O TEMPO

Se ignorássemos que o relógio trabalha do mesmo modo para todos

Acreditaríamos que ele privilegia alguns: passa mais devagar, mais acelerado ou até pare, dependendo da pessoa

Os mesmos 50, 60 ou 70 anos não têm o mesmo efeito para todos

Pesos diferentes para rostos, corpos, mentes e almas diferentes

A genética e a questão sócio-econômica pesam, bem sei

Mas não é o que faz a diferença maior entre as mesmas sessentonas, setentonas ou cinquentões

O efeito do tempo parece amenizado em alguns rostos, corpos e almas

Valem-se muitas vezes de preenchimentos estéticos, próteses, cirurgias, cremes e botox

Mas não há nada, nenhum recurso estético que mantenha tão bem um olhar brilhante e terno

Um sorriso lindo, um colo acolhedor, um corpo ágil e alma leve

Quanto uma vida recheada de amor, carinho e compaixão

Que acabam por aumentar o poder de atração e prazer na companhia de alguns

E reduzem uns 10 anos de rugas no rosto e de “peso”nas costas daqueles que não se entregam

Amor não vivido, gritos calados, sonhos desfeitos, culpas e medos têm efeito terrível no corpo e na alma

Mais que marcado por rugas, o rosto se torna opaco e sem brilho

As costas parecem carregar o mundo, o passo reduz, a boca só emite amargor

A vida bem vivida, em paz consigo mesma, com amor, sem excessivas cobranças

Tem o poder de fazer o relógio ser mais lento, andar ao contrário, quase parar

Melhor, tem o poder de fazer cada segundo se eternizar no tempo…

Alda M S Santos