Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

encanto

Encantada

ENCANTADA

Encantado: sob efeito de sortilégio ou magia
Que não responde por si, noutra sintonia
Ou abduzido por um mundo de emoção
Vivendo intensamente, noutra dimensão
Entregue, feliz, doce paixão
Natureza da qual sou parte, não me aparto
Sob pena de morte em vida
Daquelas que se enfurnam no quarto
Encantada, e daí? Não me importo!
Água corrente, fria, pura poesia
Faz bem, lava de fora para dentro energia
Lava de dentro para fora, valiosa terapia
Nada é preciso dizer, basta sentir
Deixar a dor, o sentimento fluir
Na hora certa o que fizer bem irá emergir
Fazendo dessa dimensão aqui
Um espaço no qual somos voo, somos asa
Até a hora de partir de volta para casa

Alda M S Santos

Onde estará?

ONDE ESTARÁ?

A procura pela fadinha continua
Esse serzinho belo e encantado
Que faz da nossa vida a sua
E deixa todo mundo enamorado

Ela traz pureza, leveza
Com sua varinha e delicadeza
É magia, alegria, mistério
Todos a procuram, é caso sério

Mas não precisa ir longe não
Ela é poderosa, está em seu coração
Feche os olhos, sinta a emoção

Se você se concentrar irá notar
Ela pode chegar, devagarinho te tocar
Sentirá suas asinhas fazer seu mundo vibrar

Alda M S Santos

Fada, fadinha

FADA, FADINHA

Fada, fadinha

Que faz da vida pura magia

E transforma dores em doces sabores

Quero te fazer um convite:

Quer ser minha fada madrinha?

Fada, fadinha

Que é doçura, sonho, encanto

Não quer me abraçar, cuidar de mim

E pra sempre enxugar meu pranto?

Fada, fadinha

Que é amizade, é bondade

Cura mal de todo tipo

Não quer aplacar essa saudade

Que vira e mexe me invade?

Fada, fadinha

Que tem poderes, asas, voo, imaginação

É luz, brilho, cor, é fantasia

Que tal juntar-se a mim

Com sua varinha de condão

E sermos juntas pura poesia?

Alda M S Santos

Puro encanto

PURO ENCANTO

São tantas as flores, tanta beleza, tanto perfume

Cores e formas diversas, umas mais frágeis e delicadas

Outras fortes e de perfume intenso

Sob o orvalho, frio, sol, tempestades…

Algumas florescem todo o tempo, outras são sazonais

Morrem, “hibernam” e retornam mais lindas

Há as que preferem a sombra de um recanto do jardim

Outras se adaptam ao centro do canteiro, muito ar, sol e exposição

Qual irá nos atrair mais?

A mais simples e delicada, a mais forte e resistente

A mais parecida conosco que nos tranquiliza

A mais diversa de nós que nos instiga

Todas elas, nenhuma delas

Ou irá depender de nossa fase da vida

Do nosso estado de espírito ou carência de afeto e beleza?

Insetos e pássaros se regalam,

Uns sabem bem o que querem, alimentam-se, alimentam-nas

Outros, perdidos e encantados, insaciáveis e volúveis, se servem de todas

E nessa vida de puro encanto

Todos acabam por deixar um pouco de si,

E levam muito de cada uma…

Alda M S Santos

Delicadezas

DELICADEZAS

Há coisas tão delicadas que fazem sorrir, que fazem chorar

Um pezinho tão fofo, tão pequenino, cheio de caminhos por vir, nos faz sorrir…

Um rosto idoso, vincado pelas rugas, mãos manchadas, cheias de vida, caminhos trilhados, nos faz chorar…

Um botão de rosa, molhado de orvalho, lado a lado com uma rosa aberta, outra seca, nos faz sorrir…

O sol que desce na serra lentamente, entardecendo, “morrendo” aos poucos, até nova aurora, nos faz chorar…

As estrelas que salpicam num manto negro de pura beleza, tão inacessíveis, tão mágicas, tão eternas, nos fazem sorrir…

Um sorriso que brilha nos olhos bondosos, maliciosos, que perfuma e ilumina tudo em volta, traz vida, produz saudade

Sei lá, faz sorrir, faz chorar…

Delicadezas fazem a vida valer não só a pena, mas o tinteiro todo…

Alda M S Santos

Borboletas e rosas

BORBOLETAS E ROSAS

Cada flor com sua cor, seu encanto, seu néctar

Mel que alimenta, perfume que inebria, beleza que extasia

Borboletas que transitam, pólen que gera vida

Ainda assim, não é atraente a todos

Cada borboleta e beija-flor com suas preferências

Encantos e desencantos

Mas doçura sempre atrai doçura

Quem não está acostumado a doçuras tem dificuldade em ser doce

Em aceitar a doçura dos outros

Ainda que sejam as que mais dela necessitem

Mas tudo pode se transformar

Até mesmo uma borboleta, tão leve e linda

Já foi uma lagarta pavorosa um dia…

Alda M S Santos

Harmonia

HARMONIA

Metade do que vemos encontra-se no ambiente, no outro

A outra metade encontra-se em nós mesmos

Quanto mais pudermos “oferecer” em troca nessa observação

Maior será a interação, a magia do olhar,

Quer seja em falta ou fartura…

As cores de fora pintam nossos espaços em branco

As gotas d’água irrigam cantinhos desidratados

A luz ilumina recantos escuros

A brisa refresca pensamentos, sentimentos

A ventania leva embora o que faz mal

O calor do sol nos abraça carinhosamente

Olhar o outro, o ambiente com a alma

É identificar nele aquilo que nos faz falta

Assim, cada um vê algo diferente

Em nós, no nosso entorno…

A natureza nos leva a sempre buscar essa harmonia

A harmonia da complementação…

E como é lindo!

Alda M S Santos

O Amor

O AMOR

Amor que não se cultiva

É rosa sem jardineiro

Sem carinho, sem cuidados

Sem troca, sem reciprocidade, 

Pode até sobreviver

Mas perde todo o brilho e encanto

Até murchar e morrer…

Alda M S Santos

É preciso sorrir

É PRECISO SORRIR

Um sorriso opera milagres

Em quem sorri, em quem recebe o sorriso

Vi num outdoor, não lembro qual marca

“Vamos mudar o mundo: um sorriso de cada vez”!

Acho muito válido!

Mas o nosso precisa estar incluído

Como causa ou consequência! 

É preciso sorrir, para fazer sorrir os outros.

Alda M S Santos

#carinhologos

Delicadeza

DELICADEZA

Aparência delicada, cores adoráveis

Pétalas macias, aroma inebriante, formas perfeitas e diversas.

Sensíveis ao toque, à voz, ao carinho, resposta imediata.

Sempre atraentes a toda criatura.

Resistentes a tempestades, a intempéries.

Parecem frágeis, mas enganam.

Como algumas pessoas…

Aparente delicadeza pode esconder força descomunal!

Recebem o que a natureza lhes oferece,

E retribuem em forma de beleza e encanto.

Alda M S Santos

Flores…

FLORES…
Em todo caminho elas estão,
Embelezam, alegram, encantam, renovam as forças,
Coloridas, perfumadas, singelas, grandes ou pequenas,
De todo tipo ou forma.
Às vezes se disfarçam de gente, de pessoas,
Mas se observarmos bem,
Pela beleza, perfume, colorido
E capacidade de encanto,
Veremos que, no fundo,
Todas as pessoas que nos encantam são flores!
Jardins nos quais queremos habitar!
Alda M S Santos

Fênix

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: