AINDA ACREDITO

A despeito de toda desunião

Da falta de fé e de amor Cristão

Eu ainda acredito na humanidade

A despeito de tantas mortes vãs e tamanha crueldade

Das falhas em estender a mão

Eu ainda acredito na humanidade

A despeito de tantos preconceitos e mania de superioridade

Da primazia da razão sobre o coração

Eu ainda acredito na humanidade

A despeito das vezes em que fraquejei

Em que me deixei levar pela decepção

Ou daquelas em que quase desisti, não superei

Eu ainda acredito na humanidade

Se Aquele que a criou ainda não desistiu de nós

Como podemos nós mesmos desistir?

Vamos abrir os braços para a vida e lutar por ela, pela humanidade …

Alda M S Santos