O VERSO E O REVERSO

Cada qual faz uso daquilo que possui
Uns usam o grito, a oração, a canção
Há quem faça uso do silêncio que intui
Vale tudo se for boa a intenção

O poeta tem papel de suma importância
Cabe a ele espalhar beleza, leveza, alegria
Também denunciar o mal, a intolerância
Lançar mão do amor, da magia, da poesia

Há quem diga que isso é utopia, tá falido
Que não há mais jeito, tudo bandido
Que esse mundo já era, tempo perdido

Prefiro acreditar no poder do verso
Da voz que se expressa no reverso
Do amor que insiste em ser a luz do universo

Alda M S Santos