Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Que você vê?

QUE VOCÊ VÊ?
Dá para ver tanta coisa aí
Que você vê?
Pássaros a plainar, peixes a nadar
Pessoas a mergulhar, se aventurar?
Que você vê?
Uma praia deserta, uma alma aberta
A pessoa certa, uma mulher desperta?
Que você vê?
Crianças a brincar, o sol a esquentar
Um casal a se olhar, se beijar, se apaixonar?
Que você vê?
Um horizonte, um entardecer
Uma briga, um romance, um momento de prazer
Ou a solidão de um ser?
Que você vê?
Dá para ver tanta coisa aí
Tanta cor, tanta luz, brilho, tanta escuridão e magia
Muita arte, beleza, imaginação, fotografia
Tudo irá depender do seu olhar
Da intensidade da sua poesia…
Que você vê?
Alda M S Santos

Quero água

QUERO ÁGUA

Minha natureza pede água, vivo submersa
Se não em corpo, na alma controversa
Água que encanta, que seduz, que atrai
Água que faz brincar, nos alegra, nos distrai

Nosso planeta azul é água setenta por cento
Dela necessitamos pra vida em todo momento
Será que temos cuidado, preservado
Ou ignoramos, deixamos de lado?

Se estou feliz gosto de nadar na cachoeira
Se estou triste curto a chuva de bobeira
De todo modo gosto de caminhar à beira

Seja em rio, mar, lago ou cachoeira
Água é minha alegria, minha maior bandeira
Nela sou mais eu, mais forte, mais faceira

Alda M S Santos

Modo avião

MODO AVIÃO 

Vou me colocar em modo aviāo 
Descansar a mente,  o coração 
Se precisarem de mim, sejam originais 
Nada de usar redes ou Wi-Fis

A energia será renovada em novas paradas
Não vou precisar de fios ou tomadas 
Quero fonte nova, solar ou lunar 
Num rio caudaloso poder me banhar 

O que for superficial talvez não passe 
A prosa será mantida face a face
E a poesia declamada em interface 

Vou me colocar em modo avião, bem natural
Ouvir meu coração,  alimentar o essencial 
E quem chegar, ficará, será fundamental 

Alda M S Santos 

Quero acreditar

QUERO ACREDITAR

Quero acreditar que estou no mundo das possibilidades
Que ainda que algo se quebre, não dê certo
Sempre haverá novas realidades

Quero acreditar que estou num mundo direito
Que ainda que ele se vire do avesso
Sempre será possível fazer de novo, bem feito

Quero acreditar que estou no mundo dos sonhos
Que ainda que eles se tornem pesadelos
Nunca serão cansativos, enfadonhos

Quero acreditar que estou no mundo das amizades
Que mesmo que a gente chore ou sofra
Sempre teremos nelas a reciprocidade

Quero acreditar que estou no mundo da beleza
Que mesmo que tudo fique seco ou frio
Ainda acharei refrigérios na natureza

Quero acreditar que estou no mundo do amor
Que mesmo que ele esteja repleto de medos
Sempre será pra nós bem sedutor

Quero, preciso acreditar!

Alda M S Santos

É real?

É REAL?

Posso falar de doença ou cura, fome ou nutrição
Posso versar sobre dor, alegria ou ilusão
Posso poetizar sobre um amor que alegra o coração
Posso expressar a tristeza que traz uma traição

Posso rimar sobre vontades, querências e desejos
Sobre carinhos, carências, abraços e beijos
Um soneto de luz, paz e fidelidade
Ou uma prosa, expressão da alma cheia de vontade

O que o poeta escreve é da vida a sua percepção
O que o tocou, sensibilizou, gerou inspiração
Nem sempre será sua real situação
O que não elimina de ser retratada com emoção

O que o poeta põe no papel pode ser sobre você
Talvez tenha uma razão, um porquê
Pode ser sobre si mesmo, sobre um alguém
Certamente será sempre o que sua alma contém

Alda M S Santos

Muita sede ao pote

MUITA SEDE AO POTE
Quem vai com muita sede ao pote
Com muita ânsia e gula em busca de saciedade
Acaba por derrubá-lo e morrer de sede
Se se demora demais perde-se o pote para outro sedento
Bom mesmo é ir devagar
Gole por gole, um pouquinho de cada vez
Antecipando o prazer da satisfação
Saciando aos poucos o desejo que se apresenta
Vale para todo tipo de sede
De água, de vinho, de amor ou de carinho
Física, profissional, financeira ou emocional
Se não se busca pelo pote d’água morre-se de sede
Se se quebra o pote perde-se o conteúdo
Morrendo de sede à beira do rio…
Tudo é uma questão do tamanho da sede
E da sabedoria na hora de satisfazê-la…
Tá com sede?
Alda M S Santos

Já me faltou…

JÁ ME FALTOU…

Já faltou a luz, o norte, a direção
Mas nunca faltou o caminho, a oração
Já faltou o ânimo, o desejo, a vontade
Mas nunca faltou a esperança de felicidade
Já faltou a força,  a energia, a coragem
Mas a fé sempre foi bela paragem
Já faltou a crença na humanidade 
Mas Deus sempre renovou em mim a bondade
Em alguns momentos sobraram medo e solidão
E me abasteci de  sonhos e renovação
Já faltou autoestima, o amor-próprio
Na literatura, na poesia encontrei meu ópio
Já não me senti querida, amada, desejada
Mas quem nunca pensou em abandonar essa parada?
Já tive a fé estremecida, a esperança perdida
Mas nunca faltou amor à vida
E em mim mesma busquei guarida
Já me faltou o ar, o gás, o chão
E os sonhos foram meu céu, a rima do meu coração
Que já te faltou?

Alda M S Santos

Qual sua natureza?

QUAL SUA NATUREZA?

Olho para o céu, tão negro, tantos pontinhos brilhantes
Estrelas que estão a anos-luz de distância, piscantes
E ainda irradiam brilho, luz, magia
Encantam, atraem, seduzem, são pura energia
Tão poderosas, mas para se mostrarem precisam da escuridão
Fico a imaginar o quanto de força e brilho em nós
Está lá dentro aguardando  para desatar nós
Quando tudo parecer escuro ou solitário cá fora
A luz que se evidencia na escuridão
A própria companhia que nos acolhe na solidão
A sabedoria que brota na dureza do chão
O amor que chega ou vai embora a cada estação…
As estrelas estão no meu céu agora
Mas em algum lugar há sol nessa hora
Ou o céu está tristonho, nublado
Ou a chuva cai, torrencial, tempo fechado
Mas o que vale lembrar é que as estrelas estão lá
E quando tudo estiver bem escuro
É o momento de deixarmos que brilhem
E extrair e contemplar o melhor dessa beleza
Do céu, lá de fora ou de nossa própria grandeza
E em você, há sol, estrelas, chuva, qual sua natureza?

Alda M S Santos

A passeio?

A PASSEIO?

Não viemos por aqui a passeio
Temos uma missão, tarefas, anseios
Não significa que não possamos nos divertir
Há muitas maneiras de no bem agir

Temos dons, viemos abastecidos
Todos têm finalidade, dão nosso colorido
O tempo deve ser bem aproveitado
Para seguirmos juntos, mais lado a lado

Podemos ser a luz num caminho
A coreografia que une num passinho
A poesia que acolhe com jeitinho
O abraço que expressa muito carinho

O que tenho, o que sou, meu sentir
Vale mais se posso por aí distribuir
Se a vida se acabasse hoje, nesse momento
Teria bom fechamento, sem ressentimento?

Alda M S Santos

Só a poesia

SÓ A POESIA

Só a poesia nos dá poderosas asas
Aquelas que permitem voos sensacionais
Para dentro ou fora de nós em espaços astrais
Saindo ou não do chão, em passeios tridimensionais

Só a poesia nos permite ver beleza
Em tudo que nos cerca, toda a grandeza
Até mesmo no que oprime ou machuca
Que nos deixa insanos, alma meio maluca

Só a poesia traduz num idioma conhecido
O que é confuso, nos deixa oprimidos
Ela é pura, bela e suave  comunicação
Mas algo que se faz somente de coração para coração

Só a poesia nos capacita a ser mais intensos
A andar pela vida sendo mais propensos
A mirar o futuro e o passado sem perder o foco do presente
Poesia é pura e deliciosa magia dentro da gente

Alda M S Santos

Intuição

INTUIÇÃO

Aquela intensa e contínua sensibilidade
Sempre a alertar, despertar a curiosidade
Tornar alerta, avaliar a credibilidade
Sexto sentido, intuição ou mediunidade

Uns dizem que o santo não bateu
Que o sinal vermelho acendeu
Quando é assim, aprendi, sou mais eu
Acredito no que em mim nasceu

A vida tem meios de nos alertar
Aos pouquinhos sabe nos orientar
E o melhor caminho irá nos apontar

Basta não ignorar os contínuos sinais
Por mais insignificantes, não são banais
Corpo, mente, coração, juntos são sensacionais

Alda M S Santos

Delicadeza e espinhos

DELICADEZA E ESPINHOS

Porque a rosa tem muitos espinhos
Ela nos espeta em seus caminhos
A vida pede cuidado, delicadeza
Um pouco mais de amor e sutileza

Os espinhos de cada rosa são proteção
Mas não tiram sua beleza, não
Evitam que sofra grandes avarias ou danos
Daqueles afoitos cheios de desejos mundanos

Quem ama uma rosa aceita sua condição
Ama até mesmo seus espinhos, sua (im)perfeição
Em cada uma delas uma delicada sensação

Rosas e pessoas são mesmo assim
Encantos, cores, delicadezas e espinhos sem fim
Cada uma atrai e encanta a seu modo o seu jardim

Alda M S Santos
Tarde de Poesias: Porque as rosas têm espinhos

Tempo de escolhas

TEMPO DE ESCOLHAS

Tensão, pretensão, atenção
É tempo de análise e escolhas
Entre o que faz bem para a alma, o coração
E não nos deixa acuados, presos em bolhas

É tempo de aprender a confiar
Deixar para trás o que não tem mais lugar
Abrir as portas para o novo chegar
Cuidando para em águas turvas não afundar

O mal também pode exercer atração
Confundir a mente, enganar a emoção
Urge exercitar a sabedoria, sem pretensão

O viver ensina sempre, deixa lição
O que é verdadeiro ou enganação
Se avaliarmos bem, uma hora surge boa opção

Alda M S Santos

Roda pião, bambeia pião

RODA PIÃO, BAMBEIA PIÃO

Somos piões sendo por outros girados
Pelas mãos de alguns somos balançados
Ficamos rodando, rodando, sendo forçados
Até pararmos no próprio eixo, avariados

A vida pede luta, pede análise, pede calma
Tanto por fazer, precisamos paz na alma
Urge ter sabedoria, buscar informação
Saber quem nos comanda, exige nossa atenção

Queremos o bem, a harmonia, a paz, afinal
Mas estamos sendo sacudidos num vendaval
E o pião vai girando desgovernado, sem final

Todo cuidado é pouco para não cairmos na tentação
De agir contra o que acreditamos, ferir nosso coração
A luz deve sempre prevalecer, seguirmos em evolução

Alda M S Santos

Tenho medo…

TENHO MEDO…

Esse mundo anda tão estranho, tão assustador
Muito humano sendo usurpador
De direitos, de vontades, espalhando dor
Tenho medo de tanta gente do mal, sem pudor

A noção do certo e do errado está distorcida
Só se vê uma longa e desfreada corrida
Para ver quem ao outro se impõe
E seu modo de ser e viver se sobrepõe

Relações de mentira, muita insanidade
Ameaças, medos, sobra maldade
Aprisionamento, exclusão, falta autenticidade

A vida pede sabedoria, pede verdade
A Deus clamamos por bênçãos e bondade
Que possamos crescer em paz e liberdade

Alda M S Santos

O Sol vai me dizer

O SOL VAI ME DIZER

Um dia ainda vou perguntar ao Sol
Para onde você vai em cada entardecer
Será que adormece para tudo esquecer
Ou simplesmente aguarda novo amanhecer?

Um dia ainda vou pedir ao Sol
Explica para mim, por favor
De onde vem sua força, seu esplendor
De Deus, da Terra, ou de um viver sem pudor?

Um dia ainda vou querer saber do Sol
Será que vai se encontrar com a Lua
Todas as noites vê-la bela e nua
E num romance terno fazê-la sempre sua?

Um dia ainda vou sugerir ao Sol
Leve-me para onde você for
Sei que lá haverá vida e calor
Paz, amizade, luz, brilho e amor

Por favor!

Alda M S Santos

O melhor do Brasil é o brasileiro

O MELHOR DO BRASIL É O BRASILEIRO

Fala-se que somos um país tupiniquim
Que não sabemos cuidar de nossa grama, nosso jardim
Que não somos independentes, apenas festeiros
E que pra tudo dá um jeitinho, o brasileiro

Isso é minimizar nossa capacidade de enfrentar as adversidades
Nossas lutas e conquistas em qualquer idade
Um país gigante com inúmeros entraves
Políticos, econômicos, sociais, nada suaves

Temos terra fértil, clima ameno, povo guerreiro
Alegre, carinhoso, acolhedor e hospitaleiro
Nao desistir, persistir com bom humor é nosso lema
Falta-nos uma visão política melhor, sem tanto problema

Receptivos a todos, somos amorosos
Temos esperança, fé, não somos rancorosos
Rica história, simplicidade em nossa grandeza
Ainda somos um poço de esperança e beleza

Pedimos a Deus que tenha de nós piedade
E nos fortaleça em cada descaminho ou fragilidade
Se dizem que o maior problema do Brasil é o brasileiro
Afirmo que quem pode salvar essa nação também é o brasileiro

Alda M S Santos

Gigante pela própria natureza

GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA

É nosso, é único, é forte, é gigante
Na verdade, em tantas coisas ainda é um infante
Tão amado, tão especial, tão belo
Um menino grande, sua natureza, seu flagelo

Nossa pátria amada, nosso coração
Tantas vezes descuidada, filhos sem noção
Crescendo um pouco a cada dia
Verde e amarelo, fantasia que ainda nos contagia

Buscando autossuficiência, real independência
Já temos clara e definida a melhor direção
Seremos desenvolvidos com mais educação
Eliminando de nosso solo a corrupção

Gigante pela própria natureza
Nosso Brasil, verde, amarelo, azul anil
Que cada coração seja espelho de sua grandeza
Seja orgulho, seja pai, seja filho, oh, mãe gentil!

Alda M S Santos

De coração para coração

DE CORAÇÃO PARA CORAÇÃO

Um mundo mais bonito tem vários caminhos
São lindos aqueles em que não estamos sozinhos
E todos eles passam por dentro do coração
Deixando ali um pouco de paz e emoção

A boa energia flui de coração para coração
Quando acolhe com carinho um irmão
Sinergia, luz, calor, empatia e atenção
Assim somos melhores, somos evolução

Ser valorizado é bom, conversar também
É divino ser compreendido, desabafar com alguém
O coração agradece essa troca do bem

Quando a vida parecer escura
E quiser amenizar a dor e a amargura
Numa conversa amiga pode estar o início da cura

Alda M S Santos
Setembro amarelo

cvv.org.br

A que vim

A QUE VIM

Nem sempre consigo identificar
A razão de por aqui estar
Não sei se faço bem em buscar
Um motivo, um objetivo para continuar

Tantas vezes já parece tão cheio o jardim
Já não me cabe, meio diferente assim
Abelhas, borboletas, beija-flores
Brincam entre os canteiros entre tantas cores

Ando para lá, voo para cá, dou o melhor de mim
Tento não ficar onde não estão a fim
Sigo buscando a que vim

Olho em volta, olho para dentro de mim
Busco força, um trampolim
Me descubro meu próprio jardim

Alda M S Santos

É setembro!

É SETEMBRO!

Há o momento para ver o broto
crescer
Em seu tempo cada qual rompe o alvorecer
Vai em direção ao Sol, à luz
Tão qual botão de rosa que seduz

É setembro, primavera é flor que venceu o inverno
Chegou até aqui cuidando do que é interno
Como flores, também alimentamos nossas raízes
Para resplandecer em brilho e vernizes

Como flores, temos também espinhos
Cores, perfumes, carecemos de carinhos
Para vencer nossos invernos e não sermos sozinhos

Fazemos parte de um grande jardim
Cada flor com sua beleza age assim
Atrai, encanta, embeleza, é plena, enfim…

Alda M S Santos

Em sonhos

EM SONHOS

Em sonhos vejo um mundo meio assustador
Luto contra ele, enfrento, busco curar a dor
Há gente de todo tipo, traiçoeiras e maldosas
Acendem sinal vermelho, sou mais cuidadosa

Em meus sonhos há gente do bem também
Almas amorosas, não fazem mal a ninguém
Trazem alegria, paz, são abrigo e esperança
Nesse mundo meio louco, de poucas alianças

Meus sonhos são prenúncio da realidade
São intensos, aparentam casualidade
Mas objetivam manter minha integridade
Aprendi a considerar sempre sua credibilidade

Meus sonhos sempre dizem algo importante
Basta que eu saiba avaliar todo o montante
Com calma e sabedoria, ainda que impactante
Escolher o melhor caminho e seguir adiante

Alda M S Santos

Como quem não quer nada

COMO QUEM NÃO QUER NADA

Como quem não quer nada
Vou seguindo meu viver, fugindo de cilada
Tentando lutar pelo que acredito
Ver a verdade, não acreditar em qualquer mito

Como quem não quer nada
Vou investindo no bem, numa boa empreitada
Ainda que tudo pareça assustador
Quero fazer minha parte, da luz ser seguidor

Como quem não quer nada
Quero pelo amor ser fascinada
Não querendo nada, posso ter quase tudo
Se a vida se construir no bem, sobretudo

Como quem não quer nada
Como boa mineira, vou comendo pelas beiradas
Devagarinho vou conquistando, amando, sendo amada
A vida pode ser maravilhosa se bem aproveitada

Como quem não quer nada
Tento ser a poesia na alvorada
No entardecer, por uma boa ação ser contagiada
E encerrar com uma oração de gratidão na madrugada

Como quem não quer nada..

Alda M S Santos

É SETEMBRO!

É SETEMBRO!

Há o momento para ver o broto crescer
Em seu tempo, cada qual rompe o alvorecer
Vai em direção ao Sol, ao calor, à luz
Tal qual botão de rosa que seduz

É setembro, primavera é flor que venceu o inverno
Chegou até aqui cuidando do que é interno
Como flores, também alimentamos nossas raízes
Para resplandecer em cores, brilho e vernizes

Como flores, temos também espinhos
Delicadezas, perfumes, carecemos de carinhos
Para vencer nossos invernos e não sermos sozinhos

Fazemos parte de um grande jardim
Cada flor com sua beleza age assim
Atrai, encanta, embeleza, é plena, enfim…

Alda M S Santos

O uso do cachimbo

O USO DO CACHIMBO

O uso do cachimbo faz a boca torta
Para o bem ou para o mal, quem se importa?
Na visão do vício pelo tabaco, pelo fumo
Já é sabido que faz mal, não me acostumo

Numa visão mais ampla e genérica
Há muitas coisas tortas, homéricas
Cada um sabe o tanto que é nocivo
O mal uso que se faz do que parece atrativo

Tudo que é excessivo faz mal
Bom mesmo é saber dosar, ser racional
Ainda que seja algo muito emocional

Se for para entortar ou endireitar
Que seja por atos de amor e compaixão
Um vício cujo uso faça bem ao nosso irmão

Alda M S Santos

Pai Nosso

PAI NOSSO

Pai Nosso que estais no céu
Clareie nossa mente, arranque o véu
Ensina-nos a santificar Vosso nome
Alimentando a alma, saciando nossa fome

Esteja em cada coração sofrido
Que implora no olhar por um abrigo
Guia-nos pelas mãos, mostre-nos um caminho
Absorva nossas lágrimas, dê-nos um carinho

Sei que compreendes nossas falhas
As vezes em que fugimos, batemos em muralhas
Ou que voltamos chorosos para Seu colo, Seu amor
Em busca de proteção, amparo e calor

Entendemos Seu amor que acolhe, que corrige
Que nos deixa livres para agir, por vezes, aflige
Um pedido especial querermos fazer
Podemos ter Você conosco em cada amanhecer?

Alda M S Santos

Só gratidão

SÓ GRATIDÃO

Hoje não venho pedir, quero só agradecer
Tenho muito de bom, tanto por fazer
Gratidão por cada vez que me salvou, orientou
Quando quase ninguém em mim acreditou

Quero agradecer pelos anjos que me enviou
Sei que estão comigo, me abençoou
Pela natureza que me alegra e anima
E por minha família, linda, razão de minhas rimas

Sou grata pela beleza das amizades
Que caminham comigo de verdade
São meus olhos, meu sonho, minha realidade

Sou grata pela saúde física e mental
Em meio a esse caos, esse vendaval
Sou equilíbrio, ora racional, ora emocional

Alda M S Santos

Agosto se vai…

AGOSTO SE VAI

Mais um mês que chega ao fim
Pode não ter sido tão bom assim
Mas deixa em nós tanta coisa misturada
Das mais tristes e indesejáveis, às mais lindas e abençoadas
Construídas ou não, aceitas ou impostas
Ele nos trouxe vida, abriu comportas
Os ventos levam pra longe o mês embora
Chega um novo Sol, a gente se enamora
Agosto que se fecha e deixa setembro romper
Trazendo esperanças de um novo alvorecer
Mais lindo, mais intenso, mais belo
Onde haja mais bondade e menos flagelo
Agosto ou setembro, de janeiro a dezembro
Que a vida venha do jeito que vier
Para cada um de nós aprender o que quiser
E que Deus seja em nós tudo que Lhe aprouver

Alda M S Santos

Onde você quer ficar?

ONDE VOCÊ QUER FICAR?

Na vida há cobertor que não aquece
Água que a sede não mata
Abraço que a dor não amortece
Amizade que nó não desata

Há estrelas que não amenizam a escuridão
Sol que não ilumina nosso caminhar
Saudades que nos tiram o chão
Rios que não chegam ao mar

Há males que não nos deixam arredar pé
Há compaixão para a alguém estender a mão
Também tem energia que nasce junto da fé
E sabedoria ao tocar com delicadeza um coração

Na vida há também luz que vem de dentro
Amor que nos põe no centro
Calor que brota e alastra da alma parceira
Beijo que aquece a vida inteira

Na vida há todo tipo de lugar
Só precisamos saber onde queremos ficar…

Alda M S Santos

Sendo a diferença

SENDO A DIFERENÇA 

Uma andorinha voando sozinha não faz verão 

No céu, por mais animada que seja, falta união 

É preciso um grupo, ou coletivo, para algo mudar

Ou depende da força das asas da andorinha a voar?

Uma única rosa no jardim, um solitário alguém 

Pode perfumar um mundo que nem sempre cheira bem?

Será que a coragem e determinação de uma pessoa 

Pode fazer a diferença, contagiar, atrair coisa boa?

Sei que não dá para ficar sempre a esperar 

Nada nasce grande, para crescer tem que iniciar 

É urgente que se coloque a pedra fundamental 

Que comece e se construa algo de bom, afinal

Eu creio num mundo novo, diferente, iluminado

Por isso não me fecho, sinto, penso, ajo, busco aliado

Quero mais uma flor em meu bouquet para perfumar 

E mais andorinhas para comigo nesse céu azul voar

Alda M S Santos 

O que não mata…

O QUE NÃO MATA…

Diz o ditado que o que não mata…engorda
Não quero ficar presa a nenhuma “corda”
Tudo bem que não é saudável engordar
Mas há meios piores de morrer ou matar

Não quero morrer, tampouco viver por viver
Quero uma vida de prazer, sem tanto sofrer
Um viver de verdade, de luz, de felicidade
E que possa haver mais bondade e igualdade

Não quero que engorde, não quero que mate
Quero por aqui vencer um bom combate
Sem tanta agonia, dor ou disparate

O que não mata faz viver melhor
Prefiro assim, saber ser feliz de cor
Deixar que o afeto vença, o amor seja o maior

Alda M S Santos

Nos mares da poesia

NOS MARES DA POESIA

Ah, eu quero mergulhar bem fundo
Além da superfície, nesse oceano profundo
Quero nadar de braçadas na poesia
Nessas águas límpidas enxergar a magia

Quero nadar, cantar, me alegrar como sereia
Nesse mundo marítimo e belo que desnorteia
Ser a poesia que acalma ou incendeia
E leva-nos a agir no amor e na paz em cadeia

As águas podem ser turvas ou densas
Atrair, encantar, confundir ou assustar
Mas sempre te levará para um bom lugar

Quero beber dessa rica e sábia fonte
Para a sensibilidade e o encanto ser a ponte
Nos mares da poesia deliciar-me em belo horizonte

Alda M S Santos
Tarde de Poesias:  Nos mares da poesia

Atrás da felicidade

“ATRÁS DA FELICIDADE”

Não sei onde começar,
Se devo correr,
Ou apenas andar,
Só sei que também quero sentir…
isso que toda gente chama de felicidade,
Dizem que dura eternidade,

Quero poder sentir esse viver intenso
Quero lutar, conquistar, ainda que em contrassenso
Só não quero estacionar, preciso fazer valer
Essa viagem por aqui, quero aprender a ser

Percorrer as grandes cidades,
Nas ilhas e nas montanhas,
Não será em vão o esforço,
Não desístirei mesmo se não tiver êxito,

Quero encontrar bom pouso em alguém
Quero ser bom abrigo também
Que eu encontre no outro o amor
Que encontrem em mim um colo, perfume de flor

Mas o que é a felicidade?
Será a amizade?
Um amor de verdade?
Um sorriso eterno?
Uma luz que pode iluminar o mundo inteiro?

Felicidade é estar bem com a vida, consigo, com o mundo
É valorizar o que tem, saber ser profundo
Seja no que for, não ser superficial, mergulhar fundo
E aproveitar da vida cada segundo…

Alda M S Santos- Brasil
Ismael Dias. Angola

Escrevi

ESCREVI

No frio céu de brigadeiro
Escrevi um poema inteiro
Emoções em rimas e versos
Entreguei para um bom violeiro

Nas estradas de terra vermelha
Escrevi um soneto, mera centelha
De uma vida banhada na cachoeira
Os sonhos de uma moça namoradeira

Num jardim mágico e encantado escrevi
As rosas delicadas e perfumadas que colhi
As mais lindas e beijadas pelo amado colibri

Nas areias finas da praia escrevi
Num coração, aquilo que eu sempre quis
Lancei aos deuses aquilo que me faria feliz

Alda M S Santos

Há sonhos

HÁ SONHOS

Há sonhos que são quentes como o Sol
Há aqueles que são ternos como a Lua
Há os românticos como tarde chuvosa
E há alguns que são tempestade escabrosa

Há sonhos que queremos voltar a dormir
Outros que nos impelem a logo agir
Há sonhos que nos fazem querer fugir
E há alguns que são lição a seguir

Há sonhos que não queremos esquecer
Outros queremos apagar, esvanecer
Gosto dos que me mostram um caminho
Belo, confiante, perfumando com carinho

Há sonhos que são luz em nossa escuridão
Outros que são céu nublado em nossa visão
Mas quero um sonho que seja amor e doçura
Que me acalme o coração, que seja candura

Alda M S Santos

Quero sonhar

QUERO SONHAR

Tenho medo de perder a capacidade de sonhar
De buscar nessa viagem um bom lugar
Para poder cada desejo realizar
Sem o caminho do outro atrapalhar

Quero poder algo mudar, flutuar na imaginação
Viajar suavemente, ser emoção
Pegar carona num cometa, ser intuição
Voar alto, sem tirar os pés do chão

Sonhos são caminhos suaves nessa nau
Afastam o tormento, acalmam o vendaval
Quem sonha tem por aqui um bom sinal

Melhor que sonhar é poder realizar
Ser capaz de acreditar, por eles lutar
Quero numa nuvem de algodão deitar e sonhar

Alda M S Santos

Pra ver se cola

PRA VER SE COLA

Quer ver se cola?
Ignore a tristeza, não dê bola
Dê adeus à frustração, mande embora
Seja melodia, seja canção que enamora
Dance, brinque, pule, vê se não enrola.

Quer ver se cola?
Acolha essa dádiva com afeição
Seja colo, abrigo, dê atenção
Brinde! Vinho, champanhe ou Coca-Cola
Quem sabe assim a vida decola?

Quer ver se cola?
Seja confiável, seja encantável
Não minta, não se engane, seja sociável
Não se esqueça que a vida é uma escola
O melhor nem sempre é o que cola…

Quer ver se cola?
Faça versos, seja poesia
Dê um sorriso, mostre alegria
Seja bondoso, desenhe um coração
Plante rosas, seja perfume e sedução

Pra ver se cola…

Alda M S Santos

Amor é pura poesia

AMOR É PURA POESIA

A razão de toda poesia que há
O motivo de viver a divagar
Ser a mais doce sensação
Que grita, silencia, faz pulsar o coração

Amor é pura poesia!

Está nos sonhos, nos mais secretos desejos
Está nos versos recheados de beijos
No orvalho da aurora, na brisa do entardecer
Está na magia que encanta o anoitecer

Amor é pura poesia!

É o que dá sentido à existência
É o que faz crescer, evoluir, ser essência
Não pode doer, machucar, envergonhar
Amor é, feliz, num coração morar

Amor é pura poesia!

A palavra de Deus fala, sentencia
O viver ensina, mostra o broto dessa energia
Amar é o único modo de viver em harmonia
Entregar-se, ser parceria, ser sintonia

Amor é pura poesia!

O poeta sabe o amor transcrever
Em versos intensos para levar o prazer
A poesia é amor, amor é poesia
Não dá para viver sem essa alegria

Amor é pura poesia!

Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Amor é …amizade!

AMOR É… AMIZADE!

O mais lindo modo de gostar, de amar
De estar perto, ser afeto em qualquer lugar
É aquele que carrega em si a amizade
Sua leveza, encanto e bondade

Amizade que é conselho, puxão de orelha
Que orienta, acolhe, abraça, emparelha
Amizade é amor que nunca morre, diz o poeta
Vou além, amor sem amizade não se completa

Entre todos os modos de ser amor, ser irmão
Ágape, philos ou eros… não há confusão
Se a base de todos for a doação

Ágape vem do alto, está no topo, perfeito
Eros é paixão, é desejo, se intensifica no leito
Philos é a amizade que temos eterna no peito

Alda M S Santos
Aniversário Amar é Preciso
Tema: Amor é amizade

Amar é orar…

AMAR É ORAR…

Amar é viver tudo juntos, orar juntos
Ainda que em momentos separados
Amar é comungar sonhos e ideais
É buscar ser por aqui abençoados

Amar é orar por si, pelo outro, pela humanidade
Independentemente da fé, vale a sinceridade
Agradecer por tudo, pedir renovada capacidade
De por aqui fazer a diferença, agir na bondade

Amar é ter canal direto com o Alto
Poder falar e ouvir em oração
Ser aberto, sem medos, ser todo coração

Quem ora junto demonstra fé e harmonia
Leva ao Pai seus desejos, fica em sintonia
A alma permanece leve, transmite alegria

Alda M S Santos
Aniversário 8 anos Amar é Preciso
Tema: Amar é orar juntos

Iara, doce sereia

IARA, DOCE SEREIA
Dia do Folclore

Metade mulher, metade peixe, uma sereia
Possui grande riqueza, voz sedutora
Atrai os homens com beleza encantadora
Uma lenda também meio assustadora

Iara, filha de um pajé, muito faceira
Deixou invejosos irmãos, por ser grande guerreira
Queriam matá-la, mas foram mortos por ela
Pelo pai foi lançada ao rio, livraram-se dela

No Rio Negro e Solimões foi salva pelos peixes
A magia se fez numa noite de Lua Cheia
A bela índia se transformou, virou sereia
Canta, floreira, seus longos cabelos penteia

Quem é atraído para as águas, sua morada
Não é mais visto, caiu na doce cilada
Que será que diriam dessa namorada
Se pudessem voltar e contar dessa empreitada?

Alda M S Santos
Folclore na Educação Infantil

Amor é…paixão

AMOR É…PAIXÃO

Amor é atração, é desejo, é paixão
É aquele calor que faz pulsar o coração
Que anima, alegra, doce sensação
É viver sempre sob forte emoção

Amor precisa ser forte, ser paixão
Não apenas a paixão física, que exige atenção
Mas a paixão que instiga a persistir
A estar sempre disposto a agir

Paixão pelo existir, pelo trabalho
Paixão pelos bons caminhos, pelos atalhos
Paixão ao adormecer, ao amanhecer e admirar o orvalho

Amor é paixão, é vida em ebulição
Mas tudo é melhor com moderação
Assim faz bem à alma, ao coração

Alda M S Santos
Aniversário 8 anos Amar é Preciso
Tema: Amor é Paixão

Amor é fidelidade…

AMOR É … FIDELIDADE

Amar é confiar, é ser confiável, é querer bem
É se doar de corpo e alma a um alguém
Isso implica numa relação de fidelidade
Mais que isso, amor exige lealdade

E essa condição é prazerosa, não é sofrida
Se faz por escolha, para o amor de nossa vida
Amar é ter alegria, é ter vontade
Tudo fazer junto, isso é buscar felicidade

No amor a fidelidade é inerente
Quem ama quer assim, fica mais contente
Encanta ter alguém especial na vida da gente

Amor não assusta, não mete medo
Não faz exigências, não tem segredo
Amor é leve, nosso melhor brinquedo

Alda M S Santos
Aniversário 8 anos Amar é Preciso
Tema: Amor é fidelidade

Amor é…solidariedade

AMOR É…SOLIDARIEDADE

Quero em mim um coração a pulsar
Sempre, todo o tempo, fazendo o bem circular
Levando a todo canto, a cada lugar
Uma mão solidária disposta a ajudar

Quero ser a luz, a solidariedade
Espalhando paz, disseminando bondade
Nosso mundo carece de afeto e calor
Oração, fé, acolhimento e amor

Não há melhor modo de buscar igualdade
Do que aquele que prima pela solidariedade
Somos todos filhos do mesmo Pai, mesmo Criador
Sua maior lição sempre foi baseada no amor

Conforme as suas obras a cada um será dado
De quem mais recebeu mais será cobrado
Não haverá jeito de se furtar, ficar calado
Um bom coração, solidário, é abençoado

Alda M S Santos
Aniversário 8 anos Amar é Preciso
Amor é Solidariedade

Amar é…saúde

AMAR É…SAÚDE

Que é ter saúde?

É estar bem de corpo e mente

É sentir paz, estar contente

Ou é ter um amor na vida da gente?

Que é ter saúde?

É brincar, dançar, pular alegremente

É encantar, atrair, ser sorridente

Ou é ser afeto, carinho, ser envolvente?

Que é ter saúde?

É ter fé, cuidar de si e do outro, é se amar

É ser luz, ser caminho, é ter bem estar

Ou ter uma consciência tranquila, se valorizar?

Que é ter saúde?

É abraçar a vida que a gente tem

É ser feliz morando no coração de alguém

Ou ainda, ser um abrigo para o bem?

Amar é ser saúde, é ter saúde, é espalhar saúde…

Saúde é ser amor, é ter amor, é espalhar amor…

Amar é…saúde!

Alda M S Santos

Aniversário 8 anos Amar é Preciso

Tema: Amar é… saúde.

Amar é… vida

AMAR É… VIDA

Amar é estar sempre em busca de luz
De uma energia boa que nos conduz
É querer com o outro boa conexão
Aquela que enriquece os dias, afasta a solidão

Amar é querer essa doce interação
Da alma, do corpo, da mente, do coração
Amar é pedir mais e mais emoção
É inspirar e expirar adorável sensação

Amar é… viver, simplesmente
Sem amor o sorriso não é envolvente
A alma flagela, sofre, fica carente

Amar é… aprendizado, é calor, é beleza
É encanto, é magia, é nossa inteireza
É por aqui validar a vida, com certeza

Alda M S Santos

O bem e o mal

O BEM E O MAL

Que há de comum entre o bem e o mal?
Já se perguntou, quando chega o vendaval?
Ambos só crescem se alimentados
O que não queremos cultivar precisa ser arrancado

Como num jardim bem regado
Cresce de tudo para todos os lados
Brotam flores, matos e ervas daninhas
Cabe a nós mesmos retirar as danadinhas

Se faz mal, se não é do bem, retire também
Mal pode se disfarçar de bem e querer nos enganar
Mas lá no fundo sabemos bem o que cultivar

O que é do bem, que traz felicidade e paz
Não nos atemoriza ou envergonha, apenas satisfaz
Alimentemos com amor o que é luz e nos apraz

Alda M S Santos

Porque o Sol brilha

PORQUE O SOL BRILHA

Porque o Sol brilha a despeito de tudo e de todos
Atrás das nuvens, pós tempestades
Independentemente de toda rivalidade
Eu também preciso brilhar…

Porque o Sol brilha mesmo depois de se pôr toda tarde
Ainda que à noite tenha enfrentado toda adversidade
Ou que tenha tido medo, insegurança, decepção ou inverdade
Eu também preciso brilhar…

É certo que ele é a estrela maior, o astro-rei
Que a vida depende dele para crescer e multiplicar
Mas eu sou filha do Rei, que me mandou para cá
Por isso, não posso desistir de brilhar…

Porque o Sol brilha ainda há vida
E vida pede amor, pede calor
Pede que a gente prossiga, não ser desertor
É preciso querer ser luz também
E assim amenizar qualquer dor…

Porque o Sol brilha, eu também irei brilhar
E convido a todos que quiserem me acompanhar
Vamos ser luz!

Alda M S Santos
Tarde de Poesias: Porque o Sol brilha

Aceita uma poção mágica?

ACEITA UMA POÇÃO MÁGICA?

É agosto, mês dos ventos, mês atribuído ao azar
Azar de quem nisso quer acreditar
Nele há uma sexta-feira treze também
Eu vou aproveitar para fazer o bem

Vou fazer uma doce e mágica poção
Colocar uma pitada de coragem, deixar em ebulição
Misturar tudo que houver de emoção
E num chá quentinho aquecer outro coração

As escadas quero escalar, os gatos pretos abraçar
As pontes atravessar, os medos apagar
Em torno das fogueiras dançar, os preconceitos repudiar

Se o treze é atribuído ao infortúnio e má sorte
Cabe a nós celebrar a vida, afastar a morte
Ser do amor e da bondade o transporte
Não há nada que resista a alguém de alma forte

Aceita uma caneca dessa poção?

Alda M S Santos

Nossos anjos

NOSSOS ANJOS

Podem se apresentar com cachos dourados
Alados, com auréolas, abençoados, pelados
Ou simplesmente ser apenas um
alguém
Que está aqui, orienta, protege, faz bem

Anjos podem ser os pais, os amigos
Quando aconselham, brigam, são abrigos
Podem ser o amor da vida da gente
Ou um alguém que está senpre presente

Podem na alegria e na dor estar ao nosso lado
Sendo luz, afeto, nesse mundo difícil, o abraço apertado
Podem também aparecer em sonhos belos
Ser ânimo, dando carinho, criando elos

Aos meus anjos do Senhor só posso agradecer
” Se a ti me confiou a piedade divina
Sempre me rege, me guarde, me governe e me ilumine
Amém! “

Que eu possa sempre identificá-los …

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: