Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Saude

Eu queria

EU QUERIA
Eu queria poder entender os gritos silenciados
Aquela dor profunda escondida nos olhos alagados
Eu queria ter uma palavra capaz de curar a dor
Envolver o sofrimento num abraço de puro calor
Eu queria não me entristecer tanto com o mal
Saber que ele tem suas razões de ser
E procurar com suas linhas bordar
Um jardim encantado para se viver
Eu queria ser capaz de amar a todos igualmente
Saber que nem todos têm a mesma oportunidade
Não souberam plantar boa semente
Eu queria ser nesse mundo confuso, a esperança
Nunca, nunca desistir, persistir
Aquela que após tantas andanças
Trilhas sem saída e caminhos mal iluminados
Não desanima, segue nessa dança
E ainda quer ser companhia aos abandonados
Eu queria ser apenas um ser abençoado
Que por aqui caminha até ser chamado para o outro lado…
Alda M S Santos

Salve-se quem puder

SALVE-SE QUEM PUDER
Tempos difíceis vivemos
A vida como a conhecemos pede socorro
Preta, branca, amarela ou vermelha
Salve-se quem puder
Somos capazes de ouvir?
A humanidade corre risco
Nem isso é capaz de nos unir?
Salve-se quem puder
Não há como se esconder ou fugir
Dinheiro, bens, títulos, posses diversas nada valem
O único modo de nos salvarmos
O único transporte possível para nos tirar daqui
É o que carregamos dentro de nós
A medida exata entre razão, amor, compaixão
A capacidade de nos vermos como espécie
Como um todo que faz parte de algo maior
Salve-se quem puder não é lema individual
Só nos salvaremos se agirmos coletivamente
Não há como se salvar deixando o outro para trás
Na perspectiva da continuidade da vida
Ou nos salvamos todos, ou nos perdemos como raça, como espécie…
Salvemo-nos todos se pudermos!
Alda M S Santos

COVID-19: ATENÇÃO (IN)DEVIDA

COVID-19: ATENÇÃO (IN)DEVIDA?

Há os desesperados, apavorados
Não sossegam, são desconfiados
Disseminam o pânico, são atordoados
Tornam todos a sua volta amedrontados

Há os que nada levam a sério, descrentes
Acham que tudo é exagero, imprudentes
Invenção de toda a gente, mente doente
Colocam-nos em risco iminente

Há os tranquilos, cuidadosos
Sem alarde, firmes, com fé
Informam-se, são atenciosos
Há sabedoria, são conscienciosos

Em toda situacao catastrófica, difícil
Há muitos de todos esses
O coronavírus é pandêmico, complicado
Consciente, imprudente ou apavorado
Qual fila você vai engrossar, qual seu lado?

Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com

Baixa imunidade

BAIXA IMUNIDADE

Se a imunidade corporal baixa

Aparecem as doenças oportunistas

Influenza, resfriados, alergias, e as mais variadas infecções

O corpo fica entregue, custa a reagir

Se a imunidade emocional baixa

A autoestima cai, o amor-próprio míngua, a autoconfiança se esvai

A saúde emocional corre risco

A alma fica fragilizada

Surgem os (des)humanos oportunistas

Para o corpo, vitaminas, fortificantes e movimento

Para a alma, carinho, proteção, amizade

E o movimento do amor…

Esses são os remédios para baixa imunidade

Deles não abro mão …

Alda M S Santos

Flexível

FLEXÍVEL

Mais do que dobrar e estender

Mais do que torcer e se retorcer

Esticar e encolher, tensionar e relaxar

Fortalecer e flexibilizar

Nervos, coluna, músculos e articulações

É preciso fortalecer nosso emocional, nossos sentimentos

Flexibilizar opiniões mantendo o respeito conosco e com o outro

É mais importante para a saúde física e emocional

Que ter músculos e articulações fortes

Ter uma alma e mente flexíveis não é ser fraco

É ter sabedoria o bastante, é ter uma alma tão especial

A ponto de respeitar uma alma diferente da sua

Isso é ser flexível! Isso é ser gente!

Alda M S Santos

Cuidando de mim

CUIDANDO DE MIM

A dedicação e disciplina geram tônus e força muscular

A força se converte em coragem e confiança

A confiança se transforma em superação de limites

Superação de limites leva ao equilíbrio

O equilíbrio interno e externo produzem paz, satisfação

A satisfação reduz dores, cura males e dá origem a uma maior consciência corporal

A consciência corporal é eficaz para uma prática mais consciente do Pilates

A prática consciente leva à perfeição, à precisão e gradativa saúde …

Saúde é alegria, é cuidar da gente

E cuidar da gente é um modo de amar a quem nos ama e nos quer bem….

Alda M S Santos

Pilateando

PILATEANDO

Quando o que aparenta ser pesado

Pode se tornar bastante leve

Quando o que aparenta ser um aprisionamento

Traz uma sensação de liberdade

Quando o que parece ser fácil

Exige força, concentração e disciplina

Quando o que aparenta ser prejudicial

Fortalece músculos de forma gradativa e divertida

Quando o que aparenta ser doloroso

Na verdade ameniza e cura a dor

Quando acreditamos que não daremos conta

Desenvolvemos equilíbrio, capacidade respiratória, autoconfiança

Integramos melhor corpo e mente

E nos sentimos voar…

Isso é “pilatear”, isso é Pilates!

Alda M S Santos

Quero voltar para casa

QUERO VOLTAR PARA CASA

Triste ver quem foi sempre “atividade” e amor

Presença, sorriso e luz definhar dia a dia

Aparelhos de todo tipo mantendo a “vida”

Respiram, se alimentam, excretam por aparelhos

Estão vivos!

Gemem, roncam, dormem, choram, desconhecem a todos

Memórias antigas, arrependimentos, saudades

Não existe mais o hoje, o amanhã, apenas a carga do ontem

Leve ou pesada, é a que carregam…

Leve ou pesada são a “carga” de alguém

Será que sonham?

Se pudessem escolheriam ir embora?

Deveríamos poder dizer “cansei de brincar, vou para casa”

Essa brincadeira já está machucando, perdeu a graça

Quero pegar o caminho de volta, ou pra frente, tanto faz

Desde que me leve de volta para casa, para o aconchego do Pai

Uma escolha que não nos é permitida

Nem para conosco mesmos, sem sermos “interditados”

Nem para com aqueles que amamos

Sem sanções legais, religiosas, espirituais, emocionais, psicológicas

Deveríamos poder sair de campo, do jogo

Enquanto ainda pudermos escolher, sem manchas no “currículo”, sem humilhações

Escolher a hora do apito final, humanamente, mesmo no zero a zero

Quero poder escolher a hora de voltar para casa!

Alda M S Santos

À ESPREITA

À ESPREITA

“Vírus da conjuntivite atinge níveis epidêmicos.”

Outra hora é o da febre amarela, da influenza…

Parece que estão sempre por aí, à espreita.

Aguardando apenas uma fragilidade ou baixa imunidade para atacar e tomar nosso corpo.

Vírus não “sabem” ser diferentes, são parasitas, precisam de um organismo vivo para se reproduzirem.

Mas não atingem qualquer indivíduo, escolhem os mais frágeis, aqueles que não foram imunizados.

A boa notícia é que o mesmo vírus não ataca a mesma pessoa mais de uma vez, elas criam anticorpos.

A notícia que merece alerta é que eles são mutantes, como o Influenza, por isso gripamos tanto.

Como todo “ladrão”, entram por nossas portas deixadas abertas ou janelas mal trancadas, a qualquer hora do dia ou da noite.

Escolhem nosso calcanhar de Aquiles, sem alarde, ficam encubados ganhando força.

Descobrem nossas falhas, carências e necessidades e, como bons vendedores, nos atendem.

Apresentam-se em nossas TVs, invadem computadores de nossos filhos, usam colarinhos brancos, fazem promessas vãs, são nossos “amigos” da atualidade.

Como os vírus, usam nova roupagem, “enganam” nosso organismo, nossa mente, nossa boa fé, abalam nossa confiança.

Levam, além de bens materiais, o que temos de mais precioso: a saúde, o sossego, a confiança, a paz…

Como os vírus, quando conseguem seu objetivo, buscam novas vítimas!

Cabe-nos estar alertas e nos fortalecer

Proteger nossas “casas” e tudo que temos de mais valioso…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: