PANDEMIA DE AMOR

Precisamos de uma pandemia de amor
Com vários epicentros no mundo
Que atinja a todos rapidamente
Onde raça, idade ou sexo seja indiferente

Precisamos de uma pandemia de amor
Cujo contágio se dê em várias vias
Neutralizando qualquer cuidado ou proteção
Sintomas atraentes, afastando a solidão

Precisamos de um vírus mutante
Que não se intimide perante covardia
E que enfrente resistência constante

Precisamos do virus pandêmico do amor
Que não seja abatido por corações vacinados
E que, forte, seja em altos brados proclamado

Alda M S Santos