Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Desculpe!

DESCULPE!

Se nem sempre soube o que dizer
Se nem sempre consegui te ouvir, entender
Se não aceitei quando quis me acolher
Desculpe!

Pelos caminhos apertados onde entrei
Pelas vezes que fugi, te ignorei
E não soube ser grata, decepcionei
Desculpe!

Pelas dores que às vezes te culpei
Cobrei, e o erro era meu, bem sei
Pelas vezes que desesperei, não confiei
Desculpe!

Pela minha humanidade,  falhei
Em Sua bondade,  me reencontrei
A ti,  gratidão, não desistirei
Por isso… desculpe!

Alda M S Santos

Eis-me aqui

EIS-ME AQUI

Eis-me aqui, ora inteira, ora faltando pedaços
Mas ainda assim, eu mesma
Buscando a cola que irá reconectar
O pedaço que de mim se quebrar

Eis-me aqui, ora frágil, ora forte
Mas com a mesma essência
Procurando algo que possa preencher
O que hoje se tornou ausência

Eis-me aqui, ora louca, ora sã
Sem deixar de ser humana, machucada
Gritando silêncios em resposta a dores caladas

Eis-me aqui, ora amante, ora amada
Persistente em busca do que justifica todo o viver
A alegria do amor sempre fazer, refazer

Eis-me aqui, ora sorrisos, ora lágrimas
Sem nunca desistir dessa caminhada
Conquistando a reciprocidade que acalenta, a paz que alimenta…

Eis-me aqui…até quando?

Alda M S Santos

Sigo a luz

SIGO A LUZ

Não importa se o caminho é longo
Se está complicado prosseguir
O cansaço assume, não deixa fluir

Sigo a luz..

Quando não consigo acreditar
Que tudo isso irá passar
E poderemos de novo nos abraçar

Sigo a luz…

Quando o brilho do Sol é insuficiente
A escuridão da noite é persistente
E fica impossível ser bom previdente

Sigo a luz…

Quando o amor é mais dor que calor
Quando o jardim já não tem mais flor
E tudo parece querer nos indispor

Sigo a luz…

Só a luz renova a energia
Só a luz promove a magia
Só a luz de Deus em nós, só ela
É capaz de em nós ser o guia

Sigo essa luz…

Alda M S Santos

Um dia

UM DIA 

Um dia ainda vamos acordar

E sermos livres para por aí caminhar

Mais que isso, poderemos confiar

Que o mundo se tornou um bom lugar 

Bastaria um leve e atento olhar 

Para saber que nada se deveria temer 

Pois haveria menos humanos a sofrer 

E sempre seria prazeroso viver

Um dia ainda iremos acordar 

E saberemos o valor de poder tocar 

Chegar perto, abraçar,  beijar, amar 

Deixar fluir a emoção…

Estamos em hibernação 

Juntando forças, recarregando bateria

E, ao despertar, tudo será energia 

Para ser usada em prol da vida 

Com muito mais amor e alegria 

Um dia…tudo será harmonia…

Alda M S Santos 

COMUNHÃO

COMUNHÃO
Na fé, aguardemos dias melhores
Agindo no bem para nova construção
Crendo que Ele tem um propósito para tudo
Na esperança buscando vida e regeneração
Sigamos todos em comunhão
Alda M S Santos

Amor e fé

#Dueto     #Tema:

AMOR E FÉ

#POETISA: Amor é coisa bela, corriqueira
Mas cada um o faz a sua maneira
O essencial, porém, é não dar bobeira
Cuidar do outro, exige ir além da fronteira

#POETA: O amor é tão leve, e tão macio
É como uma chávena de vidro
Merece todo nosso cuidado
Exige atenção e carinho

#POETISA: Amor é dádiva, é luz, proteção
Não dá pra viver sem ele não
Se você é amado, é abençoado
Se ama, tem seu paraíso legalizado

#POETA: O amor é ir á luta é obter conquista
Mas atenção!
Ele não está envolvido em brigas ou confusão
O amor é paz e harmonia

#POETISA: Amor é mente, é corpo, é coração
É desejo, é cuidado, é emoção
Amor gostoso se equilibra nesse tripé
E segue a vida na doçura da fé

#POETA: O amor é um sentimento contagiante
Ambos vivem um só romance
Não é pra quem se acha importante
Ele penetra num coração infante

#POETISA: O amor é a salvação do mundo
Atinge a alma ao fundo
Contagie e deixe-se contagiar
Nada há melhor e mais belo que amar.

Direitos Reservado dos Autores: #Don Djone ö #Poeta
E a Poetisa Alda Maria Silva Santos

Aos 21 03 2020

Por quê?

POR QUÊ?
Essa é a questão que não se cala
Tanta gente que silencia, perde a fala
Por que um vírus nos põe à prova
Urge buscar algo na vida, a contra prova
Por quê?
A vida se mostra tão frágil
Onde buscaremos a força, a fé
A coragem para sair desse pé
Por quê?
Um vírus que nos leva de volta
À nós mesmos, aparente solidão
Quer mesmo da gente é reflexão
Por quê?
Para ensinar que o que vale de verdade
É ser amor, carinho, simplicidade
Porque um vírus pode ser a maldade
Mas o amor ainda pode ser a cura
De um mundo que se perdeu em amargura
Alda M S Santos

Que temos para hoje?

QUE TEMOS PARA HOJE?

O dia começa meio nebuloso
Não dá pra saber como irá ficar
Que irá nos proporcionar
Parece tudo meio duvidoso

Que temos para hoje?
Tempestade, calmaria
Trabalho, descanso, lazer, alegria
Paz, sossego, brisa ou ventania,?

Que temos para hoje?
Sorriso, amizade, saudade, bondade
Sonhos, esperança, fé, realidade?

Teremos para hoje aquilo que alimentarmos
Compaixão, autopiedade, solidão ou
Amor, amizade, caridade e Deus no coração

Alda M S Santos

Seja como for

SEJA COMO FOR

Uns rezam, outros oram, outros fazem preces
Uns choram, uns pedem, outros silenciam ou agradecem
Cada qual fala com Deus a seu modo
Outros dizem ser agnósticos, não acreditam Nele
Como pode? -ouso perguntar
Mas não é isso que irá me incomodar
Procuro coração piedoso e caridoso
Observo mais o agir que o falar
E se puder ver Deus no agir
Para mim é o bastante para seguir
Deus é amor, seja como for…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: