AMISTOSOS?

Treino é treino, jogo é jogo

A máxima dos esportes, em alguns aspectos, também se aplica à vida

A premissa de que a torcida é um jogador a mais pode ser válida

Mas nem sempre é um jogador bom e produtivo

Diante de uma torcida eufórica, a favor ou contra, quem se ”apresenta”, se mostra

Está sob avaliação externa nem sempre positiva ou justa

Abstrair-se é a instrução, olhar ao longe, ficar zen

Ou para dentro de si mesmo, ignorando as cobranças externas

Que, quase sempre, têm reflexos no que vai dentro da gente

No entanto, não dá para ignorar a relação ambígua que temos com a torcida e os expectadores

São eles que nos estimulam a ser cada dia mais e melhor

Que nos impulsionam ou detonam com a confiança ou a descrença

Apenas precisamos saber quem realmente somos e do que somos capazes

Não há barganhas, nossa torcida interna é a que precisa prevalecer

Porque na vida, ao contrário dos esportes, não há treino

Na vida não há jogos amistosos

Jogamos a valer todo o tempo

E o peso da taça somos nós que carregamos…

Alda M S Santos