QUERO UM MUNDO

Quero um mundo de brisa suave
Mas quando não for possível
Que eu curta e sobreviva à tempestade
Sem brigas, sem reservas, sem maldade

Quero ver um mundo de belo horizonte
Ainda que olhe para dentro de mim
Ou bem longe, atrás da serra, dos montes
Que eu possa ser minha própria fonte

Quero um mundo de luz, de paz
Que ilumine minha transitória escuridão
Nesse viver regado de solidão

Quero um mundo onde caiba amores e amizades
São esperança, alegria em qualquer idade
Afastam o mal, são energia, a verdadeira felicidade

Alda M S Santos