QUEDA LIVRE

Se tem água, rio, mar ou cachoeira
Eu vou atrás, embrenho em trilhas na mata
Enfrento qualquer tempo ou adversidade
Só pelo prazer de ver aquele mundão d’água
Escorrendo nas pedras, queda livre
Lavando a fundo a alma da gente
Há total sinergia entre ela e eu
Respeito sua força, sua soberania
Não me canso nunca de admirar
Dali tiro boa parte de minha energia
Ao alto uma prece, uma oração
Por cada beleza a nós ofertada, gratidão…

Alda M S Santos