ENQUANTO ISSO…

Enquanto a humanidade busca suas companhias

Enquanto seleciona o amor, a família, as amizades e afinidades

Enquanto conserva, mantém ou destrói relações

Focando demasiadamente em físicos padrão, em corpos jovens, bonitos e desejáveis

O que encontramos quase sempre

São corpos sarados e (des) acompanhados

Mentes tantas vezes doentes e solitárias

Almas abandonadas e tristes

Em seres humanos tantas vezes infelizes

Que não se sentem bem consigo mesmos, que roubam o bem estar de outros

Incapazes de ser ou de fazer alguém feliz

Sem chão, perdidos…

A humanidade precisa se reencontrar…

Alda M S Santos