VIDA DE VERDADE

Casinhas simples, janelas na calçada
Arquitetura favorecendo a boa convivência
Sorriso de bom dia, boa prosa
Como estando sempre a dizer
Chega pra cá, pra tomar uma xícara de café
Moças a observar pessoas que passam
As “namoradeiras” debruçadas nas janelas de madeira
O olhar ao longe esperando a chegada de alguém especial
As vovós aguardando notícias de amigos
Ou aquele abraço especial de alguém que vem da capital
Uma vida em ritmo mais lento
Em ritmo de magia e alegria a contento
Tempos em que a vida acontecia, pura nostalgia
Sem grandes alvoroços, onde o olhar se demorava
Nas coisas e pessoas por onde o amor passava…
Vida de valores e pessoas de verdade
Sem se preocupar com luxo, amor na simplicidade
E ser feliz, sem qualquer complexidade. ..

Alda M S Santos