LEVEZAS
Não quero pesos, encostos
Preciso dispensar excesso de bagagens
Particularmente cargas emocionais que subjugam a alma e o corpo
Distribuir com equidade os demais “pesos”
Tornando-os mais leves, prazerosos de carregar
Preciso de mais confiança, esperança e paz
Preciso de mais cores, mais brisa, mais brilho
Mais reflexos positivos de mim nos outros
Dos outros em mim
Preciso manter a fé na humanidade
A fé em mim mesma
Por um mundo onde reinem
A suavidade, a beleza, a delicadeza
O encanto, o amor e a magia
Que nos atinja a todos
E que aconteça em via dupla
Que haja reciprocidade!
Alda M S Santos