Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

pegadas

Pegadas

PEGADAS

Se daqui a um século

Tudo que existir de você

For aquilo que deixou registrado

Em palavras, versos quase apagados

Se seguissem suas pegadas

Aquelas impressas, leves ou pesadas

Conseguiriam ao menos de você fazer um esboço?

Em tudo que compôs, escreveu

Que iria sobressair como seu?

Paz, esperança, amor, tranquilidade

Medos, lutas, persistência, coragem, solidariedade

Qual seria seu retrato, seu moço?

Não é preciso um grande feito para se eternizar

Vários pequenos feitos também têm seu lugar

Suas pegadas, poetas, são suficientes

Para seu presente no futuro te eternizar?

Alda M S Santos

Nossos rastros

NOSSOS RASTROS

Nesse ora tão longo, ora tão breve caminho da vida

Seguimos as marcas deixadas por nossos antecessores

Em forma de pegadas, de palavras, de registros escritos

Um sentimento, um exemplo, um sinal qualquer a nos guiar

Nem todas as marcas são positivas, mas ensinam

Percebemos as que não levam a lugar algum

As que são voltas desnecessárias

As que levam para um beco sem saída

As que nos jogam num buraco perigoso

As que são certeiras e relaxantes

As trilhas que precisam ser reconstruídas

Algumas mudam, deixam de ser adequadas

Surgem outras mais tranquilas ou mais difíceis

A nós cabe o discernimento para fazer a melhor escolha

Não devemos nos esquecer que somos deles sucessores

Mas que somos antecessores daqueles que vêm atrás de nós

É uma caminhada feita há milênios

E outros quantos milênios virão?

Nossa tarefa é melhorar a trilha e as marcas sempre

Precisamos seguir…

Nem que seja para não decepcionar quem já foi

Ou quem ainda vem em nosso encalço seguindo nosso rastro…

O brilho de nossa luz…

Alda M S Santos

Pegadas

PEGADAS

A cada passo dado, uma pegada é deixada

Mais profunda ou superficial, dependendo da estrutura do terreno

E da intensidade do caminhante nesta jornada

Olhamos para frente, quase nunca para trás

O caminho é longo, chuva insistente ou sol escaldante

Calor animador ou frio acolhedor, belo e florido, ou cheio de pedras

Mas os objetivos são estimulantes

Seguimos…

Se em algum momento quisermos voltar atrás, refazer aquele caminho

Não mais nos encaixaremos naquelas pegadas deixadas

Não nos reconhecemos ali

Antes tão justas e agradáveis como uma meia de lã

Aconchegantes e ternas como um abraço

Agora parecem ser de outra pessoa diferente de nós

Grandes, largas ou apertadas demais, machucam, não servem

São de outra pessoa!

Nós em outra época…

Sensação de não pertencimento nos acomete

As marcas na areia, na terra, na mata ou no asfalto

Não são diferentes das marcas que deixamos nos corações dos outros

Nas que são deixadas em nossos corações

Em nossa própria alma…

O tempo e a força ou delicadeza aplicada em cada passo

Farão com que essas pegadas sejam profundas, ternas e eternas

Ainda que não nos caiba mais do mesmo modo

Pegadas são importantes digitais gravadas na alma dos que se amaram

E esses se pertencem…

Alda M S Santos

Marcas

MARCAS

Na desconhecida extensão de minha jornada

Vou imprimindo minha marca

Forte, leve, às vezes insegura

Só ou acompanhada,

Feliz ou nem tanto

Sempre carinhosa e intensa.

Até quando o Criador permitir…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: