Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

ódio

Ciúme é amor?

CIÚME É AMOR?
Se pudéssemos escalonar, organizar os sentimentos
Em ordem de relevância, aceitabilidade e produtividade
O ciúme estaria nos últimos lugares.
Até depois do ódio.
Porém, apresentaria uma diferença crucial:
O ódio é reconhecido como 100% negativo, unanimidade.
Já o ciúme ainda é tido como prova de amor.
Definitivamente, não é!
A reação de cuidado com o outro, de proteção, de medo de perder,
Isso não pode ser chamado de ciúme. É até saudável.
O ciúme é maléfico, danoso, desconfiado,
Coisa de uma mente doente, possessiva e insegura.
E, quase sempre, evolui para o ódio.
Contudo, em diferentes graus, quase ninguém está a salvo;
De ser o ativo ou o passivo dos ciúmes.
E nenhuma das duas alternativas é agradável.
O ciumento sofre e faz sofrer, pois usa vendas
E só enxerga o que sua mente doente quer ver.
Desconfia, acusa, maltrata, fiscaliza, prende.
E nunca, nunca mesmo pode ser benéfico, visto que é irracional.
Ciúme é fogo que consome aos poucos o que há de bom no amor.
Se o intuito for prender, segurar o outro,
Quase sempre fracassa e o tiro sai pela culatra
Acaba por afastar seu “objeto” de adoração.
Quem sofre com os ciúmes, ativo ou passivo,
O ideal é que se faça um tratamento ou fuja dessa relação.
Alda M S Santos

Sobre o amor

SOBRE O AMOR

O amor é o sentimento mais complexo que existe. 

Tanto que muitos não escolheriam vivê-lo, se pudessem.

Ele carrega consigo a carga da perfeição. E isso é muito difícil de lidar. 

Além do mais, há vários tipos, intensidades, além da necessidade de aliados para se manter. 

Outros são bem mais fáceis. 

Ódio é ódio e pronto! Feio, mas “puro”! Sem misturas. Não há tipos de ódio. Apenas um, e mortal. 

Amizade é amizade, linda, leve, plural, recíproca, verdadeira. Não exige nada. Quanto mais, melhor.

O amor tem vários tipos e é exigente. 

Há amor declarado, possessivo, amor secreto, amor platônico, amor duplo, egoísta. 

Pode ficar letárgico uma vida inteira, esperando um sopro de vida para acordar. Pode ser assassinado pelo descuido.

Amor exige reciprocidade, exige fidelidade, exige beleza, sensualidade, confiança, respeito, presença constante.  

Amizade pode ser muitas ao mesmo tempo, o amigo pode ser feio, rabugento, desde que te faça sorrir, fica lindo.

O amor exige atenção direta, que desperte paz de espírito e solte borboletas no estômago.

Exige que tenhamos gostos parecidos, romantismo, que caminhemos pro mesmo lado, que coloquemos o outro como prioridade e que nossos olhos tenham apreciação única.

Confunde a mente, aperta o coração, deixa a alma vazia, se não correspondido.

Tão imperfeito, porque vive dentro de seres imperfeitos!

Enquanto quisermos sua perfeição, sofreremos.

Essa é nossa falha! 

Apesar disso, é lindo e poderoso. 

Frágil e delicado como uma borboleta, insistente e barulhento como um grilo, forte e feroz como um leão. 

Pode estar à mão ou distante do nosso toque.

Uma vez sentido, nunca mais iremos querer dele abrir mão.

Uma vida sem amor é uma vida sem cor e sem brilho. 

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: