SOMOS PRIMAVERA

Nos longos e escuros invernos

Tal qual a semente que sob a terra adormece

Quietinha, hiberna, se aquece

Estamos nós sonhando com abraços ternos

Em busca daquilo que a alma carece

Reclusos, confusos, tantas vezes obtusos

Vamos desabrochando, as dores ignorando, a luz enxergando

Acordando de novo para a vida, enaltecida

Somos brotos, somos folhas, somos flores, somos cores

Somos perfume, delicadeza, esquecidos das dores

Somos primavera que atravessou o frio inverno

E abraça, feliz e bela, o mundo de coração fraterno

No inverno ou na primavera

Somos amor, desejo, quimera…

Alda M S Santos