QUANDO OS VERSOS NÃO SAEM
Vontade danada de escrever, de organizar esse caos
Colocar pra fora o que se espreme aqui dentro.
Mas é tanta coisa misturada, tanta pressão!
Não há uma válvula de escape,
Não há saída de emergência,
E todos os sentimentos, toda essa poesia em mim
Que poderiam vir a ser um poema,
Ficam travados em frases sem nexo,
Se confundem num texto complexo,
E os versos não se materializam,
Se apertam na saída, barram a passagem
A magia e encanto se perdem.
E nada sai…
Quando os versos não saem,
Morre um pouco a poesia,
Morre um pouco de mim…
Alda M S Santos