Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

amadurecimento

Falso negativo ou positivo?

FALSO NEGATIVO OU POSITIVO?

O mundo agora está desse jeito
Há positivo, há negativo
Mas temos também além disso
Falso positivo, falso negativo
Como lidar com tudo isso?
Não dá mesmo para saber…
Ou negativo é que deveria ser?
Sei lá, preciso isso esclarecer
Se positivo ou se negativo
Vida obscura, parece castigo
Como devo ao certo proceder?
Pois se é falso positivo
Um negativo pode ser
Mas quando é falso negativo
Aí é positivo… quero nem ver!
Saudade do tempo em que sabia definir
Em cores, ou em preto e branco
Quando positivo era bom, negativo era ruim
E nao ficava à espera do porvir
Para saber como agir e seguir
No falso ou verdadeiro, negativo ou positivo
Há que se reagir, que loucura!
Você há de convir!

Alda M S Santos

Prioridade

PRIORIDADE

A busca eterna pela felicidade
Passa por um caminho estreito
Tantas vezes queremos ser prioridade
E não há nisso nenhum defeito

Queremos comandar o querer
De quem ocupa nosso viver
Não dá para controlar no outro a vontade
Lutar por isso causa insanidade

Se não formos tão importantes
Para quem nos é prioridade
Viver dói, causa infelicidade

Mas bom é fazer de nós mesmos
Uma pessoa importante, sem igual
Que não nos abandona, não nos faz mal

Alda M S Santos

Nunca!

NUNCA!

Estamos sendo convocados
Pelo nosso eu, nosso interior
A encontrar um meio de valorizar
O que realmente tem valor

Nunca fomos tão necessários
Para fazer uma boa avaliação
Do que em nós é precário
E do que carece evolução

Nunca fizemos tanta falta
Para nós,  para a humanidade
Saber que somos mais e melhores
Quando agimos pela coletividade

Nunca tanta carência se evidenciou
De fé,  de pão, de emoção e afeto
O momento é agora, já começou
Você não poderá fugir,  isso é certo

Alda M S Santos

Onde mais aprendes

ONDE MAIS APRENDES

Nos desertos ressequidos que atravessas
Na pele fina pelo sol castigada
Nos olhos irritadiços que poupas
Na alma de cansaço fustigada

É onde mais aprendes…

Nas negativas que recebes
Na busca incessante por descanso, por uma rede
Na chuva que não irriga seu solo interior
Nos oásis que não satisfazem sua sede

É onde mais aprendes…

Nas batalhas que já não queres lutar
No propósito de, ainda assim, seguir em frente
Nos medos que precisas enfrentar
Para com a vida não ser descrente

É onde mais aprendes…

Nas lembranças de tempos difíceis
Na força que te fez valente
Nas lutas que enfrentou, sobreviveu
No amor que se fez presente

Foi onde mais aprendeste…

Alda M S Santos

Na vida da gente

NA VIDA DA GENTE

Há gente de todo tipo na vida da gente

Gente com quem a gente ri, pura amizade
Gente com quem a gente briga, pura falsidade
Gente que a gente quer distante, falta reciprocidade
Gente que nos põe para baixo, pura maldade

Há gente de todo tipo na vida da gente

Gente que nos instiga a superar e afastar o pranto
Gente que nos abraça com o olhar, puro encanto
Gente que foi embora, por desencanto
Gente que veio para ficar, se fazendo nosso recanto

Há gente de todo tipo na vida da gente

Gente com quem a gente faz amor, pura sensualidade
Gente que está longe da gente, muita saudade
Gente que nos ama desse jeitinho, pura intimidade
Gente que faz melhor a vida da gente, pura felicidade…

Com tanta gente na vida da gente
Será que ainda falta mais gente?

Há gente de todo tipo na vida da gente…

Alda M S Santos

Aboletada

ABOLETADA

Ando meio cansada
Ainda não sei bem de quê
Quero apenas ficar aboletada
Até descobrir o porquê

De tanto andar desse jeito
Inquieta e sempre atarefada
Mesmo não sendo nenhum defeito
Quero mais é ficar aboletada

Andei levando alfinetada
De gente que não é muito camarada
Mas não me importo, sou arretada
E ficarei, sim, aboletada

Pensando, meio encasquetada
A uma conclusão cheguei
Tão bom ficar aboletada
Que até já descansei

E antes de ser mal interpretada
Seguirei assim agitada e com a vida encantada
E deixo uma coisa decretada
Sempre que quiser ficarei de novo na natureza aboletada!

Alda M S Santos

Jeito apaixonado de ser

JEITO APAIXONADO DE SER

Aquele modo intenso de tudo viver
Do mais alegre momento que aparecer
Ao mais triste e doloroso carecer
Sempre um jeito apaixonado de ser…

Enfrenta o justo ou injusto padecer
Com a coragem nascida do amadurecer
A esperança e a fé sempre renovadas
Naquele jeito apaixonado de ser…

Nem bem espera o dia amanhecer
E antes que ele venha a anoitecer
De tudo já fez um pouco
Sempre de um jeito apaixonado de ser…

Quase nada a faz mais se enfurecer
Aprendeu que quanto mais paz oferecer
Mais os canteiros do caminho irão florescer
E segue do mesmo jeito apaixonado de ser…

Alda M S Santos

Jeito de olhar

JEITO DE OLHAR

Um passo atrás pode ser avançar
A tempestade pode vir para limpar
A queda pode ensinar a levantar
O vendaval pode colocar as coisas no lugar

Tudo depende do jeito de olhar

Chorar ensina a valorizar o sorriso
Medo e inércia nem sempre são coisas de indeciso
Talvez seja um modo de usar o perigo
Para encontrar melhor abrigo

Tudo depende do jeito de olhar

Solidão nem sempre é ausência de companhia
Talvez seja escolha de pessoas
Que usam de muita sabedoria
Ao não insistir em buscar no outro
Aquilo que encontram em si mesmas: paz e sintonia

Tudo depende do jeito de olhar

Preta, branca, cinza ou multicor
A vida sempre será uma tela
Para artistas que pintam com estilo e amor
E usam a paleta preferida para torná-la ainda mais bela…

Tudo depende do jeito de olhar
Do jeito de a vida encarar …

Alda M S Santos

Provisões

PROVISÕES
Em tempos difíceis recorremos ao que guardamos como provisões
Aquelas que acumulamos em tempos de vacas mais gordinhas
Sabiamente, muitas vezes nos preparamos para tempos de carestia
Com as reservas que fazemos até mesmo sem perceber
Quer seja na gordura corporal para usar em tempos de frio e doenças
No dinheirinho reservado com sacrifício na poupança
Ou nas boas emoções e lembranças guardadas no coração…
Na hora da dificuldade, da doença, da fome, do desalento ou solidão
Precisamos acessar nossas despensas internas e fazer resgate
Da energia, do dinheiro, do alimento, das lembranças saudáveis
Feliz aquele que soube acumular lindezas e doçuras na alma
Que fez estoque de amor, boas ações e gentilezas
Que guardou um abraço, um beijo, um carinho, um amor
Que traz consigo protegido das tormentas uma reserva de paz
São elas que irão agora nos salvar
Que saibamos usar e compartilhar…
Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: