NADA ESTÁ SOB CONTROLE
Relaxe, se fie, confie
Nada está sob controle
Siga o curso, se não há outro recurso
Nada é tão certo, tão previsível
Desça com a correnteza, deixe-se levar
Contorne, retorne, descanse, desvie
Passe por cima se não for machucar
Abrace-se à natureza, faça qualquer proeza
Relaxe: nada está sob controle
Liberte-se de toda tensão
Passe por caminhos obscuros
Enfrente a luz, o brilho
As companhias e a solidão
A única certeza que temos
É que esse rio segue seu curso
Mesmo à nossa revelia
E nos leva, querendo ou não
Portanto, relaxe, siga em paz
Confie! Nada está sob controle…
E que isso seja bom!
Alda M S Santos