ATALHOS

Há caminhos que são só nossos, exclusivos. Só nós sabemos das pedras e buracos a desviar, das flores a admirar, dos atalhos a optar, das subidas e descidas fortes, das sombras para descansar, dos oásis existentes… 

Só nós abrimos as portas, só nós temos as chaves, só nós permitimos entradas ou saídas. 

E, nesses caminhos, acabamos por perceber que quanto mais simples, mais rústico, mais natural, menos sofisticado, menos incrementado, será mais bonito, mais gostoso de ser trilhado.

 Sabemos também quando vale a pena seguir pelo atalho ou pelo caminho mais longo, mesmo que demore.

Às vezes sós, pois alguns companheiros desistem, debandam. Muitas vezes acompanhados pelas pessoas maravilhosas que escolhemos. 

O único a estar sempre conosco é Ele: Deus.

Sempre em frente, amigos!

Alda M S Santos