Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

COMUNHÃO

COMUNHÃO
Na fé, aguardemos dias melhores
Agindo no bem para nova construção
Crendo que Ele tem um propósito para tudo
Na esperança buscando vida e regeneração
Sigamos todos em comunhão
Alda M S Santos

Por quê?

POR QUÊ?
Essa é a questão que não se cala
Tanta gente que silencia, perde a fala
Por que um vírus nos põe à prova
Urge buscar algo na vida, a contra prova
Por quê?
A vida se mostra tão frágil
Onde buscaremos a força, a fé
A coragem para sair desse pé
Por quê?
Um vírus que nos leva de volta
À nós mesmos, aparente solidão
Quer mesmo da gente é reflexão
Por quê?
Para ensinar que o que vale de verdade
É ser amor, carinho, simplicidade
Porque um vírus pode ser a maldade
Mas o amor ainda pode ser a cura
De um mundo que se perdeu em amargura
Alda M S Santos

O cuidado dele

O CUIDADO DELE

Se fizermos um pequeno esforço

Se não olharmos com revolta

Se ficarmos de coração aberto

Com uma alma em paz

Notaremos que fomos protegidos

Em cada ganho ou perda

Em cada medo que nos apavorou

Em cada derrota sofrida

Em cada ameaça que nos magoou

Em cada partida, em cada solidão

Quando o sorriso era radiante

Ou quando o travesseiro era só lágrimas

Até mesmo naquilo que consideramos muito injusto

Mesmo quando menos merecemos

Ele estava ali nos amparando

Triste com nossas atitudes e revolta

Sabendo que mesmo quando seguíamos um caminho estreito demais

Que sairíamos machucados dali

Ele estava lá, nunca nos abandonou

É o único que nunca desiste de nós

Acreditar nisso é força para sempre seguir em frente

Sabendo que na verdade tudo é ganho

Nele não há perdas, claro ou escuro

Procurar escolher melhor os caminhos

Carregando as marcas de nossas escolhas

Crendo que Ele divide conosco nossos males

E sempre nos orienta e ampara

Basta aprender com as falhas

E sempre Nele crer!

Alda M S Santos

Relaxe: nada está sob controle

RELAXE: NADA ESTÁ SOB CONTROLE

Relaxe, se fie, confie

Nada está sob controle

Siga o curso, se não há outro recurso

Nada é tão certo, tão previsível

Desça com a correnteza, deixe-se levar

Contorne, retorne, descanse, desvie

Passe por cima se não for machucar

Abrace-se à natureza, faça qualquer proeza

Relaxe: nada está sob controle

Liberte-se de toda tensão

Passe por caminhos obscuros

Enfrente a luz, o brilho

As companhias e a solidão

A única certeza que temos

É que esse rio segue seu curso

Mesmo à nossa revelia

E nos leva, querendo ou não

Portanto, relaxe, siga em paz

Confie! Nada está sob controle…

E que isso seja bom!

Alda M S Santos

Te carreguei no colo

TE CARREGUEI NO COLO

Criados para suportar toda adversidade

Nosso corpo é flexível

Nossa mente é adaptável

Nossa alma é renovável

Nosso coração é elástico, capacidade ilimitada

Muitas vezes desconhecemos esse fato

Constantemente colocados à prova

Numa análise preliminar

Pensamos tombar facilmente

Numa avaliação mais minuciosa

Em retrospectiva, descobrimos nossa força

A força que vem do Criador

Que olha por nós e nos ampara todo o tempo

Que nunca nos abandona, mesmo quando estamos muito pesados

Pelas dores e adversidades do viver

“Nos momentos mais difíceis de sua vida

Eu te carreguei no colo”…

Alda M S Santos

Eu acredito

EU ACREDITO

Eu acredito num amanhã colorido e brilhante

Mesmo que o hoje esteja cinzento e fosco

Eu acredito no poder apaziguador de um sorriso

Mesmo que ele esteja embaçado pelas lágrimas da guerra

Eu acredito na capacidade de aprendizado e renovação

Mesmo que as lições sejam duras e cortem fundo

Eu acredito no milagre curativo de um abraço, de um colo

Mesmo que o individualismo tente se impor como a nova lei

Eu acredito no poder da união, da família, da compaixão

Mesmo que os laços tantas vezes pareçam nós

Eu acredito num mundo novo de amor e paz

Mesmo que ele traga consigo, marcado a ferro, as cicatrizes do sobrevivente

Porque quem sou eu para perder as esperanças

Se somos feitos “a sua imagem e semelhança”

E Ele ainda crê em nós?

“A esperança é o sonho das pessoas acordadas”, disse Aristóteles

E ainda estou acordada

Acredito e sonho…

Alda M S Santos- Serra da Moeda MG

Aquela estrela

AQUELA ESTRELA

São muitas as luzes por todos os lados

Nas árvores, nas praças, verdadeiras artes coloridas

Anjos, estrelas, cascatas, presépios

Papai Noel, presentes, renas e trenós

Criatividade e habilidade artística a mil

Noel descendo dos telhados das casas

Fachadas de mansões e casinhas iluminadas

Todas têm ao menos uma árvore com pisca-pisca

Atraem admiradores, visitantes e apreciadores do Natal

Mesmo nos exageros…

Pensar que mesmo tudo tão lindo e enfeitado

Só faz mesmo sentido se alguma luzinha dessas aí

Acender dentro de nós, lá no fundo

E nos guiar pelo caminho do amor, da fé, da compaixão

Maria e José foram guiados por uma única estrela

E encontraram na simplicidade o caminho

Do amor maior do mundo!

Que encontremos essa luz em meio a tantas lâmpadas coloridas….

Alda M S Santos

 

Somos filhos do mesmo Pai?

SOMOS FILHOS DO MESMO PAI?

“En que mundo vives? Fe en esto? Anda ya…”

Fui questionada num blog ao defender a fé em Deus.

Caminhando numa avenida movimentada, observando tudo a minha volta, lembrei-me disso.

Armava uma chuva forte, céu escuro, ventos fortes.

Um ser humano “qualquer” estava enrolado nos lençóis sob uma marquise.

Uma madame desceu de um carro com seu cachorrinho no colo todo agasalhado.

Vendedores de guarda-chuvas gritavam seu produto.

Ambulantes de ocasião, ofereciam seus serviços.

Em carros escuros e com ar condicionado executivos negociavam nos tablets e nos arranha-céus.

Num ponto de coletivos pessoas se espremiam pra caber num ônibus já lotado.

Um táxi embarcava um único passageiro.

Vários homens de terno e sapatos finos passavam sem ver outros de bermudas e chinelos.

Um casal de pedintes fumava e namorava num cantinho.

Na porta do hospital um médico com roupa verde de bloco cirúrgico tomava um suco no carrinho de lanches.

Na recepção do pronto socorro público cada semblante mais carregado de dor que o outro.

Crianças vestidas de adultas eram levadas por babás em seus carros de luxo.

Outras, quase nuas, esmolavam junto às mães debaixo de uma árvore.

Um senhor velhinho, tal qual caracol, sentado sob seus cobertores e apetrechos, carregava “sua casa”.

Outro juntava todos os lixos que recolhia num carrinho para vender.

Um casal idoso, de mãos dadas, apoiava um ao outro em suas bengalas e limitações.

Um “louco” deitado num canto falava coisas desconexas sobre a guerra das ruas.

Alguns riam, outros ignoravam.

Fiquei olhando um tempo e ele disse: “porque tá chorando, moça bonita?”

Sequer percebi que chorava…

“Vai passar, sou assim mesmo”- respondi sorrindo.

“Vá com Deus, e sorria, menina”!

Tanta desigualdade! Será que somos mesmo todos filhos do mesmo Pai?

O quanto será que cada um ali já lutou nessa vida?

Respondo à pergunta que me foi feita:

“É nesse mundo que vivo!”

Mesmo as pessoas mais desvalidas têm fé!

Sem ela não somos nada nem ninguém!

Segui meu caminho, entrei num hospital público para consulta.

A chuva já caía…mas eu já estava molhada mesmo…

Alda M S Santos

Essa força estranha

ESSA FORÇA ESTRANHA

De onde vem essa força?

A força que faz tantos carregarem um peso

Muitas vezes maior que o próprio?

De onde vem essa força

Que faz sorrir, onde tantos derramam rios de lágrimas?

De onde vem essa força

Que nasce, cresce, se espalha e se renova

E a tantos contagia, surpreende?

De onde vem essa força

Que brota em terrenos aparentemente áridos e inférteis?

De onde vem essa força

Que cresce nos vazios alheios que preenche

De onde vem essa força estranha

Se não de dentro de nós mesmos?

É sempre lá que a força está,

Sempre!

Pode estar em repouso, mas existe

Pode ser leve como uma esperança, voar, flutuar

Apenas precisa de algo que a acione

Em alguns é um sorriso, um abraço, uma família

Um trabalho prazeroso, uma mão que se estende

Uma amizade sincera, um amor incondicional

Talvez até uma grande decepção ou tristeza

Palavras de fé e estímulo, um olhar amoroso

Até mesmo por ter alguém que deles necessitem

Atividades de amor, solidariedade e compaixão, Deus…

A força está em cada um de nós

Cada qual tem algo especial que a faz mirrar ou crescer

De onde vem sua força?

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: