(DES)ENCANTOS
A vida se faz de muitos encantos
Estimulantes, inspiradores, enaltecedores 
Trazem sorrisos, prazeres
Quase não há dissabores
Mas quando o encanto passa
E o desencanto toma conta
Só queremos ficar num canto
Quietos, acabrunhados, entristecidos
Tentando afastar o pranto
Questionando a vida,  a razão
De tantos encantos e desencantos
Chegarem para maltratar o coração
Porém, estar encantado é estar como enfeitiçado
Estado que não corresponde à realidade
O desencanto vem como a  cura
De um mal, de uma amargura
É alívio,  é liberdade,  é de novo a realidade
É extrair da vida a doçura
Encantos ou desencantos?
Tudo irá depender daquilo que te faz sofrer
Ou do que vem como bênção, como prazer…
Encanto ou desencanto?
Passar o encanto pode ser libertador
Acaba a dependência.
Passar o desencanto ccertamente é cura
Alda M S Santos