COMO A LUA

Tantas vezes como a Lua
Ora soberana, na escuridão do céu
Cheia, brilhante, encanto dos amantes
Sabedora de si, de seu papel

Tantas vezes como a Lua
Solitária,  isolada, perdida no céu
Invisível, em eclipse, da luz escondida
Em si não se encontra, cansada, sofrida

Tantas vezes como a Lua
Crescente, bela, sentindo-se parte
Entre astros e estrelas, renascimento
Infinitamente, a rainha do firmamento

Tantas vezes como a Lua
Encanto, loucas fases, passageiras
Mistério, beleza, nua e crua, da paz mensageira 
Seguindo, amada, amante, da vida parceira

Alda M S Santos