SABORES

Somos temperos dando sabor à vida

Ora azedos como limão, ora amargos como fel

Tantas vezes doces como mel

Noutras uma deliciosa mistura de sabores

Temperando os nossos e os pratos alheios

Colhendo sabores na fonte, no pé

Distribuindo-os in natura a quem souber degustar

Mas há quem prefira ser sempre amargo

Não sabe ser doce, tampouco agridoce

Nem para si, nem para os pratos alheios

Insiste em colocar um toque de amargor excessivo

Ou um falso doce

E desandar pratos que antes eram dos deuses

A vida necessita de bons chefs…

Alda M S Santos