ELA É POESIA
É poesia quando amamenta
Ou quando a dor acalenta
É poesia quando se faz ciumenta
E também quando brigas apascenta
É poesia quando o calor aumenta
Quando no frio é vestimenta
Ou quando acalma a tormenta
É poesia quando o mal afugenta
Quando a alegria fomenta
Ou quando por bem argumenta
É poesia quando a ordem regulamenta
Quando as emoções incrementa
Ou quando o corpo ornamenta
É poesia quando silenciosa, rabugenta ou barulhenta
É triste poesia quando viver sem eles tenta
É poesia quando de amor não se aguenta
É poesia, magia, de alegria a alma quase se arrebenta
É simplesmente, mãe
Sempre poesia, com vinte, trinta ou cinquenta
Alda M S Santos
Mais no meu blog vidaintensavida.com