Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Categoria

Cuidados do corpo

Um caso de amor

UM CASO DE AMOR

Vivo um caso de amor

Às vezes o deixo meio abandonado

Mas mesmo quando parece descuidado

Ele é antigo, eterno, apaixonado

Vivo um caso de amor

Esse amor é leal, pede atenção

Fica mais bonito com disciplina e dedicação

Corpo, mente e alma em busca da harmônica condução

Vivo um caso de amor

É comigo meu caso de amor mais intenso

Tem desejo, tem paixão, bom senso

Falhas, admiração, perdão, consenso

Meu caso de amor maior é assim

Cercado por anjos: Querubim, Serafim

Saúde, cuidado, começa e termina em mim

Aí, sim, quem sabe venha a ter no outro algum fim…

Alda M S Santos

Pilateando

PILATEANDO

Quando o que aparenta ser pesado

Pode se tornar bastante leve

Quando o que aparenta ser um aprisionamento

Traz uma sensação de liberdade

Quando o que parece ser fácil

Exige força, concentração e disciplina

Quando o que aparenta ser prejudicial

Fortalece músculos de forma gradativa e divertida

Quando o que aparenta ser doloroso

Na verdade ameniza e cura a dor

Quando acreditamos que não daremos conta

Desenvolvemos equilíbrio, capacidade respiratória, autoconfiança

Integramos melhor corpo e mente

E nos sentimos voar…

Isso é “pilatear”, isso é Pilates!

Alda M S Santos

É preciso emagre(ser)!

É PRECISO EMAGRE(SER)!

A toda e qualquer criatura, masculina ou feminina,

Se for perguntado sobre o próprio corpo,

Maioria estará insatisfeita e certamente dirá:

Gostaria de emagrecer uns quilos,

Perder a barriga, uns culotes, ganhar músculos!

Os motivos são sempre estéticos: cuidar da aparência.

Pouquíssimos estarão preocupados com a saúde,

Ao contrário, fazem até procedimentos que a colocam em risco.

Num mundo em que uma boa “estampa”, uma boa imagem valem quase tudo,

É até compreensível que todos queiram cuidar do físico.

Estar bem com o próprio corpo, cuidar da autoestima,

É um modo de nos conectar melhor com nosso interior.

É preciso emagrecer, sim, se for nossa vontade, retirar os excessos do corpo pode fazer bem!

Mas é fundamental emagre(ser), retirar os excessos que engordam a alma,

Que nos impedem de nos amar e amar os outros.

Essa “gordura” é a mais difícil de perder.

Alda M S Santos

Preferências

PREFERÊNCIAS
Movimento ritmado, forte, rápido, mais rápido, não pode parar
Coração acelerado, respiração ofegante, suor intenso, cansaço
Falta pouco, quase lá,
3, 2, 1, 0…
3km, 300kcal, 6,0km/h, 30minutos.
E continuo no mesmo lugar: caminhada na esteira.
Movimento ritmado, um passo após o outro,
Pessoas, brisa, veículos, árvores, céu, pássaros.
Suor, cabelos ao vento, respiração levemente acelerada.
Um oi aqui, um boa noite ali, um tchau acolá.
Caminhada na rua.
Quilometragem? Calorias queimadas? Velocidade? Sei lá!
Bem estar, satisfação:100%.
Escolho essa!
Alda M S Santos

Avaliação física

AVALIAÇÃO FÍSICA 

Fazer uma avaliação física e de condicionamento pode ser meio desconcertante,

Mesmo com todo o cuidado do profissional e desenvoltura da paciente.

Conversas amenas, faz-se uma anamnese, histórico físico e de saúde geral.

Mas o fisioterapeuta avalia cada detalhe

Frente, verso, laterais, pra cima, pra baixo,

Andando, indo, voltando, abaixando, esticando, dobrando,

Quase do avesso…

Olhar atento, clínico, profissional, mas incomoda.

Procura por defeitos, por falhas, algo que não se encaixa

Ou que se encaixa inadequadamente.

Aperta aqui; dói? Aperta ali: e aqui?

“Claro, caramba! Tá apertando!”

A verdade é que não é agradável ficar sob escrutínio.

Hiperlordose lombar, cervicalgias, joelhos valgos, desnível dos ombros

Ixi! Virei um ET e não percebi!

Bicicleta ergométrica, um calor de matar, suor escorrendo.

Batimentos cardíacos medidos em atividade e em repouso.

Medição de massa magra e de gordura.

“Você está ótima. Pressão normal, coração batendo, não apanhando,

Musculatura forte. Precisa apenas fortalecer mais um pouco os músculos,

Talvez perder uns três quilos. Continue a hidroginástica.

Comece musculação e pilates”.

Ah, bom! Três coisas só! Se estivesse mal iria morar na academia.

Brincadeiras à parte, a saúde vai bem, obrigada.

Apenas desgastes que o tempo causa e a gente deve cuidar.

Toda “máquina” precisa de reparos e manutenção.

Cuidar é nossa obrigação!

Alda M S Santos.
 

O que tira seu sono?

O QUE TIRA SEU SONO?

Sempre fui boa de cama, de sofá, de rede, de cadeira de balanço…

Deito e apago!

Acordo descansada e cheia de energia na manhã seguinte.

E sonho. Sonho muito mesmo!

Pra me tirar o sono tem que ser algo de grandes proporções,

Ao menos para mim.

Preocupações: essas são as primeiras da lista.

Quero “resolver” tudo de madrugada

Acordar com a equação, senão resolvida, ao menos destrinchada.

Mágoas e decepções: aquelas causadas por quem a gente ama

Daquelas que nos fazem dormir chorando, acordar à noite chorando.

Levantar chorando, querer sair porta à fora, ir embora, mandar embora…

Doenças e males físicos: aqueles crônicos que nem todo remédio resolve.

Tomamos toda a variedade possível, chás e unguentos diversos.

Doenças da alma: tristeza, insatisfações diversas, desamor, falta de perspectivas.

Esses, os mais difíceis de resolver. Precisam da ajuda externa.

Uma atenção, um abraço, um carinho.

Necessitam de amor.

Fora isso, NADA me tira o sono.

E você? O que tira seu sono?

Alda M S Santos

 

 

 

 

 

Caça e caçador

CAÇA E CAÇADOR

Aprender a sentir a direção do vento,

A perceber a luz, a aproveitar a sombra

A desviar-se dos obstáculos, a usar a força do outro contra si mesmo

A andar leve e atento sobre terrenos perigosos,

A ser silencioso e se camuflar quando necessário, 

A fazer barulho para se proteger

A considerar o medo como alerta, a nunca subestimar o inimigo 

A ser ágil e veloz na fuga ou busca de algo

A saber focar seu alvo, ou desviar-se de sua mira,

A não desconsiderar as próprias fragilidades e respeitar os próprios limites, 

A adquirir força e resistência nessa empreitada, pois 

Ora somos caça, ora caçadores,

E a mesma luz do luar ou vento leve que favorece a caça, 

Também favorece o caçador. 

Vence o mais hábil e melhor preparado. 

Alda M S Santos   

Respire!

RESPIRE! 

“Respire! Você não sabe respirar!”

Ah, sim, obrigada! Devo ter esquecido! 

“Inspire fundo, distenda o abdômen, expire e contraia, suavemente!”

Tão simples, ato involuntário, mas deficiente e esquecido. 

Logo pensei: isso aqui não vai prestar!

Sou agitada, gosto de movimento. Suavemente? Pois, sim!

“Devagar, tudo lentamente, você está ansiosa!”

E eu persisto, sei que preciso! 

Ok, suavemente, lentamente, devagar, calma: novas palavras para o meu dicionário.

Percebo, aos poucos, que a respiração profunda e suave

Permite, além da oxigenação do sangue,

Um melhor domínio da mente, muito importante, 

O maior controle das emoções, essencial 

Sentir cada parte do próprio corpo viva

Contrair e alongar todos os músculos tensos

E, aos poucos, ir relaxando é muito prazeroso.

Após 4 aulas de yoga, começo a entender que nem tudo está perdido: Há jeito para mim! Até aprendi a respirar! 

Suavemente, chego lá!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: