PÕE NA CONTA

Aquele sorriso amarelo e sem graça

Aquela angústia que machuca e o peito amassa

Aquela vontade de chorar que não passa

Põe na conta das tristezas que nos fazem crescer

Aquele sol que nos acorda com alegria

Acompanhado de um beijo de bom dia

E de um café quente que anestesia

Põe na conta dos encantos que nos fazem florescer

Aquele sonho bom do qual não queremos acordar

Aquela lembrança ou saudade gostosa que nos faz vibrar

Aquele abraço e cuidado que só o amor é capaz de proporcionar

Põe na conta das esperanças que nos fazem viver…

Alda M S Santos