ELEIÇÕES: HORA DE ESCOLHER
Escolher sempre é difícil, visto que escolha implica abrir mão de várias coisas em detrimento de outra.
Escolher entre tantas boas opções é doloroso. Sempre haverá a sensação de perda.
Porém, ter que escolher entre tanta “falta” de opção é terrível.
Saber que é necessário optar, averiguar, analisar, investigar e não ter certeza da veracidade de nada é muito difícil!
Assim estão essas eleições municipais. Tanta gente dizendo que anulará o voto ou escolherá o menos pior. Lamentável situação da democracia! Sabermos que precisamos passar a limpo toda a classe política dessa nação e não encontrarmos substitutos!
O mais trágico é que, na maioria das vezes, estamos tão descrentes que colocamos todos no mesmo saco da falsidade e corrupção e perdemos a chance de ouvir e conhecer alguém bom.
Acredito que haja alguém à altura por aí! Precisamos dar uma chance de se manifestarem. Parto do princípio que escolher um que acredito, mesmo levemente, é melhor que deixar que outros o façam por mim.
Sigo apenas um critério que estabeleci: quero gente nova! Renovação deve ser a cara da nossa política.
E que Deus nos abençoe!
Alda M S Santos