Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Amizade

Dia dos amigos

DIA DOS AMIGOS
Há amigos de todo tipo na vida da gente
Amigos que a família nos dá
Amigos que a igreja nos traz
Amigos de escola, de trabalho
Amigos da juventude, amigos de amigos
Amigos que puxam orelhas, que abraçam
Amigos que são sintonia, magia, sinergia
Amigos tranquilos e serenos, são paz
Amigos crianças, adultos e idosos
Amigos virtuais, amigos de farra
Amigos de gostos comuns ou nem tanto
Amigos da magia, da viagem, da poesia
Amigos que vão embora e deixam um buraco vazio
Uma saudade danada na alma da gente
Amigos de segredos, de troca, de tempos idos
Amigos que são abrigo, consolo, aconchego
Amigos de altas e gostosas risadas
Amigos que riem juntos das próprias misérias
Amigos que são palavras encorajadoras na dor
Que enxugam nossas lágrimas, que brigam por nós
Principalmente amigos que amam por nós, que lutam para estar conosco
Amigos que nos protegem a despeito de si mesmos
Amigos de longe e de perto
Amigos que são amigos quando nem nós mesmos nos aguentamos
Amigos/namorados/casados eternizados no carinho
Amigos que são uma trilha de amor
Até o coração da gente…
Há amigos de todo tipo
Só não há ex-amigo!
Uma vez amigo, para sempre amigo…
Amo todos vocês meus amigos de todas as épocas
De longe ou de perto, da infância, da juventude, da maturidade, para sempre…
Alda M S Santos

Amizade virtual

AMIZADE VIRTUAL

De longe, mas parece estar perto

Não precisa conhecer, não precisa estar junto

Basta sentir que o bem-estar é profundo

De longe, mas estende a mão

De longe, mas ri de montão

De longe, mas entende a solidão

De longe, mas desperta confiança, compreensão

De longe, mas sabe ser irmão

De longe, mas sabe tocar, mesmo sem as mãos

Toca com intuição, amor e emoção

Amizade virtual é um modo de amar meio irreal

Talvez seja meio espiritual

Pode parecer irracional, mas é sensacional

E chega ao ápice quando o encontro é natural!

Sarau: Poesias e poemas

Tema: amigo virtual

Alda M S Santos

Cara lavada

CARA LAVADA

A cara é pintada, enfeitada

Para chamar atenção ou esconder emoção

Que resta quando a cara é lavada?

Quase sempre faz estardalhaço

A vida de um palhaço é só embaraço

Que se desfaz num beijo, num abraço

Nessa vida de palhaçada

Vai levando toda a meninada

A sorrir dia, noite ou madrugada

Mas pode ser cilada, não se deixe enganar

Se o sorriso se abrir, mas o olhar não acompanhar

Ao palhaço feliz falta amar…

Que resta quando a cara é lavada?

Alda M S Santos

Ninguém rouba de nós

NINGUÉM ROUBA DE NÓS

O bem estar de saber-se num bom caminho

A satisfação de poder ajudar, doar carinho

A coragem de nas lágrimas nos aliviar

A capacidade de aprender com as falhas e recomeçar

Ninguém rouba de nós…

A saudade de um tempo bom, de alguém

Um passado de dores e amores, sem dever ninguém

A humildade de conseguir pedir perdão

A esperança de um amanhã com mais união

Ninguém rouba de nós…

A indignação diante de uma injustiça com alguém

A hombridade em nada ter tirado de ninguém

A liberdade de poder escolher companhia ou solidão

A felicidade que há em amar um irmão

Ninguém rouba de nós…

A honestidade de nunca deixar ninguém para trás

A serenidade de uma alma criança, em paz

A crença num Deus de amor, nossa fé

A delícia de ser quem se é…

Ninguém rouba de nós…

Só se a gente deixar que o façam …

Alda M S Santos

Isso já é poesia

ISSO JÁ É POESIA

Um dia de paz, de alegria

Onde problemas ficam lá fora

Apenas esse encanto, essa magia

E a simplicidade da infância na natureza em total sintonia

Vento frio no rosto, calor no coração

E a natureza sempre aberta à interação

Tudo é energia, intensidade, emoção

A vida nos ensinando o valor da troca, da cooperação

Para a criança basta espaço e outras crianças, mesmo que de alma

Que a vida acontece até na fantasia, sem trauma

Ali o que vale é o valor da atenção, entrega sem preocupação

E o amor que flui de coração para coração

Domingo, família, parque, piquenique, euforia, amor…

Nem precisa de rima, meu senhor

Isso tudo já é poesia…

Alda M S Santos

Dia dos amigos

DIA DOS AMIGOS

Há amigos de todo tipo na vida da gente

Amigos que a família nos dá

Amigos que a igreja nos traz

Amigos de escola, de trabalho

Amigos da juventude, amigos de amigos

Amigos que puxam orelhas, que abraçam

Amigos que são sintonia, magia, sinergia

Amigos tranquilos e serenos, são paz

Amigos crianças, adultos e idosos

Amigos virtuais, amigos de farra

Amigos de gostos comuns ou nem tanto

Amigos da magia, da viagem, da poesia

Amigos que vão embora e deixam um buraco vazio

Uma saudade danada na alma da gente

Amigos de segredos, de troca, de tempos idos

Amigos que são abrigo, consolo, aconchego

Amigos de altas e gostosas risadas

Amigos que riem juntos das próprias misérias

Amigos que são palavras encorajadoras na dor

Que enxugam nossas lágrimas, que brigam por nós

Principalmente amigos que amam por nós, que lutam para estar conosco

Amigos que nos protegem a despeito de si mesmos

Amigos de longe e de perto

Amigos que são amigos quando nem nós mesmos nos aguentamos

Amigos/namorados/casados eternizados no carinho

Amigos que são uma trilha de amor

Até o coração da gente…

Há amigos de todo tipo

Só não há ex-amigo!

Uma vez amigo, para sempre amigo…

Amo todos vocês meus amigos de todas as épocas

De longe ou de perto, da infância, da juventude, da maturidade, para sempre…

Alda M S Santos

Uma carta para mim

UMA CARTA PARA MIM

Quero escrever uma carta para mim

Para que eu possa abri-la numa outra vida

Mesmo que não seja possível saber que eu mesma que enviei

Mas de um modo que eu acredite que deverei confiar

Uma carta para me alertar

De caminhos que não levam a lugar nenhum

De estradas que levam a buracos difíceis de sair

De brilhos que não são do olhar, não são duradouros

De luzes da ribalta que acabam nos cegando

Das pessoas que são anjos enviados e precisam ser ouvidas

De outras pessoas que ficarão por um tempo

Mas que não têm desejo de se eternizar em nós

Daquelas pessoas que serão praticamente partes essenciais de nós

Do amor que chega devagar, suave e para o qual podemos abrir as portas sem medos

Das trilhas que me afastam dEle

De como identificar quem e o que realmente importa na vida…

Uma carta que possa alertar a mim

E a quem puder dela se beneficiar

Para que possam aproveitar melhor o tempo por aqui

Viver, ser feliz, amar, evoluir

Antes que ela esteja muito perto do fim…

Apenas um alerta de amiga…

Alda M S Santos

Na vida da gente

NA VIDA DA GENTE

Há gente de todo tipo na vida da gente

Gente com quem a gente ri, pura amizade

Gente com quem a gente briga, pura falsidade

Gente que a gente quer distante, falta reciprocidade

Gente que nos põe para baixo, pura maldade

Há gente de todo tipo na vida da gente

Gente que nos instiga a superar e afastar o pranto

Gente que nos abraça com o olhar, puro encanto

Gente que foi embora, por desencanto

Gente que veio para ficar, se fazendo nosso recanto

Há gente de todo tipo na vida da gente

Gente com quem a gente faz amor, pura sensualidade

Gente que está longe da gente, muita saudade

Gente que nos ama desse jeitinho, pura intimidade

Gente que faz melhor a vida da gente, pura felicidade…

Com tanta gente na vida da gente

Será que ainda falta mais gente?

Há gente de todo tipo na vida da gente…

Alda M S Santos

Feito menina

FEITO MENINA

Feito criança pequenina quero receber a vida

Acolher com prazer o amanhecer que ela me oferece

Como menina, abrir os grandes olhos brilhantes e sorrir

Não me importar com os cabelos ou a vida bagunçados

Andar descalça, correr na grama, cair, esfolar os joelhos

Aceitar os cuidados que me forem ofertados

Desembrulhar o dia como um grande presente

Aproveitar o sol e quintal lá fora para brincar

Sentir o frio na barriga do calor de viver

Feito menina quero curtir cada minuto que tiver

Sabendo que o entardecer chega, o anoitecer idem

Mas ser leve, sem preocupações excessivas

Chorar quando sentir vontade

Mas nunca deixar de sorrir, de sonhar, de acreditar

Confiante que novo amanhecer chegará

E tudo se repetirá, ou não, (in)finitamente

Mas que ele sempre será bom como tem que ser

E, feito menina, confiar e balançar ao sabor da vida…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: