UM ATALHO

Se a estrada estiver longa e interminável

Se o destino parecer inalcançável

Pegue um atalho, corte caminho

Se a trilha mansamente escurecer

Se o cansaço quiser te abater

Pegue um atalho, corte caminho

Se o terreno for pura aridez

E o humor total acidez

Pegue um atalho, corte caminho

Se a solidão for a sua companhia

Ofereça-a sua mão, viva essa magia

Pegue um atalho, corte caminho

Se um dia quiser desistir, exausto demais para prosseguir

Pegue um atalho, concentre-se no entorno, na natureza

Inspire, expire, encontre sua própria beleza

Quando a chegada parecer distante, quase invisível

Construa seu atalho, acredite, torne-a possível!

Alda M S Santos