Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Uncategorized

Quero falar de saudade

QUERO FALAR DE SAUDADE
Quero falar de saudade
Pode parecer doloroso, triste
Mas só há saudade onde houve felicidade
Momentos de alegria partilhados
Aquele carinho, bom papo, abraço apertado
Um sorriso, um estar junto, boa risada
A saudade deixa a alma apertada
Desejo de correr aí, cantar, dançar
Ficar ao seu lado, só conversar
Mas amor pede cuidado e proteção
Por isso estamos longe fisicamente
Mas bem perto do coração
Daqui ficamos torcendo
Em oração permanecendo
Para que tudo isso passe logo
E possamos de novo nos encontrar
Sem nenhum risco pra vocês levar
E saibam todos que há de ter muito lugar
Para o amor que estamos acumulando
Em abraços poder solucionar
E muitos beijos no seu rosto depositar…
Cuidem-se, fiquem bem
Amo vocês!
Alda M S Santos
#carinhologos

LIVRO

Desafio Literário – Poesia tema Livro

A poesia que escrevi abaixo faz parte do Desafio Literário promovido por Rodrigo Meyer, escritor que me fez relembrar o quanto é bom ler, reler, ter o prazer de “livrar-nos”, de sermos uma obra aberta. Vou deixar as regras para todos os que quiserem participar. Será um prazer ler sua leitura do Livro.

https://rodrigomeyerauthor.wordpress.com/2020/09/02/especial-desafio-literario/

  1. Escreva uma poesia nova sobre o tema “Livro”. 2. Publique em seu blog ou em qualquer outra mídia como Facebook, Twitter, Instagram, Tumblr, etc, mencionando no topo do texto “Desafio Literário” e o link para essa publicação, pra que outras pessoas possam ver as regras e participar também. 3. Deixe aqui nos comentários, o link da poesia que você escreveu pra esse desafio, assim todos poderão visitar e ler a poesia de todos os participantes. 4. Esse desafio literário se encerra dia 30 de Setembro de 2020, pra que seja viável de lermos uns aos outros e interagir nas plataformas. E é só isso! Vamos espalhar cultura, diversão, fazer amizades, conhecer novos blogs, novos autores, novas visões de mundo, novas interpretações da realidade, novas abordagens ao mesmo tema, novos sentimentos, novos estilos, novos insights.

LIVRO

LIVRO
Livro que faz bem, que trago sempre comigo
Livro-me da ignorância, encontro abrigo
Livro-me das dores, do perecer
Livro-me da angústia do ser ou não ser
Livro que acalma, que é luz
Livro que esclarece dúvidas e nos conduz
Livro que é diversão, é passaporte, é transporte
Para um “País das Maravilhas”, mesmo sem sermos Alice
Que pode estar a poucas milhas de nós
Quase sempre dentro de nós…
Livro que é caminho da fé, da Ciência, da religião, de Deus, do conhecimento
Livro que perpetua o amor, que é acolhimento
Livro é tão bom que dentro dele pode caber tanto um mundo de dor
Quanto trazer em si registrada a maior História de Amor
Abram um livro, percam-se nele
Encontrem-se…
Alda M S Santos

ResponderEncaminhar
ResponderEncaminhar

Intimidade

INTIMIDADE

Intimidade é aquela relação prazerosa que cultivamos
Com quem nos é especial
Onde tudo podemos dizer, fazer, trocar
Sem nos envergonhar e, com isso, aliviar todo mal

Quem tem boas relações de amor, de amizade
Quase nunca é acometido pela solidão
Encontra nessa pessoa a disponibilidade
E a intimidade que complementa toda boa relação

A intimidade pede reciprocidade
Confiança que se abastece na troca, conexão
Nudez em sua totalidade
Intimidade não só de corpos, mais conhecida como paixão,
Mas intimidade de mente, sintonia
Principalmente, intimidade de almas, magia…

Uma boa intimidade de almas nunca se acaba
Vai além da vida…

Alda M S Santos

Onde o Sol nasce

Antologia Banhos de Lua
https://online.pubhtml5.com/wdzl/bjvl/

Iluminando

Antologia Banhos de Lua
https://online.pubhtml5.com/wdzl/bjvl/

Eu te diria

Antologia Banhos de Lua
https://online.pubhtml5.com/wdzl/bjvl/

Zoo

ZOO

Nesse mundo animal
Quero ser um bicho qualquer
Desde que bem selvagem e irracional
Guiado pelos naturais instintos
Sabedor do bem e do mal

Nesse mundo cheio de razão
Quero ser de outra espécie ou philo
Aqui não há vez para o coração
Não quero ser homosapiens
Abro mão, prefiro ser emoção…

Nesse mundo tão perdido
Descaminhos, escuros, vacilos
Onde tudo já parece falido
Quero de novo me encontrar
Entre bichos não corrompidos encontrarei abrigo

Fada do amor

FADA DO AMOR

Quisera ser uma fada com uma varinha de condão
Num leve toque de esperança
Fazer brotar a alegria, a emoção
Um desejo intenso de luz e reparação

Quisera ser uma fada do amor
Afastar o frio, mesmo em momentos breves
Em asas suaves e vestes leves
Voar por aí levando um toque de calor

Quisera ser uma fada da harmonia
Irradiar luz, e em cada cantinho, a alegria
Em beijos, abraços, carinhos, sintonia
Em doses elevadas de pura magia

Quisera uma varinha de condão
Com ela salvar o mundo da decepção
Ter sempre como objetivo a união
E trazer você para perto do meu coração

Alda M S Santos

Como fazer amor

Declamado no YouTube link abaixo

COMO FAZER AMOR

Fazer um poema é como fazer amor

É preciso interesse, desejo

Um olhar terno, talvez um pouco de pudor

Uma lenta aproximação, um beijo

E, no tempo de cada um, nasce o poema

Faz-se o amor…

Fazer um poema é como fazer amor

Não dá para ser de qualquer jeito

É preciso encanto, admiração

Captar a magia, a poesia, o pulsar do coração

E, com total entrega e paixão

Nasce um poema

Faz-se o amor…

Fazer um poema é como fazer amor…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: