Busca

Autor

Alda M S Santos

Para mim, a vida é apaixonante, deixo o amor brotar, rego-o, alimento-o e o distribuo por onde passo.

Queria voar

QUERIA VOAR

Queria tanto voar…

Não a bordo de um avião

Ou dentro de máquina de aço qualquer

Queria bater minhas asas

Como águia, ou um gavião

Poder ir a qualquer canto

Onde não houvesse nenhum pranto

Queria tanto voar…

Lá do alto observar a tudo

Vista privilegiada desse mundão

Liberdade de ir e vir, sem prisão

E poder a quem precisar estender a mão

Queria tanto voar…

Mas sou um ser humano

A nós foram dadas outras habilidades

Podemos andar, pensar, falar, menos voar

Pensando bem, eu trocaria qualquer uma delas

Pela capacidade de subir, voar, plainar…

Queria tanto voar…

Já que isso não é possível

E confio no Senhor da Criação

Daqui fico curtindo e acenando

E voando apenas na imaginação…

Vamos voar?

Alda M S Santos

A cor da solidão

A COR DA SOLIDÃO

Solidão tem cor, tem cheiro, sabor

Solidão tem até som, talvez de cachoeira

E não é sempre cinza, pode até ser prata

Tampouco é silêncio total, às vezes é musical

A solidão tem a cor que a gente pinta

O cheiro que a gente guarda

O som que toca dentro da gente

Solidão é estado de espera

Solidão pode até ser barulhenta

Tocar uma música suave

Pode ter cheiro de saudade

E ser da cor verde ou magenta

Solidão é a vida que não desistiu

Que não quer mais tanta gente

Fica com quem quis, persistiu

Que resolveu morar mais dentro da gente…

A cor da solidão é a cor que nosso amor-próprio pinta…

Alda M S Santos

Rascunhos

RASCUNHOS

Não há borrachas, tampouco corretivos

Não dá para apagar ou descartar

Não escrevemos nossa história a lápis

A vida é pintada à tinta

Com as cores que escolhemos

Direto na tela final

Não dá para viver de ensaio

Não dá para ficar rascunhando

A vida é um espetáculo ao vivo

Não se pode parar, retornar

Ou ficar aguardando boa luz

Essa obra-prima é original, única versão

É sempre uma finalização

Não faça rascunhos, não viva de esboços

Talvez não haja tempo para passar a limpo…

Alda M S Santos

Um pé e um coração fraturados…

UM PÉ E UM CORAÇÃO FRATURADOS …

Um pé quebrado, machucado

Pé engessado, pé fraturado

Dói muito, dor aguda, dor sofrida

Uma muleta, uns saltos, uns cuidados

Em dois meses logo está curado

E basta umas sessões de fisioterapia

Para poder voltar pra lida

Coração machucado, magoado

Dói tanto, dor que não tem nome, peito apertado

Desilusão que não tem remédio

O mundo parece feio, acabado

Que fazer para acabar com esse mal, esse tédio?

Sensação de que tudo foi em vão

Tristeza que atinge a alma

Dor que vem da profunda decepção

Que se pode fazer para retomar de novo a calma?

Será que se engessado, em repouso colocado

E com umas sessões de psicoterapia

O coração estará pronto para de novo ser amado

E reencontrar de novo a alegria?

Dar tempo ao tempo, não se culpar

Deixá-lo alegrias viver

Ter fé, confiar em si mesmo, se amar

E nunca da vida se esconder

Assim se cura um coração magoado

Afinal, perdeu foi quem não soube ser amado…

Alda M S Santos

De volta para casa

DE VOLTA PARA CASA

Quero pegar o caminho mais gostoso

Nem sempre flores, tantas vezes pedregoso

Quero pegar um atalho que me leve ao que amo

Àquilo que nunca deixou de existir

Quero pegar o caminho de volta para casa

Quero pegar o caminho do qual me afastei

Em busca daquilo que estava tão perto

Quero pegar o caminho que tão bem conheço

Que poderia perfazer de olhos fechados até aqui

Quero pegar o caminho de volta para casa

Quero pegar o caminho que me leve até mim

Aquela que outros caminhos percorreu

Voltas e voltas que deu para chegar cansada, voltar crescida

Quero pegar o caminho de volta para casa

Aquela que sempre esteve aqui

Que sabe o que quer e habita em mim

E logo percebi que todos os caminhos, afinal,

Eram necessários para me trazer de volta para casa

Para me trazer de volta para mim …

Oi! Voltei! Senti saudades!

Alda M S Santos

Eu me rendo

EU ME RENDO

Um friozinho da manhã

A relva toda molhada de orvalho

Um passeio a cavalo

O sol brilhando atrás da serra

Eu me rendo…

Pássaros cantando, bois mugindo

Cachorros brincando, patos nadando

A vida acontecendo

Eu me rendo…

Uma tarde preguiçosa

A rede na varanda

Todos parecem aboletados em algum canto

Uma soneca relaxante, aroma de café

Eu me rendo…

A noite chegando

A escuridão abraçando todos os espaços

Todos buscando abrigo

A lua reinando no céu

Gatos namorando em cima do telhado

E a gente cá embaixo

Eu me rendo…

A vida acontecendo lá fora

A vida acontecendo cá dentro

Eu me rendo…

Alda M S Santos

Um colinho

UM COLINHO

Tantas vezes tudo que precisamos

É de um pouquinho de atenção

Cuidado, carinho e delicadeza

E um colinho não faz mal não…

Se a dor é no corpo, um colinho neutraliza

Se a dor é no coração, um colinho cicatriza

Se a dor é na mente, um colinho exorciza

Se a dor é de saudade, um colinho ameniza

Mas se a dor não tem nome,

E corpo e alma dela padecem

Não tem jeito não

De um colinho ela carece…

Alda M S Santos

Luz e sombra

LUZ E SOMBRA

Ora luz, ora sombra

Ora claridade, ora escuridão

E ali ficamos nós buscando equilíbrio

Entre a liberdade e a prisão

Entre luzes e sombras

Procuramos um caminho enxergar

Um passo após o outro

A trilha que irá nos acalmar

Fechamos e abrimos os olhos

Para com a penumbra nos acostumar

Inspira, expira, relaxa

Para a paz poder reinar…

Alda M S Santos

Um banho de Lua

UM BANHO DE LUA

Fechei os olhos na quente e escura noite

Natureza rica, água refrescante

Apenas sentindo o brilho da Lua

Banhar meu corpo provocante

Em suaves versos ela me envolve

Busca encantar-me com sua poesia

Leva-me para outra galáxia

Num mundo mágico de quase heresia

Já ali entregue, quase rendida

Nessa doce troca, sem medida

Sou puro amor, por ela absorvida

Já não quero mais nada desse mundo

Já nada mais preciso dessa vida…

Alda M S Santos

Sob o luar

SOB O LUAR

Sob a luz intensa do luar

Quero relaxar, me entregar

A um banho quente, envolvente

Que afaste tudo da mente

Exceto o prazer de ser gente

Quero um banho de Lua!

Sob a beleza da Lua

Por uma noite sem fim, sem pudor

Ou por toda a vida, de alma despida

Poder sem medo me abrir, me expor

Preciso de um banho de Lua!

Sob o poder e encanto da Lua

Deixar tocar e brilhar em mim

Raios de amor, gotas de poesia

Da pele suave à alma nua

Pura magia…

Quero um banho de poesia!

Embriagada de poesia ao luar

Mergulhada na ânsia de amar

Um nostálgico desejo me faz te chamar

Não quer comigo também se banhar

No mar, sob o luar?

Precisamos nos banhar

De lua

De poesia

De amor…

Alda M S Santos

Deixa rolar

DEIXA ROLAR

Não se perturbe tanto

Com aquilo que atormenta

Machuca, fere

Deixa rolar

Logo vai passar…

Não se vanglorie tanto

Com aquilo que é bonito

Encanta, alegra

Deixa rolar

Isso também vai passar…

Não se torture tanto

Com aquilo que parece não ter fim

O bom, o mau, o saudoso

Deixa rolar

Logo irá passar…

Entre começos e fins

Angústias e recomeços

A vida segue infinita

Deixa rolar

Ela sempre irá para onde tem esperança e gente bonita…

Deixa rolar…

Alda M S Santos

Temos pressa

TEMOS PRESSA

O tempo voa, a vida passa

E ficamos a esperar na janela

Por aquilo que de nós não sai

Ainda que pareça balela

Temos pressa…

Nem tudo o que a gente quer

Chega na velocidade desejada

Mesmo sabendo que o mais valioso

Chegará só na hora apropriada

Temos pressa…

A paciência é uma virtude

Que precisa ser bem dosada

Porque se confundida com inércia

Não nos ajuda em nada

Temos pressa…

Cansados de ver ir embora

Tantos sonhos que viraram pó

Queremos aproveitar melhor agora

Para não terminar a vida só…

Temos pressa…

Alda M S Santos

Que te faz lembrar de mim?

QUE TE FAZ LEMBRAR DE MIM?

“Estava limpando o quintal

E ao ver os vasos de flores

Lembrei-me de você”- ela disse

Que delícia ser lembrada assim…

Maravilhoso seria se vivêssemos sempre desse modo

Deixando nos outros somente doces e belas lembranças

Flores, perfume, sorrisos, poesias e livros

Uma gargalhada, uma brincadeira, uma sapequice qualquer

Imprimindo nos outros marcas eternas

De carinhos, beijos, cuidado, abraços, delicadeza

Se ao se lembrarem da gente um sorriso saudoso vier à mente

Terá sido válida essa passagem por aqui…

Que te faz lembrar de mim?

Alda M S Santos

A história se repete

A HISTÓRIA SE REPETE

A mesma angustiante história lá está

Continuamente a se repetir

Quer seja em nós, nos filhos, parentes ou amigos

Algo ela quer nos ensinar

Quem sabe um novo caminho a seguir?

Faz sorrir, faz chorar, faz desanimar, quase desistir

E ainda não aprendemos

Por isso ela está sempre a nos cercar

Tentando de todo modo nos alertar

Até quando vamos resistir?

A vida é sábia por natureza

Ela sempre se impõe, é forte

E tem uma ampla visão do porvir

No medo, na esperança, na dor

Até nas quedas que vier a permitir

Quer nos levar para novo patamar

De evolução, sabedoria e amor…

Alda M S Santos

Universo paralelo

UNIVERSO PARALELO

Alguns parecem viver num universo paralelo

Distantes e avessos ao que é tido como normal

Não gostam de seguir a boiada

Lutam por algo diferente, bem mais natural

Autênticos e verdadeiros

Não ferem a própria essência

Preferem ficar à margem

Ainda que acusados de demência

Entre tantos descaminhos

Dores e atrocidades de alta magnitude

Viver num universo paralelo

Além de autoproteção, chega a ser grande virtude…

Alda M S Santos

Aboletada

ABOLETADA

Ando meio cansada

Ainda não sei bem de quê

Quero apenas ficar aboletada

Até descobrir o porquê

De tanto andar desse jeito

Inquieta e sempre atarefada

Mesmo não sendo nenhum defeito

Quero mais é ficar aboletada

Andei levando alfinetada

De gente que não é muito camarada

Mas não me importo, sou arretada

E ficarei, sim, aboletada

Pensando, meio encasquetada

A uma conclusão cheguei

Tão bom ficar aboletada

Que até já descansei

E antes de ser mal interpretada

Seguirei assim agitada e com a vida encantada

E deixo uma coisa decretada

Sempre que quiser ficarei de novo na natureza aboletada!

Alda M S Santos

Injusta

INJUSTA

A vida pode ser cruel

Dolorosa, intensa, parcial

A cada um de nós caberá

Torná-la menos desigual

Muitas vezes parece tão longa

Noutras é por demais curta

Mas é o que fazemos por ela

Que a tornará menos injusta

Buscamos no outro a alegria

Ou a paz que de nós fugiu

Sequer percebemos que está na gente

O prazer de viver que um dia sumiu

Mesmo injusta ela é só nossa

Mas se torna mais bela

Quando destrancamos portas fechadas

E sorrisos abrimos em nossa janela…

Mesmo injusta ainda podemos fazer dela

Uma linda e encantadora aquarela…

Alda M S Santos

O que te salva

O QUE TE SALVA

Quanto mais coisas se perde

Mais valor têm as que ficam

Quanto mais pessoas vão embora, desistem

Mais valor têm as que ficam, insistem

O que vem fácil sempre vai facilmente também

O que é difícil, demorado

Quase sempre é mais duradouro, valorizado

Portanto, não é bom desanimar

Algo extraordinário pode-se conquistar

Clichê ou démodé, tanto faz

Mas uma verdade não se desfaz:

A felicidade não está na quantidade

Mas naquilo que possuímos com qualidade

Entre idas e vindas, ganhos e perdas

Decepções e superações, derrotas e vitórias

A admiração que tem por si mesmo nunca deixe desaparecer

Porque é ela que te salva

Quando tudo parecer se perder…

Alda M S Santos

Jeito apaixonado de ser

JEITO APAIXONADO DE SER

Aquele modo intenso de tudo viver

Do mais alegre momento que aparecer

Ao mais triste e doloroso carecer

Sempre um jeito apaixonado de ser…

Enfrenta o justo ou injusto padecer

Com a coragem nascida do amadurecer

A esperança e a fé sempre renovadas

Naquele jeito apaixonado de ser…

Nem bem espera o dia amanhecer

E antes que ele venha a anoitecer

De tudo já fez um pouco

Sempre de um jeito apaixonado de ser…

Quase nada a faz mais se enfurecer

Aprendeu que quanto mais paz oferecer

Mais os canteiros do caminho irão florescer

E segue do mesmo jeito apaixonado de ser…

Alda M S Santos

Nas ruas da cidade

NAS RUAS DA CIDADE

Nas ruas da cidade a vida acontece

Nem sempre como a gente imagina

Mas acontece…

Cinco carros estacionam ali, nas ruas escuras, onde seres humanos “moram”

Naquelas calçadas geladas da noite

Voluntários abrem o porta-malas lotado

Treinados pela vida, eles logo aparecem

Uma fila gigante se forma e espera

Nas ruas da cidade a vida acontece

Nem sempre como a gente imagina

Mas acontece…

Lanches quentinhos são servidos

A quase totalidade de homens de toda idade

Menos mulheres, mas até crianças estão na fila

Corpos expostos ao frio, pés descalços

E pedem por roupas, calçados, agasalhos, cobertores

Os carros logo são esvaziados

E tudo o que levaram e parecia bastante

Some, é logo doado…

Nas ruas da cidade a vida acontece

Nem sempre como a gente imagina

Mas acontece…

Eles se vão, outros chegam

A vida segue seu rumo

Mas de um modo um pouco diferente

Lá e cá…

Nas ruas da cidade…

Alda M S Santos

Ilusões

ILUSÕES

Carência faz-nos ver amor onde há só falsidade

Inocência faz-nos ver beleza onde há só aparência

Aparências impedem-nos de chegar à essência

Ilusões…

Fome faz-nos agradar com qualquer prato

Sede faz-nos alucinar com um oásis

Quedas fazem-nos inaptos para certos trajetos

Ilusões…

Culpas fazem-nos temer sanções assustadoras

Coração partido faz-nos acovardar diante de um novo amor

A fé, e somente ela, faz-nos sentir renovados

E nos leva aonde quisermos…

Alda M S Santos

Aprendi, aprendendo…

APRENDI, APRENDENDO…

Aprendi que…

Nem toda lágrima é de dor ou tristeza

Tampouco todo sorriso é de alegria

Que só vale a pena manter quem é de verdade

Quem torna real nossa fantasia

Aprendi que…

Ser humano implica em também sofrer

Encarar com coragem tudo que aparecer

E, mesmo assim, não desistir de tentar

Porque a felicidade é prêmio pelo qual vale a pena lutar

Aprendi que…

A vida passa, as pessoas idem

Mas o que realmente importa, é valioso

Não é tão fluido ou fugaz

Eterniza-se em nós, é grandioso…

Aprendi… aprendendo…

Alda M S Santos

Muitas vezes…

MUITAS VEZES…

Muitas vezes, os caminhos difíceis que evitamos

E dos quais fugimos todo o tempo

São atalhos a nos levar para um lugar há muito sonhado

Muitas vezes, os ventos dos quais nos abrigamos

Por medo de destruição e perdas

É o que falta para levar embora o que machuca

E trazer o que falta para nos tornar mais felizes

Muitas vezes, as pedras que tememos

E das quais nos desviamos

São degraus a nos levar para o topo

Não o topo do mundo

Mas o topo de nós mesmos

Muitas vezes, enquanto lamentamos

Reclamamos, choramos e criticamos

Deixamos de estar atentos

Para aproveitar tudo que se apresenta…

Alda M S Santos

Ainda acredito

AINDA ACREDITO

A despeito de toda desunião

Da falta de fé e de amor Cristão

Eu ainda acredito na humanidade

A despeito de tantas mortes vãs e tamanha crueldade

Das falhas em estender a mão

Eu ainda acredito na humanidade

A despeito de tantos preconceitos e mania de superioridade

Da primazia da razão sobre o coração

Eu ainda acredito na humanidade

A despeito das vezes em que fraquejei

Em que me deixei levar pela decepção

Ou daquelas em que quase desisti, não superei

Eu ainda acredito na humanidade

Se Aquele que a criou ainda não desistiu de nós

Como podemos nós mesmos desistir?

Vamos abrir os braços para a vida e lutar por ela, pela humanidade …

Alda M S Santos

Utopia ou paz?

UTOPIA OU PAZ?

Não é no dia em que tivermos vencido

Todas as nossas guerras internas

Enfrentado todos os nossos monstros

Que teremos alcançado a paz

Isso é utopia!

Teremos paz quando finalmente

Aprendermos a conviver com elas

Sem nos ferirmos de morte

Sem machucarmos nossos amigos

Sem matar nossos “inimigos”

Apenas aprendendo a neutralizá-los em nós

Até dançando com eles, independente de seu tamanho

Permitindo que nossos “amigos” apareçam mais

Dando aval para nosso verdadeiro eu ter primazia

Isso é paz!

Alda M S Santos

Você pode!

VOCÊ PODE!

Sempre há algo a se fazer

Para tornar melhor a vida de alguém

Assim tão pobre que nada possa oferecer

Nesse mundo não há ninguém

Você pode uma fome saciar

Ou um alguém, em trapos rotos, vestir

Pode também pés machucados calçar

Ou um corpo nas noites frias cobrir

Se você não puder dessas coisas dispor

Não desanime, não se entristeça

Abra os braços, levante a cabeça

Ofereça sorrisos, abraços, tempo

Você pode fazer a diferença

E se tudo isso vier a falhar

Ainda pode o amor doar

Sendo verdadeiro em todo lugar…

Você pode!

Alda M S Santos

Especial

ESPECIAL

Hoje é um dia especial

Dia de valorizar nosso amor da juventude

Aquele que esteve conosco todo o tempo

Que formou conosco uma família

Que nos deu nossos filhos

Que está ao nosso lado pro que der e vier

Isso é namoro, é casamento

É amor pra toda vida…

Já disse ao seu(sua) companheiro(a)

O quanto ele/ela é importante pra você?

Feliz dia do amor!

Alda M S Santos

Juntos ou separados

JUNTOS OU SEPARADOS

Separados

Um é silêncio, outro é barulho

Um é calar, outro é falar

Um é humildade, outro é orgulho

Um é correr, outro é andar

Juntos são amor…

Separados

Um vive nas nuvens, outro é pé no chão

Um é sonho, outro é realidade

Um é dia claro, outro é noite escura

Um é presente, outro é saudade

Juntos são amor…

Separados

Um é água, outro é fogo

Um é jogo, outro é sedução

Um é amargura, outro é doçura

Um é desvario, outro é paixão

Juntos são amor…

Separados

Um é semelhança, outro é diferença

Um é calmaria, outro é animação

Um é de briga, outro é de paz

Um é razão, outro é coração

Juntos são amor…

Namorados ou casados

Juntos ou separados

Em harmonia ou brigados

São eternos apaixonados…

Alda M S Santos

Namorar…

NAMORAR…

Namoro não é só beijo, só abraços

Namorar não é só viver de amassos

Namorar é se aproximar, se conhecer

Namorar é todo um bem-querer

Namoro pede aconchego, chamego

Mas namoro também pede espaço

Espaço para se encantar, para descobrir-se no mesmo compasso

Namoro pede exclusividade

É benéfico em qualquer idade

Namoro não é só sexo

É conversa séria ou papo sem nexo

É entender os silêncios tanto quanto assunto complexo

É dengo, briguinhas tolas, pieguismo

É também puro romantismo

Namoro é estar junto mesmo distante

É sentir-se leve, confiante

Mesmo no momento mais inconstante

Namorar é surpreender-se sendo elevado do chão

E nada temer, sentir vibrar o coração

Namorar é sentir-se sem ar, sem lugar

Mas descobrir no coração do outro um novo lar

Porque quem namora, paradoxalmente

Perde um pouco de si para poder se completar

Abre espaço para o outro se achegar

E, feliz, se sentir transbordar, efervescer

Não há modo mais belo de viver…

Alda M S Santos

Não vai muito longe

NÃO VAI MUITO LONGE

Não vai muito longe

Aquele que corre demais

Foca pouco e não olha para trás…

Não vai muito longe

Aquele que, a despeito de tudo e de todos

Segue trilhas não muito eficazes…

Não vai muito longe

Aquele que desvia e se perde no caminho

E em busca de coisas “grandes”

Perde algo que aparenta pequenez

Mas na verdade é fundamental:

Sua própria essência…

Na verdade só vai longe

Quem não abandona a si mesmo

Tentando ser aquilo que não é!

Alda M S Santos

Na multidão

NA MULTIDÃO

Na multidão procura-se amenizar a solidão

Mas na multidão aumenta-se ainda mais essa sensação

Se com alguém dali não houver uma conexão

E enquanto não se perde essa ilusão

De que muita gente não é para ela a solução

A solidão continuará a apertar o coração…

Solidão é estado interior

É desarmonia entre tanta gente dentro da gente

Com tanta gente do lado de fora

É alma desgrudada do corpo

Mal que não se resolve no exterior

Um sintoma que é falha na sintonia interna

Ou ausência de um amor:

O próprio!

É preciso reconectar-se!

Alda M S Santos

Nosso ninho

NOSSO NINHO

Alguns pássaros crescem, desenvolvem suas asas

E ainda um pouco imaturos e desajeitados

Na ânsia de voar com suas asas enormes

Ou buscar por espaços desconhecidos, convidativos

Na emoção do primeiro ou de novo voo solo

Ferem, machucam, maltratam

Quebram as asas daqueles que ficam no ninho

Desconhecem que nos primeiros voos tudo pode acontecer

Assim como em todo voo iremos aprender

Muitas vezes precisamos voltar para o aconchego do ninho

E ao calor daquelas asas já velhas

Que por muito tempo nos ampararam

Voemos, voemos alto

Mas tomemos cuidado para não destruir nosso ninho

E os que nele ficarem

Independente de quem seja nosso ninho

Pais, amigos, amores

Todos nós precisamos alcançar o céu

Mas é no ninho em que nos criamos

No qual recebemos tanto conhecimento

(Re)aprendemos a confiança e amor

Que restauramos nossas forças

Nunca desvalorizemos quem nos ensinou a andar

Quem nos (re)ensinou a amar

Quem nos (re)ensinou a voar …

Alda M S Santos

Gratidão

GRATIDÃO

Entre os mais belos sentimentos

Figura a nobre gratidão

Saber reconhecer o valor

De quem sempre te estendeu a mão

A ela compara-se apenas a compaixão

O saber se colocar no lugar de um irmão

E para ele transferir o que temos de melhor no coração

Você pode ser ou fazer de tudo

Mas se não souber ser agradecido

Àqueles que te ajudam a ser o que é

Nunca será bom de verdade

Fazer o bem é gratidão

Ser gratos à vida, a Deus, ao universo

Nos fortalece, nos reabastece

Daquilo que nutre e alimenta toda alma grata:

O amor!

Alda M S Santos

Sobre amor, sobre amar

SOBRE AMOR, SOBRE AMAR

Se não valoriza o que você é

Se te pede para fazer o que você não gosta

Se quer te fazer outra mulher

Ou não se importa com o que você quer

Não te ama!

Se não te prioriza

Se não diz que você é linda

Se não te olha nos olhos

Nem te abraça apertado

Não te ama!

Se não passeia contigo

Se não assiste com você um filme de amor

Se não dança agarradinho à sua cintura

Se não dorme de conchinha

Nem toma banho juntinho

Não te ama!

Se não te protege

Se te põe em risco

Se põe em dúvida sua moral

Ou faz de tudo um vendaval

Não te ama!

Mas se tem um olhar especial

Um ombro que te cabe direitinho

Um beijo de arrepiar o cangote

Um abraço de urso quentinho

Coração grande e terno colinho

Palavras e ouvidos de puro carinho

Principalmente, respeita o seu jeitinho

E aceita seu amor, mesmo imperfeito

Ele te ama!

Mas sobre amor, sobre amar

Só a gente mesmo para saber ou falar…

Alda M S Santos

Baile dos Namorados!

BAILE DOS NAMORADOS

É noite de baile!

Nas canções começa toda a magia

Sob luzes, ora juntos, ora separados

Alegria contagiante, sinergia

Uns mais contidos, outros mais animados

É noite de baile!

Banda retrô, sessenta, setenta ou oitenta

Somos todos transportados via coração

Ativa-se a máquina do tempo

Levando todos para outra dimensão

É noite de baile!

O baile é dos casados, eternos namorados

Reina paz, carinho, aproximação

Tudo ali se atrai, se renova

Não há como fugir dessa emoção…

É noite de baile!

Alda M S Santos

Depende…

DEPENDE…

Um manhã ensolarada e morosa ou uma tarde longa e chuvosa

Uma noite na roça ao luar ou uma tarde na areia à beira-mar

Um inverno congelante ou um calor sufocante

Diante de uma sofisticada lareira ou em volta de uma simples fogueira

Uma cidadezinha do interior formosa ou uma grande metrópole famosa

Uma cachoeira na floresta ou uma praia deserta

Um sábado numa boate lotada ou um filme debaixo do edredom na madrugada

Um traje de gala sofisticado ou um vestido de flores delicado

Depende…

Tudo vai depender da companhia que se tem

Mais vale a escuridão de um caminho com um alguém

Que a iluminação de outro, na solidão, sem ninguém…

Alda M S Santos

Floresça!

FLORESÇA

Regue o que tens de mais belo

Cultive, adube, are a terra

Dê sombra nas tardes quentes

Aqueça-se nos longos invernos

Permita-se curtir a chuva

Fortaleça suas raizes nas tempestades

Seja grato aos seus parasitas ou protetores

Compartilhe seu sol, sua sombra

Espalhe sua luz, contenha sua escuridão

Mas nunca roube o sol do outro

Cresça nas adversidades e nas intempéries

Alcance o céu, floresça!

Alda M S Santos

O cuidado dele

O CUIDADO DELE

Se fizermos um pequeno esforço

Se não olharmos com revolta

Se ficarmos de coração aberto

Com uma alma em paz

Notaremos que fomos protegidos

Em cada ganho ou perda

Em cada medo que nos apavorou

Em cada derrota sofrida

Em cada ameaça que nos magoou

Em cada partida, em cada solidão

Quando o sorriso era radiante

Ou quando o travesseiro era só lágrimas

Até mesmo naquilo que consideramos muito injusto

Mesmo quando menos merecemos

Ele estava ali nos amparando

Triste com nossas atitudes e revolta

Sabendo que mesmo quando seguíamos um caminho estreito demais

Que sairíamos machucados dali

Ele estava lá, nunca nos abandonou

É o único que nunca desiste de nós

Acreditar nisso é força para sempre seguir em frente

Sabendo que na verdade tudo é ganho

Nele não há perdas, claro ou escuro

Procurar escolher melhor os caminhos

Carregando as marcas de nossas escolhas

Crendo que Ele divide conosco nossos males

E sempre nos orienta e ampara

Basta aprender com as falhas

E sempre Nele crer!

Alda M S Santos

Imperfeita

IMPERFEITA

Ela é assim, imperfeita

Interessante, atraente, convidativa

Ora boa, outras nem tanto

Mas com fé a gente se ajeita

Ela é assim, imperfeita

Bela, cinzenta ou colorida, engraçada

Faça rir ou faça chorar

Ninguém nunca a rejeita

Ela é assim, imperfeita

Inteira ou faltando pedaços

Repleta de amores e desamores

E de coragem que a gente respeita

Ela é assim, imperfeita

Nem sempre como almejamos

Mas é a vida que a gente não enjeita

E a amamos mesmo assim:

Imperfeita!

Alda M S Santos

Dentro do coração

DENTRO DO CORAÇÃO

Afixados nas paredes de um lar de idosos

Acima de cada cama, estão ali, à mostra

Uma colagem dos sonhos de cada um

Feita de recortes de revistas e um bom papo

Sonhos não têm idade

Nascem e crescem dentro do coração da gente

Uns tornam-se realidade

Outros existem para fazer brilhar a luz do olhar

De quem insiste em viver nesse lugar…

Ali para todos verem, expostos em papel

Os sonhos desses idosos falam, gritam

“Tenho muitos anos de vida

Mas nunca deixarei de sonhar

Pois quando isso acontecer

Já terei deixado de viver…

Alda M S Santos

Ventos e ventanias

VENTOS E VENTANIAS

Ventos e ventanias que vêm e que vão

Vendavais que nos tiram do chão

Tempestades que abalam estruturas

Mas põem em teste a força de muitas criaturas

Alguns apenas trazem um leve frescor

Outros mexem com nosso interior

Batem portas e quebram janelas

Que deixamos abertos ou com fracas tramelas

Há ainda aqueles tipo furacão

Que aparentam trazer somente destruição

Na verdade levam embora o que era apenas perdição

O que ficar vale a pena a reconstrução

Tudo bem pesado e medido

Depois de passado o perigo

É avaliar o que restou

E aproveitar o que de bom ficou…

Ventos, ventanias, tempestades, furacões

Fazem parte de toda vida que não almeja a perfeição

Mas, madura, sabe que é assim

Que se escala degraus na evolução…

Alda M S Santos

Maior amigo

MAIOR AMIGO

Bolhas, feridas, cicatrizes e calos

Cada qual uma fase de recuperação

O que não mata deixa marcas

Que serão eternas no coração

Não brigue, não negue, não lamente

Apenas tenha consigo mais cuidado, mais atenção

Viva, enfrente, siga o caminho, simplesmente

Fuja dos tropeços nas mesmas pedras ou parar na mesma estação

Perdoe-se, não seja seu próprio carrasco

Tampouco seu maior inimigo

Para viver bem e alcançar o objetivo

É preciso tornar-se seu aliado, seu maior amigo

Alda M S Santos

Não me cabe

NÃO ME CABE

Nessa caixa não me cabe

Não é que eu não seja flexível

É que ela tende a me moldar

Colocar num padrão que me machuca

E que não vai me agradar

Nessa caixa não me cabe

Dobra daqui, dobra dali

Tira um pedaço desse lado

Aperta o outro, transfere de lugar

Até eu não mais me identificar

Nessa caixa não me cabe

E mesmo se coubesse eu não gostaria

É que prezo a liberdade de ser o que sou

Colocar-me ali me mataria

Nessa caixa não me cabe

Não sou boneca para viver em caixa, preciso de ar

Prefiro jardim, mata, rio, mar ou cachoeira

E assim quero viver a vida inteira…

Alda M S Santos

Estupro?

ESTUPRO?

Quer conhecer bem uma pessoa?

Observe o que ela diz em casos midiáticos

Caso Neymar, por exemplo

Não importa se se sabe a veracidade do estupro

Basta ouvir não só quem essa pessoa defende

Mas o que defende e como defende

Quais valores ela preza

Quais “verdades” usadas ao acusar ele ou ela

De quais argumentos se vale para defender este ou aquela

Apenas ouvindo dá pra avaliar radicalismos

Machismos, feminismos, sexismos, oportunismos

“Boa” índole escorada em raízes preconceituosas

Conhece-se o que tem valor ou é prioridade para o outro

Percebe-se o peso do dinheiro, da fama

Nota-se o (des)respeito pelas pessoas

Vê-se a quantidade diferente de pesos e medidas

Usados para defender ou acusar

Independente do sexo ou idade de cada um

Tendo ou não havido estupro

Sinto-me violentada por tudo isso

Podemos nunca vir a conhecer a veracidade nesse caso Neymar

Mas conheceremos muito da alma de pessoas ao nosso redor

Que irão nos surpreender

O modo como nos portamos frente às situações alheias

Mostra muito de nós mesmos…

Fiquemos atentos!

Alda M S Santos

Lenison

LENISON

Maior parte da sua vida foi comigo

Dois terços da minha foram contigo

Meu amor da juventude, da maturidade

Meu amor de sempre até a eternidade…

Que Deus possa te proporcionar o melhor

Saúde, paz, alegrias, união

Esperança, amor e fé

E se Deus permitir

Que seja sempre comigo

Com muito chamego e cafuné

Te amo muito!

Alda M S Santos

Tudo é novo!

TUDO É NOVO!

Tantos momentos únicos, ímpares

Como todos eles o são

Mesmo que pareça tudo igual

Não há repetição…

O entardecer acontece todo dia no horizonte

Mas sempre com novos matizes

A aurora desponta todas as manhãs na serra

Clara, intensa e brilhante na nossa janela

Mas não somos os mesmos a observá-la

Cada olhar, cada abraço, cada raiva ou decepção

Sempre ficarão para trás, serão passado, ainda que a gente queira segurá-los

Amanhã, novos olhares, novos abraços, novas raivas ou decepções

E o amor…

Esse que doamos ou recebemos é sempre novo

E isso é o motor do viver…

Alda M S Santos

Demolição

DEMOLIÇÃO

Demolir é tão importante quanto construir

Tantas vezes é pré-requisito para uma nova construção

Trincar, quebrar, desmoronar, ruir

O que não serve mais deixar cair, jogar no chão

Entregar-se, se preciso, à emoção

Sofrer, chorar, lamentar, mas levantar

Das ruínas tirar uma lição

Aproveitar o que for útil, der suporte

Regar com suor, sorrisos ou lágrimas esse chão

E ali construir base sólida, forte

Aproveitar a demolição para recomeçar

Nova e bela construção

Um novo castelo nascido em nós ressurge

Só assim mantém-se vivo nosso coração…

Alda M S Santos

Prazer instantâneo

PRAZER INSTANTÂNEO

Despertar um sorriso no olhar

Por mais discreto que seja

É tarefa prazerosa demais

Um sorriso lá, outro cá

E a tristeza não tem lugar…

Tantas vezes é preciso tão pouco

Para fazer alguém feliz, para sentir-se feliz

Nesse mundo tão louco

Onde quase nada de bom se ouve, se diz

Há coisas cuja reciprocidade é instantânea

Carinhos, beijos, abraços e sorrisos

Quando simples e verdadeiros

Na alma têm efeito bumerangue

Vão e voltam de maneira simultânea

Delicioso prazer momentâneo de caráter duradouro…

Alda M S Santos

#carinhologos

Pessoas

PESSOAS

Lembrar das pessoas de nossas vidas

E perceber o que cada uma fez ou deixou em nós

Deixa-nos ora saudosos, ora aliviados

É trabalho catártico, terapêutico

Vêm à mente palavras ou ações

Boas ou ruins, algumas já esmaecidas ou quase apagadas

Outras ainda marcantes como digitais

Muitas vezes nos esquecemos do cheiro, da voz, das palavras, do olhar

Mas sempre nos lembraremos

Da sensação que nos causaram

Dos sentimentos despertados

De como nos acordaram para a vida

Ou do modo que nos apagaram ou jogaram para baixo

Focar nos sentimentos bons que ficaram em nossa alma

É um modo inteligente de seguir em frente…

Pessoas são pessoas, errando ou acertando

Ser marcante positivamente

Deixar boas lembranças registradas nos corações dos outros

Deve ser um propósito de vida…

Alda M S Santos

Liberdade

LIBERDADE

Num barco chamado felicidade

Num oceano pacífico

Vou em busca de liberdade

Onde me apetecer, eu fico

Ser uma ilha em alto mar

E seguir remando, cercada de paz

Vez por outra parar, nadar

Assim minha alma se refaz

Enfim, mergulho de cabeça na imaginação

Vou fundo numa catarse renovadora

Em mim mesma está a solução

Da liberdade que é tão inspiradora…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: