Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

asas

Se eu tivesse asas…

SE EU TIVESSE ASAS…

Se eu tivesse asas poderia ir aonde quisesse
Brincando na rua, dançando com a Lua
Fazendo tudo que me aprouvesse
Não ficaria quieta, estacionada
O infinito seria minha jornada
Se eu tivesse asas enfrentaria qualquer parada
Meus sonhos teriam suas trilhas visitadas
E qualquer vontade seria realizada
Se eu tivesse asas poderia dar carona
Àqueles que não sabem voar, vivem na lona
Mostraria a eles a beleza infinita que há
Na capacidade de ir para lá e para cá
Se eu tivesse asas deixaria as dores num canto
Não levaria pesos, tampouco pranto
Nas asas só o que o amor pudesse carregar
Se eu tivesse asas eu poderia ser a inspiração
Aquela que te visita, toca seu coração
E faz de um ser humano qualquer
A poesia que brota em cada estação
Fica apenas uma dúvida que não quer calar
Será que dá para voar
Estando parada no mesmo lugar?

Alda M S Santos

Queria voar

QUERIA VOAR

Queria tanto voar…

Não a bordo de um avião
Ou dentro de máquina de aço qualquer
Queria bater minhas asas
Como águia, ou um gavião
Poder ir a qualquer canto
Onde não houvesse nenhum pranto

Queria tanto voar…

Lá do alto observar a tudo
Vista privilegiada desse mundão
Liberdade de ir e vir, sem prisão
E poder a quem precisar estender a mão

Queria tanto voar…

Mas sou um ser humano
A nós foram dadas outras habilidades
Podemos andar, pensar, falar, menos voar
Pensando bem, eu trocaria qualquer uma delas
Pela capacidade de subir, voar, plainar…

Queria tanto voar…

Já que isso não é possível
E confio no Senhor da Criação
Daqui fico curtindo e acenando
E voando apenas na imaginação…

Vamos voar?

Alda M S Santos

Nosso ninho

NOSSO NINHO

Alguns pássaros crescem, desenvolvem suas asas

E ainda um pouco imaturos e desajeitados

Na ânsia de voar com suas asas enormes

Ou buscar por espaços desconhecidos, convidativos

Na emoção do primeiro ou de novo voo solo

Ferem, machucam, maltratam

Quebram as asas daqueles que ficam no ninho

Desconhecem que nos primeiros voos tudo pode acontecer

Assim como em todo voo iremos aprender

Muitas vezes precisamos voltar para o aconchego do ninho

E ao calor daquelas asas já velhas

Que por muito tempo nos ampararam

Voemos, voemos alto

Mas tomemos cuidado para não destruir nosso ninho

E os que nele ficarem

Independente de quem seja nosso ninho

Pais, amigos, amores

Todos nós precisamos alcançar o céu

Mas é no ninho em que nos criamos

No qual recebemos tanto conhecimento

(Re)aprendemos a confiança e amor

Que restauramos nossas forças

Nunca desvalorizemos quem nos ensinou a andar

Quem nos (re)ensinou a amar

Quem nos (re)ensinou a voar …

Alda M S Santos

Voo leve

VOO LEVE
Somos um ser de uma asa só voando por aí,
Voamos bem, voamos muito, ora baixo, ora alto…
Quando encontramos uma asa que nos pareia, tudo se encaixa.
Voamos bem, voamos alto, voamos leve, voamos felizes.
Mas se nos unimos a uma asa que não combina,
Melhor seria continuar voando bem, ora baixo, ora alto,
Mas com a própria asa…
Pior que voar sozinho é voar com asas que pesam,
Com asas que desequilibram, que geram turbulências.
O voo precisa ser leve, livre, solto e feliz,
Sozinho ou acompanhado.
Alda M S Santos
Foto Google imagens

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: