DOSE EXTRA DE AMOR
O que falta é uma dose extra de amor
Algo que machuca por qualquer lado que se olhe
Se há réu, há vítima, há dor
Presidiários isolados do mundo, dura realidade
Mas é apenas um lado dessa polêmica verdade
Dessa aparente justiça e privação da liberdade
Sentimento de dor, mágoa, impunidade
O lado da mãe é dor que não passa
Uma vida infantil de modo cruel foi ceifada
Não dá para medir a dor dessa alma indignada
Criança que cedo foi embora
Maltratada, infância roubada, maculada
A alma grita, silencia, chora
E um abraço que remexe a ferida
Em rede nacional, quiçá mundial
Parece aplaudir o mal, desvalorizar a vida
Um abraço que doeu quase tanto quanto a perda
Que ainda cutuca na vida vazia
Agora parece tão longa, tão comprida
Mas falta-nos uma dose extra de amor
Para compreender que amor é amor
Abraço é abraço…
E que nenhum de nós pode calcular
Ou ter a pretensão de avaliar
Onde o amor mais faltou ou é necessário
Abraço que dói, ausência dele mais ainda
E a falência humana pode ser medida
Pelo número de presídios, liberdade perdida
É uma responsabilidade que todos temos
É uma falha da humanidade
Vamos menos julgar, mais abraçar
Ninguém perde por amar…
Alda M S Santos
Foto blasting news