Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

jardim

Beija-flor

BEIJA-FLOR

Beija-flor nos ensina uma lição

Daquelas boas que atingem o coração

Aproveite a vida, tenha leveza

Busque doçuras e perfumes

Espalhe simplicidade, lindeza

Vá sempre com delicadeza

Aproxime-se com jeitinho

Não acumule nada, toque com carinho

Deixe-encantar pela cor, pela beleza

Não exclua nada ou ninguém

Mas saiba onde o pouso convém

Beija-flor, encanto da natureza

Conta para mim seu segredo de pureza

De flor em flor, jardim em jardim

Não se apaixona?

Como mantém sua nobreza?

E, tendo tanto, não se deixa levar pela avareza?

Beija-flor, qual seu segredo de amor?

Alda M S Santos

Puro encanto

PURO ENCANTO

O galho, frágil ainda, quebrou

Tombou, ficou ali dependurado

Carregando na ponta um botão fechado, interrompido

Os espinhos não a protegeram

A violência venceu a fragilidade

Bem que tentou manter-se de pé, mas em vão

E ali ficou, lutando para sobreviver, desabrochar

Usando de energia reserva

Buscando a luz, a vontade de viver

Enfim, numa bela manhã

Abriu-se para a vida, para o amanhecer

Com perfume, cor, encanto

Ressurgiu, renasceu

E embelezou a vida no seu entorno

Só secou, morreu, se entregou, depois de cumprir seu papel

De fazer deste um mundo mais belo

Linda roseira minha…

Alda M S Santos

Precisando de cuidados?

PRECISANDO DE CUIDADOS?

Num jardim há flores de todos os tipos

Cores, perfumes, texturas, tamanhos, resistência

Umas preferem o Sol, outras a sombra

Algumas precisam de muita irrigação, outras bem pouca

Umas são do dia, outras da noite

A floração também é muito variada

Algumas são bem frágeis, necessitam proteção

Inclusive exigindo sacrifício de outras, que se doam

Para garantir sua sobrevivência

Tratamento igual para todas poderá levá-las à morte

Única coisa que deve ser igual para todas é a dedicação do jardineiro

Conhecer bem cada uma e do que ela necessita

Aceitá-las em suas peculiaridades que as tornam únicas e belas

Até mesmo impedir que umas sufoquem as outras

Cada planta no jardim exige um cuidado e proteção especial

Assim é com as flores,

Assim é com as pessoas…

Somos flores, boa parte do tempo, precisando de cuidados

Somos também jardineiros, devendo cuidar…

Cuidemos de nós e dos outros, quando flores, quando jardineiros…

Alda M S Santos

Beija-flor

BEIJA-FLOR

Voando, beijando, se refestelando, vivendo

No grande jardim da vida segue entre flores

Entre rosas, margaridas e tulipas

Hortênsias, girassóis e violetas

Orquídeas, jasmins e dálias…

O beija-flor se alimenta de néctar, de beleza

De perfume, de encanto, de leveza

Leva consigo doçuras colhidas

Nesse vai e vem transforma amarguras em doçuras

Doçuras em energia, energia em vida, e assim sucessivamente

E, de flor em flor, segue em pequenos pousos…

E as flores, enraizadas, não podem segui-lo

Sina de flor é ficar firme na terra

Sina de beija-flor é voar livre

Talvez se demore mais na amor-perfeito, se notá-la, quando passar

Se outro beija-flor não estiver parado por ali

Que nesse grande jardim da vida

Flores e beija-flores possam se encontrar

Se realizar e ser feliz…

Alda M S Santos

Não precisa ser flor

NÃO PRECISA SER FLOR

Basta se abrir para despertar o carinho

Basta estar vivo para ter afinidades

Basta ser sensível para sentir ameaça ou segurança

Não precisa ser flor para atrair amor

Ou borboletas…

Basta amar para atrair amor…

Alda M S Santos

Puro encanto

PURO ENCANTO

São tantas as flores, tanta beleza, tanto perfume

Cores e formas diversas, umas mais frágeis e delicadas

Outras fortes e de perfume intenso

Sob o orvalho, frio, sol, tempestades…

Algumas florescem todo o tempo, outras são sazonais

Morrem, “hibernam” e retornam mais lindas

Há as que preferem a sombra de um recanto do jardim

Outras se adaptam ao centro do canteiro, muito ar, sol e exposição

Qual irá nos atrair mais?

A mais simples e delicada, a mais forte e resistente

A mais parecida conosco que nos tranquiliza

A mais diversa de nós que nos instiga

Todas elas, nenhuma delas

Ou irá depender de nossa fase da vida

Do nosso estado de espírito ou carência de afeto e beleza?

Insetos e pássaros se regalam,

Uns sabem bem o que querem, alimentam-se, alimentam-nas

Outros, perdidos e encantados, insaciáveis e volúveis, se servem de todas

E nessa vida de puro encanto

Todos acabam por deixar um pouco de si,

E levam muito de cada uma…

Alda M S Santos

Ervas daninhas no jardim

ERVAS DANINHAS NO JARDIM

Cuidando das plantas, retirando galhos com ervas de passarinho de uma mangueira

Observei o quanto é importante não perdermos o “timing” da vida

Retiramos as ervas já floridas perdendo inúmeros galhos, mas salvamos a mangueira

Um tempo a mais que demorasse talvez não fosse possível salvar a árvore

Como uma doença descoberta no início, podendo ser curada

A questão é identificar o mal, as ervas daninhas, os matos sufocantes e extraí-los

Mesmo amando plantas tenho dificuldade de identificar os matos e ervas “disfarçados” no jardim

Acho lindas as flores com suas cores maravilhosas e perfumes embriagantes e me perco

Tantas vezes não identificamos o mal que se apresenta em nossas vidas

E perdemos o momento certo de arrancá-los

Talvez nem seja uma erva daninha, apenas uma outra “flor” que ocupa espaço demais

Que impede de vermos, de recebermos a luz, nos afasta do essencial e nos sufoca

Mas, o que é importante sabermos e estarmos atentos

É que o momento certo de extirpar uma erva

Pode significar a diferença entre vida ou morte

Tanto para as roseiras quanto para as pessoas…

Alda M S Santos

Raízes e asas

RAÍZES E ASAS

Beija-flor é volúvel por natureza

Sua sina é encantar, se encantar, se alimentar e voar

De flor em flor, polinizar, sem pousar

Possui asas…

Rosa é inabalável

Sua sina é atrair, perfumar, brotar, embelezar

Ser fixa, firme, permanente, agradar…

Possui raízes…

Uma rosa não pode ser ou seguir beija-flor,

Sem raízes, sem a segurança do jardim, sem o alimento da terra, morte certa

Um beija-flor não pode ser rosa, não sabe se fixar, não sabe ser flor

Sem voo, sem asas, sem espaço, atrofia, morre

Sina de flor, sina de beija-flor…

Na sabedoria da vida, vivemos entre flores e beija-flores

Entre raízes e asas somos jardineiros

Entre muitos jardins voamos buscando pouso,

Até construir nosso próprio jardim da vida, nosso próprio jardim do amor…

Alda M S Santos

Borboletas e rosas

BORBOLETAS E ROSAS

Cada flor com sua cor, seu encanto, seu néctar

Mel que alimenta, perfume que inebria, beleza que extasia

Borboletas que transitam, pólen que gera vida

Ainda assim, não é atraente a todos

Cada borboleta e beija-flor com suas preferências

Encantos e desencantos

Mas doçura sempre atrai doçura

Quem não está acostumado a doçuras tem dificuldade em ser doce

Em aceitar a doçura dos outros

Ainda que sejam as que mais dela necessitem

Mas tudo pode se transformar

Até mesmo uma borboleta, tão leve e linda

Já foi uma lagarta pavorosa um dia…

Alda M S Santos

Flores e matinhos

FLORES E MATINHOS

Estive a cuidar de meu jardim

Não sou jardineira muito boa

Amo flores e jardins, mas não sei cuidar muito bem

Molho, admiro muito, cuido razoavelmente

Tenho dificuldade em identificar o que é mato ou erva daninha

Trato a todos, a princípio, como flores ou folhagens

Muito matinho com cara inocente se passando por flor…

E o jardim fica abarrotado, uns sufocando os outros

Disputa acirrada por espaço, por oxigênio, por luz

Até aparecer uma alma caridosa e me dizer o que podar, arrancar, jogar fora

Sobra quase nada! Que pesar!

Aí a gente cuida da terra e replanta tudo!

O mesmo vale para nossos jardins internos

Muitas vezes passamos pelas mesmas dificuldades…

E precisamos de um bom jardineiro ao nosso lado!

Alda M S Santos

Roseiras

ROSEIRAS

Todos somos capazes de admirar uma roseira

Mas muito poucos se dão ao trabalho de conhecê-la

De saber do que ela precisa para se manter tão linda

Viçosa, com brilho e cor intensos e perfumada.

Precisa de água, de terra fértil, de adubo, de luz solar

De carinho do jardineiro, de uma boa poda.

Mas não há jardineiro que possa querer ofuscar seu brilho, apagar sua cor, 

Secar seu perfume, sequer arrancar seus espinhos…

Rosa que é rosa tem cor forte,

Brilha, perfuma e espinha.

Aí está seu encanto!

Todo bom jardineiro sabe a hora da poda ou de dar nutrientes básicos.

Todo bom jardineiro potencializa as qualidades de suas flores.

Rosa é rosa, cravo é cravo, jasmim é jasmim.

E há gostos para cada uma delas.

E as flores reconhecem bem o toque de seu jardineiro

E sentem sua falta! 

Cuidemos de nossas canteiros com amor.

Alda M S Santos

Nosso Jardim

NOSSO JARDIM
Quando não conseguir enxergar a beleza ao seu redor, procure-a, primeiro, em seu interior.
Ainda que não a sinta, não a veja.
Entre, sente-se em seu jardim íntimo, retire as folhas secas, afofe a terra, mude algumas flores de lugar, pode alguns galhos, retire as ervas daninhas, regue, acaricie… Reaproveite a terra, misture-a com as folhas velhas que virarão húmus.
Quase nada se perde em nosso jardim íntimo!
Abra espaço para pássaros, beija-flores e joaninhas.
Não se preocupe com as lagartas, elas logo serão lindas borboletas!
Ame! O jardim de sua alma é miniatura do jardim do mundo!
Quando seu jardim secreto estiver bem cuidado, você abrirá espaço para os encantos dos outros e conseguirá admirar o grande jardim da Criação que o cerca!
Alda M S Santos
Bom diaaa!

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: