COMO PODE?

Como pode alguém diante de tanta beleza viver

E não estar aqui todos os dias

Por pura diversão ou prazer?

Como pode ouvir esse som que inebria

Que acalma, que acaricia

E não abusar dessa magia?

Como pode diante de tão vasto e lindo mar

De uma praia que traz brisa e calor

Não se entregar a tanto esplendor?

Como pode nessas margens, caminhar

Sob árvores, na água ou na calçada se aboletar

E não se aninhar num canto e sonhar?

Como pode?

Alda M S Santos