UMA PAIXÃO
Escrevo sorrindo, escrevo chorando
Bem alerta ou meio em transe
Envolvida bastante na situação
Ou observando de fora uma emoção
Escrevo como ato de protesto ou indignação
Um grito de revolta ou rebelação
Ou um silêncio de frustração
Também em forma de oração
Quase sempre com muita satisfação
Ou pura expressão da gratidão
Escrevo para conversar com meus botões
Para dialogar também com o outro
Para tornar claro algo meio nebuloso
Para não me afogar em mim mesma
Em braçadas mergulho nesse mar gostoso
Em águas claras ou turvas da emoção
Minhas, do outro, da situação
Escrever é para mim revelação
Desde ontem, desde sempre, para sempre
Escrever é pura paixão…
Ser poeta é fazer da vida um constante ato de amor
De paz, luz, gratidão e reflexão …
Alda M S Santos