PROMESSAS

Promessas…

Quantas ouvimos na vida, quantas fizemos?

Quantas vezes fomos decepcionados, quantas decepcionamos?

Quantas feitas em benefício próprio, para se proteger, ainda que de si mesmo?

Quantas para proteger aos que amamos, sem sequer saberem?

Tantas delas feitas em benefício da vida

E que, ao não cuidarmos, acabamos por reduzi-la a uma meia-vida?

Promessas quase sempre envolvem sacrifícios, força de vontade:

Parar de fumar, de beber, praticar regularmente uma atividade física, cuidar da emoção

Alimentar-se bem, fazer dietas, dormir 8h, obedecer o médico, curtir férias revigorantes,

Manter-se longe de emoções perigosas

Não trabalhar demais, não amar de menos

Ou o contrário, sei lá!

Se fossem coisas fáceis não haveria necessidade de promessas…

Deveríamos poder viver com uma única promessa

Melhor, com um único objetivo,

Ser e fazer feliz, sem depender demais dos outros…

Ainda assim, não estaríamos isentos de decepções!

Alda M S Santos