SOMOS AMOR

Somos amor todo o tempo

Como numa fogueira, nós o mantemos em diferentes graus de combustão

Quer seja Eros, Filios ou Ágape

Amor físico, amor amigo, amor caridade

Alguns em labaredas, outros em brasas, como vulcão ativo

Há aqueles que estão em cinzas, reservadas num cantinho

Há os que, ainda verdes, esperam sua vez de queimar

Alguns descobrem o ponto certo da combustão

Mantendo uma leve fervura todo o tempo

Somos o oxigênio da compreensão que os alimenta

O combustível da admiração que os aquece

O sopro do respeito que os ativa

Ou a água fria da distância que os desaquece

O cobertor da indiferença que os abafa

O vento forte da dúvida que o deixa em fase terminal

Todos são amor, todos somos amor!

Dura mais aquele melhor alimentado

Cinzas são reativadas, fumaças diluídas, brasas apagadas, labaredas reduzidas

E o ciclo de vida se mantém…

Uma vez amor, se verdadeiro e bem alimentado, sempre amor

E nunca será capaz de morrer…

Alda M S Santos