DANÇA DA VIDA

Temos tanto ainda a crescer
Por aqui somos meros aprendizes
Em cada ação desse nosso viver
Buscamos sempre nos fazer felizes

Nem sempre acertamos bem o passo
Somos trôpegos, não há sincronia
Há quedas, entorces, descompasso
Na dança da vida erramos a coreografia

Há dor, decepção, tristeza e solidão
É preciso exercer a solidariedade, a compaixão
Escolher como agir está em nossas mãos

Não desistir da procura, do encontro
Buscar parcerias, boas companhias
Para evoluir no amor com sabedoria

Alda M S Santos