, e em cada cantinho, a alegria
Em beijos, abraços, carinhos, sintonia
Em doses elevadas de pura magia

Quisera uma varinha de condão
Com ela salvar o mundo da decepção
Ter sempre como objetivo a união
E trazer você para perto do meu coração

Alda M S Santos

Toque de amor

TOQUE DE AMOR
Amor verdadeiro, amor real,
Amor presença, amor presente
Amor além de qualquer sonho, amor que se doa…
Amor de pertinho, amor que se pega
Nos braços, nos laços, nos enlaces.
Amor de abraços, de beijos, de carinhos, de sensações.
Amor de trocas, de afetos, amor gratuito.
Amor de força, de fragilidade, de entendimento,
Amor colo, que dá, que recebe.
Amor segurança, amor de olhares, de palavras,
Amor de histórias partilhadas, amor de segredos.
Amor que não se explica, amor que se sente.
Amor que toca:
O corpo, o coração, a alma.
Amor que se toca,
E sabe que amor mesmo se mantém e se renova
Na presença, em cada gesto,
Em cada toque de amor.
Alda M S Santos

Sobre amor, sobre amar

SOBRE AMOR, SOBRE AMAR
Se não valoriza o que você é
Se te pede para fazer o que você não gosta
Se quer te fazer outra mulher
Ou não se importa com o que você quer
Não te ama!
Se não te prioriza
Se não diz que você é linda
Se não te olha nos olhos
Nem te abraça apertado
Não te ama!
Se não passeia contigo
Se não assiste com você um filme de amor
Se não dança agarradinho à sua cintura
Se não dorme de conchinha
Nem toma banho juntinho
Não te ama!
Se não te protege
Se te põe em risco
Se põe em dúvida sua moral
Ou faz de tudo um vendaval
Não te ama!
Mas se tem um olhar especial
Um ombro que te cabe direitinho
Um beijo de arrepiar o cangote
Um abraço de urso quentinho
Coração grande e terno colinho
Palavras e ouvidos de puro carinho
Principalmente, respeita o seu jeitinho
E aceita seu amor, mesmo imperfeito
Ele te ama!
Mas sobre amor, sobre amar
Só a gente mesmo para saber ou falar…
Alda M S Santos

Enamorar-se

ENAMORAR-SE
Enamorar-se quer dizer apaixonar-se, encantar-se ,
Algo sempre visto como positivo
Ainda que “encantado” seja alguém sob efeito de feitiço ou sortilégio, fora do real.
Mas ninguém se importa…
Namorar é desejar, é participar, é querer estar junto…
“Namorar” pode ser fazer amor, mas, principalmente, é fazer do amor a mola da vida.
Ser namorado é bom, estar apaixonado é maravilhoso!
Novos olhares, novas sensações, boas expectativas…
Se elas se concretizam, perduram, tudo é belo, colorido e brilhante!
Bom mesmo é ser namorado por toda a vida…
Alda M S Santos

Só preferências

SÓ PREFERÊNCIAS
Prefiro assim:
Uma mente recheada do bem, ideia genial
A um bolso cheio do vil metal
Um coração em dor, mas colorido de amor
A um repleto de vazios, por isso incolor
Prefiro assim:
Um passeio na praia, um namoro ao luar
A um requintado restaurante para jantar
Um olhar suave e sincero que me desvenda, me entenda
A um visionário num mundo cheio de contendas e reprimendas
Prefiro assim:
Um sorvete na praça na gangorra a brincar
A um espetáculo grandioso que me deixe sem lugar
Percorrer uma trilha na mata para a cachoeira encontrar
A um passeio no shopping para compras realizar
Prefiro assim:
Ver o brilho no olhar ao seu amor me declarar
A uma joia preciosa que nem terei como usar
Seu carinho e delicadeza ao habilmente me despir
A alma, o corpo, o coração, para nunca mais fugir …
Só preferências…
Alda M S Santos

Embalagens

EMBALAGENS
Estamos sempre a buscar o amor.
Nessa busca desenfreada não percebemos
Que ele pode estar bem perto de nós,
Já ter passado ou ido embora.
Na maioria das vezes o ignoramos, negligenciamos,
Fazemos pouco caso, até o maltratamos.
É que o amor pode se apresentar em diversas embalagens:
Grandes, econômicas, foscas, brilhantes
Cheia de detalhes e chamativa,
Simples e sem cor …
E o aceitamos ou não pela embalagem.
Enquanto não valorizarmos mais o conteúdo
Que a embalagem em que se apresenta
Perderemos muitas oportunidades de sermos felizes.
Alda M S Santos

Remotamente

REMOTAMENTE
Mundo digital, virtual, cyber, tecnológico
Quase tudo se faz de modo remoto, à distância
Um computador que acessa o outro
Que coloca pessoas “lado a lado”
Quer seja para uma conferência de trabalho
Uma reunião familiar, de amigos, um aniversário
Comemorações diversas, encontros, orações
O contato quase parece real
Quase…
Ainda não inventaram um modo de amar remotamente
Talvez até exista amor à distância, acesso remoto
Mas o prazer de um olhar face a face
Um sorriso, um abraço, o perfume, o calor
A delícia que é e o poder que tem o contato
Nada há que substitua
Amor não se faz remotamente…
Alda M S Santos

Que eu possa ser

QUE EU POSSA SER
Há tanta coisa por aqui a ser vista
Mas nem todas elas são bonitas
Queria ter um olhar bem seletivo
E aprofundar, ajudar, ser mais coração
Em busca daquilo que requer atenção
Queria notar a dor atrás de um sorriso
A fome de amor naquele desejo de sumir
Ou na vontade de morrer, de fugir
Queria poder ser a mão que se estende
O sopro de vida que afasta a poeira acumulada
Numa tez já muito vivida e cansada
Pelas batalhas há muito travadas
Queria ser o ponto de luz na escuridão
A esperança a despertar no olhar nova emoção
O abraço que agasalha e aquece o frio na alma
A companhia daquele que cansou da solidão
Ou que necessita apenas se sentir amado
Por aqueles que ama, ser notado, valorizado
Queria ser apenas um instrumento de amor
Nos momentos em que nada parecer fazer sentido
Quando tudo que se vê for a indiferença
Poder levar a fé, a energia, o desejo de viver
Através do pão que o corpo alimenta
Ou da amizade que tira do coração a tormenta
Queria ser a vida onde a morte se apresenta
Que eu possa ser…
Alda M S Santos

Era a vida

ERA A VIDA
Caminhava devagar numa praia deserta, sozinha
Chutava as águas, descalça, olhar no horizonte
Vez ou outra se abaixava para pegar uma conchinha
Um vestido leve e fino ao sabor do vento
Mexia também com seu pensamento
Sabia que deveria estar ali, mas não entendia
Simplesmente seguiu um desejo, a magia
Faltava algo para tudo se encaixar
Mas por que nada acontecia?
Seguiu sua suave e intrigante caminhada
Avistou alguém ao longe, ficou arrepiada
Seria a brisa, a expectativa ou uma cilada?
Não tinha medo, seguiu o vulto que lhe acenava
Correu, segurou sua mão e sumiram na mata fechada
Coração aos saltos, sorriram, nada importava
Era a vida que numa nova forma se apresentava…
Alda M S Santos

Vestida de amor

VESTIDA DE AMOR
De que você gostaria de sair por aí vestida
Cobrir-se toda, encolhida, protegida
Ficar um pouco da vida escondida
Talvez mais calma, mais contida?
Pode vestir -se de flores, perfumadas, sem pudores
Ou prefere cobrir-se de água corrente, nada mais, água somente
Que tal sair por aí, vestida de coragem
Altiva, confiante, segura, bela plumagem
Pode vestir-se também de sorrisos
Rasgados, sinceros, nunca apagados
Mas bom mesmo é vestir-se de emoções
Das mais belas e doces sensações
Eu prefiro sair por aí vestida de amor
É uma veste sem cor, transparente
Que faz bem para a alma da gente
Como você queria se vestir por aí?
Alda M S Santos

Na minha arca

NA MINHA ARCA

Vou preparar uma arca para navegar
Parece que o mundo está para naufragar
Não quero ser pega desprevenida
Preciso ser forte  para não ser abatida

Que tenho de mais valioso para levar
Preciso fazer uma lista, pensar
Não vou nada esquecer, posso precisar
Tanta coisa, será que a arca vai aguentar?

Decidi levar gente, muita gente
Família,  amigos, afetos e desafetos
Em cada um há de ter algo diferente
Que nos faça melhores daqui para frente

Minha arca é meu coração
Anda apertadinho, coitadinho
Saudades de abraçar toda essa gente
Que o faz bater, ser mais contente

O que você levaria em sua arca?

Alda M S Santos

A namorada

A NAMORADA

Ela pode ser doce,  meiga, linda, sedutora 

Se apresentar nua, vestida, colorida, tentadora 

Chegar de mansinho ou de supetão

Mas nunca irá te deixar na mão 

Se você souber dela cuidar

Nunca irá se decepcionar

Pode ser sério ou com ela brincar 

Sorrir, correr, se cansar, chorar 

Mas jamais deixe de namorar, de amar

Se quiser ter um belo amor por toda a vida

Não fuja, seja verdadeiro, corajoso

Ela é valente, corajosa e boa de briga 

É a namorada encantada, amada, querida 

Não a perca, seja atraente, envolvente 

Abrace forte sua namorada, confie

Aceite-a como ela é, deixe-se levar 

Apaixone-se por ela todos os dias  

Namore muito, namore com a vida…

Alda M S Santos 

 

Um amor leve

UM AMOR LEVE
Todos queremos um amor,
Mas não aquele amor pesado, que entristece,
Que mais causa lágrimas que sorrisos.
Queremos um amor leve como as asas de uma gaivota,
Que flutue sobre os pesos e reveses,
Que pouse apenas onde queira.
Que caminhem de mãos dadas na praça,
Que se lambuzem de pipocas e beijos no cinema,
Que corram juntos na praia, que se molhem na chuva,
Ou que se escondam abraçadinhos no mesmo guarda-chuva…
Um amor que entenda o olhar, frio ou quente, que nunca seja indiferente,
Que dancem na sala, que festejem com champagne qualquer coisa e, de “pilequinho” caseiro, apaguem grudados no sofá.
Que dialoguem, que riam das próprias bobagens, que compartilhem silêncios tranquilos,
Que troquem num beijo uma bala de hortelã,
Que se aqueçam debaixo de um cobertor de lã.
Que joguem paciência, que se joguem nos abraços,
Que leiam juntos, que escrevam poemas, ou sejam a própria poesia, a inspiração.
Que lavem juntos o banheiro, que se banhem juntos no chuveiro,
Que o amor encha nosso dia, que não nos abandone nos sonhos,
E que aguarde nosso amanhecer pra dizer “bom dia, com você!
Alda M S Santos

Amor melhor

AMOR MELHOR

Há amor química, pele, desejo, carnal
Aquele que é paixão, tesão , bem sensual
Há amor colo, aconchego, doçura
Aquele que é ouvido, ternura, afasta a amargura
Há amor amigo, aquele de toda hora, abrigo
Para chorar, gargalhar, segredos partilhar
Há amor proteção, cuidado, responsabilidade
Aquele que faz do outro sua prioridade
Há amor loucura, meio doente
Faz do outro sua propriedade, muito dependente
Há amor platônico, imaginação, fantasia
Aquele que vive de sonhos, a distância é sua magia
Todos são amor… qual é o melhor?
Não há como saber, como medir
O melhor é o que faz bem sentir
Sem rótulos, independente de qual seja
Bom mesmo é amar sem medida…

Alda M S Santos

Gosto assim

GOSTO ASSIM
Gosto de gente que se doa
Daquela pessoa atenciosa, observadora
Capaz de perceber no outro
Aquilo que ele tem na alma
A dor que traz num olhar que muitas vezes se desvia
No sorriso que tenta disfarçar uma lágrima
Nas palavras que escondem sem muito sucesso um sofrimento
No intenso colorido do viver a sua vida acinzentada
Pessoas que são olhar terno, acolhedor
Que são colo quente e receptivo
Que são abraço e sorriso caloroso
Que são palavras que acalentam a alma
Há tanta gente que precisa disso
Tanta gente que não se dispõe a ser isso
Quando entendermos que ao acolher somos também acolhidos
Nosso mundo será um lugar melhor de si viver…
Alda M S Santos

Amor melhor

AMOR MELHOR

Há amor química, pele, desejo, carnal
Aquele que é paixão, tesão , bem sensual
Há amor colo, aconchego, doçura
Aquele que é ouvido, ternura, afasta a amargura
Há amor amigo, aquele de toda hora, abrigo
Para chorar, gargalhar, segredos partilhar
Há amor proteção, cuidado, responsabilidade
Aquele que faz do outro sua prioridade
Há amor loucura, meio doente
Faz do outro sua propriedade, muito dependente
Há amor platônico, imaginação, fantasia
Aquele que vive de sonhos, a distância é sua magia
Todos são amor… qual é o melhor?
Não há como saber, como medir
O melhor é o que faz bem sentir
Sem rótulos, independente de qual seja
Bom mesmo é amar sem medida…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: