Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

alertas

Tatuado na testa

TATUADO NA TESTA

O bom não traz marca na testa
É isso que ouvimos há tempos
E é consenso, não há quem contesta
Bom mesmo seria se viéssemos de fábrica
Com algumas informações importantes
Talvez um tutorial, um manual
A nos alertar para aquilo que fosse mau
Ou para o que for causar algum dano
“Frágil, quebrado também corta”
“Falhas estruturais, risco se deamoronamento””
“Dificuldades para se envolver”
“Só pega depois de um café”
“Poeta, sensível e confuso”
“Ladra, mas não morde”
“Só a cara é de santo, proteja-se”
“Mentiroso hábil e compulsivo”
“Sorriso que desarma e destranca qualquer coração”
“Propriedade particular, cuidado com o cão”
“Basta um abraço para brilhar”
Sei lá, seríamos poupados de muitos falsos atalhos
Ou caminhos desnecessários
Talvez até tenhamos essas marcas
Mas, afoitos, não damos a devida importância
E a cada vez novos choques, feridas, repouso, aprendizado
Será?
Qual marca você deveria trazer tatuada na testa?
Qual marca você mais precisaria ser alertado?
Alda M S Santos

Uma carta para mim

UMA CARTA PARA MIM

Quero escrever uma carta para mim

Para que eu possa abri-la numa outra vida

Mesmo que não seja possível saber que eu mesma que enviei

Mas de um modo que eu acredite que deverei confiar

Uma carta para me alertar

De caminhos que não levam a lugar nenhum

De estradas que levam a buracos difíceis de sair

De brilhos que não são do olhar, não são duradouros

De luzes da ribalta que acabam nos cegando

Das pessoas que são anjos enviados e precisam ser ouvidas

De outras pessoas que ficarão por um tempo

Mas que não têm desejo de se eternizar em nós

Daquelas pessoas que serão praticamente partes essenciais de nós

Do amor que chega devagar, suave e para o qual podemos abrir as portas sem medos

Das trilhas que me afastam dEle

De como identificar quem e o que realmente importa na vida…

Uma carta que possa alertar a mim

E a quem puder dela se beneficiar

Para que possam aproveitar melhor o tempo por aqui

Viver, ser feliz, amar, evoluir

Antes que ela esteja muito perto do fim…

Apenas um alerta de amiga…

Alda M S Santos

Os choques da vida

OS CHOQUES DA VIDA

Muitos choques assustadores: sépticos, anafiláticos, hipovolêmicos, cardiogênicos

Causados, quase sempre, por excessos que levam a faltas

E nos ameaçam o viver

Descargas elétricas que queimam, doem, machucam

Todos eles têm algo em comum: nos matam ou nos acordam para a vida

Para o cuidado, para eliminação do que é tóxico, venenoso

Para recuperação do ritmo adequado, manutenção do que é positivo

Como os desfibriladores a nos lembrar que é preciso bater no ritmo certo, desacelerar

Como aquela situação ou alguém que nos tira da mesmice, do tédio

Assusta, irrita, balança estruturas, choca

E diz: “você não é tudo isso”, ou “você pode fazer melhor”, ou “não tá na hora de desistir”!

O choque de realidade que desmancha ilusões, eletrocuta sonhos, desperta verdades

Que abre caminhos para novas construções

E nos alerta para qualquer risco de novo choque destrutivo

“Gato eletrocutado tem medo até do focinho de um porquinho”

Certo é que depois de um choque ninguém é mais o mesmo…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: