Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

alma

Yogando

YOGANDO
Saudar a vida, saudar o universo
Ser parte de um todo, conexão
Cada parte de nós ser verso e reverso
Ser em nós mesmos a inspiração
Busca de luz, de reflexo, reflexão
Ser do bem e do amor, a propagação
A vida pede socorro, num mundo ainda tão incerto
Precisamos nos encontrar em nós
Em cada músculo, cada respiração
Inspirar natureza, expirar renovação
Em cada movimento livre ou planejado
Ser a mais pura vibração
Namastê!
Alda M S Santos
Com Deva Daya

(Re)encontro de almas

(RE)ENCONTRO DE ALMAS

Antes de virem para esse mundo

De um outro mundo bem diferente

Onde tudo é claro, nítido, sem subterfúgios

Será que as almas gêmeas ou afins

Fazem algum combinado para se reconhecerem por aqui?

Um olhar mais demorado

Um toque eletrizante, um poema emocionante

Talvez um sorriso sem igual

Ou até mesmo uma piscadela especial?

Um abraço mais demorado, um beijo assustado

Quem sabe uma palavra, como um código, abracadabra

Ou uma senha que só elas saberiam?

Poderia ser também um lugar marcado

Como uma cachoeira, local isolado

Onde se banhariam como no passado…

Saboreando sorvete no banco da praça

Na fila do cinema comprando pipoca, meio sem graça

Num hospital tomando uma injeção

Ganhando bala na festa de Cosme e Damião

Na igreja, na praia, na fazenda montada no alazão

Ou, simplesmente, no último lugar em que deitaram e rolaram

E, apaixonadamente, se amaram?

Penso que há sim esse código, senha

Ou seja lá como se chame

Se ficarmos mesmo atentos

Talvez a gente até possa ouvir os sinos

Ou os anjos dizendo:

“Até que enfim, sinto perfume de jasmim”!

Você já (re)encontrou alguma alma assim?

Alda M S Santos

Lotado de vazios

LOTADO DE VAZIOS

Sentir-se cheio, estufado

Extravasando, repleto

Incompleto, porém

Lotado de vazios…

Espaços preenchidos

Mas nada que atenda

Às necessidades da alma

Cantinhos esquecidos

Escuros, carentes, sofridos

Lotado de vazios…

Urge uma faxina

Limpar, separar o que for eficaz

E os entulhos descartar

Guardar apenas o que trouxer paz

Abrir espaços, vazios evidenciar…

Somente assim será possível

Encher-se de amor e compaixão

Um coração tão sensível

E, assim, preencher os vazios da solidão…

Lotado de vazios?

Não, quero poder dizer

Lotado de amor!

Alda M S Santos

Que te faz bela?

QUE TE FAZ BELA?

Que torna uma pessoa bela?

Tudo bem, desconsidere atributos físicos

Essa obviedade todos sabemos

Traços harmônicos, corpo saudável, bem cuidado

Isso já é clichê…

Além disso, que torna bela uma pessoa, verdadeiramente,

Que não se perde com o tempo?

Um sorriso iluminado, mesmo com rugas?

Um olhar brilhante mesmo com lágrimas?

O coração bondoso e as mãos estendidas,

A serenidade e autenticidade,

As palavras de amor e delicadeza?

Que faz uma pessoa bela e atraente?

Uma alma em paz consigo mesma,

A paz e leveza que transmite

Que não se envergonha de se desnudar?

Sim, essa é bela com certeza! Aparece e extravasa no sorriso e no olhar

E o tempo só favorece…

Essa é a beleza que vale a pena cultivar!

Nada há mais lindo que uma alma nua e limpa

De braços abertos para a vida

Essa beleza a própria pessoa a sente, independe dos outros

Vem de dentro para fora…nua…

Alda M S Santos

De pele ou de alma?

DE PELE OU DE ALMA?

Uns são música, outros são apenas barulho

Uns são preciosidades, outros são entulho

Uns são mente, outros são emoção

Uns são coração, outros são perdição

Uns são frescor, outros são terror

Uns são atalho, outros são abismo

Uns são realidade, outros são fantasia

Uns são saudade, outros são nostalgia

Uns são luz, outros são escuridão

Uns são amanhecer, outros são entardecer

Uns são poesia, outros são melodia

Uns são sonho, outros pura magia…

Uns são sede, outros são oásis

Uns são paixão, outros são solidão

Uns são de pele, outros são de alma

Uns são ternos, outros são eternos…

O que o outro é para nós

Ou o que somos para o outro

Sempre será uma relação dual

De ser e de permitir-se ser especial…

Alda M S Santos

Lavo a alma

LAVO A ALMA

Debaixo de uma cachoeira gelada

Abro um sorriso assustada

Solto um grito, encantada

E saio de alma lavada

Água que alegra, que anima

Desperta-me para a vida

Banha-me, não tenho saída

E saio de alma despida

Água que escorre das rochas

Com a força da natureza

Nunca vi tamanha beleza

E saio de alma indefesa

Ali deixo a tristeza, a solidão

A pureza que brota do chão

Deve ser essa a razão

De minh’alma ser só emoção

Água, terra, natureza e eu

Renovação, encanto, sintonia

Um banho de pura magia

Na alma banhada de energia…

Alda M S Santos

Tire as sandálias

TIRE AS SANDÁLIAS
Abra a porteira, respire o ar puro
Tire as sandálias, pise devagar
Seja bem-vindo
Deixe lá fora qualquer peso
Sinta a leveza desse lugar, inspire
Tire as sandálias, as pedras que nela houver
Que possam cortar, ferir, atrapalhar
Refestele-se…
A maciez fria da grama refresca
Percorre a corrente sanguínea, acalma
Leva um sinal de paz a cada cantinho de nós
Tire as sandálias, entre, sorria com e por prazer
Levante os braços, agradeça
Inspire, expire, faça saudações à vida
Não há caminho mais longo e desejado
Que o que nos leva até nossa alma
Tire as sandálias, continue
Você está quase lá, mais um pouquinho só
E logo se encontrará com quem mais importa
O divino que habita em você!
Alda M S Santos
Mais no meu blog http://www.vidaintensavida.wordpress.com

Alma sedenta

ALMA SEDENTA

Basta um mínimo de água

Pode ser num copo, numa torneira

Em ondas revoltas do mar, contornando pedras numa cachoeira

Num pequeno riacho, caindo do céu ou escorrendo dos olhos

Para matar a sede, a saudade de um lugar

Para se refrescar, fazer uma tempestade ou se afogar …

A quantidade necessária a cada um

Ou o uso que dela se faz é individual

Pode ser apenas enxugando os olhos molhados

Refrescando os pés descalços, relaxados

Abrindo os braços para se encharcar

Mergulhando fundo até não mais voltar

Ou até obter abastecimento satisfatório da alma sedenta…

Alda M S Santos

Beleza nua

BELEZA NUA

Que torna uma pessoa, uma mulher bela?

A indústria da beleza investe milhões

Para atender a “todos” os desejos

Cabelos longos e hidratados, pele lisinha, macia, sem rugas, brilhante

Dentes brancos e alinhados, unhas bem tratadas

Cirurgias para mudar tudo que foge ao “padrão”

Roupas, calçados, perfumes, maquiagens e acessórios diversos para “embelezar”…

Se a beleza for entendida como algo menos superficial

Isso pode ajudar na medida em que gera a autoconfiança

Que produz aquele sorriso espontâneo, iluminado

O olhar brilhante que reflete uma pessoa que ama e é amada

As mãos estendidas e palavras de amor e delicadeza

Que fazem uma pessoa feliz e atraente

Nada há mais lindo que uma alma em paz consigo mesma

A alma mais bela extravasa, reflete-se no olhar, nas ações

Uma mulher produzida pode ser linda

Mas a pessoa, a mulher mais linda é aquela que se apresenta de alma nua

Ainda, ou principalmente, quando está de pés descalços e cara lavada…

Não há indústria da beleza que possa maquiar, pagar ou implantar isso!

Essa beleza a própria dona a sente, independe dos outros

Vem de dentro para fora…nua…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: