Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Mulher

Mulher

MULHER
Ser de amor e complexidade inatas
Diz “tudo bem” quando nada está bem
Para não magoar ou entristecer um alguém
Diz “esqueça” quando ainda só faz se lembrar
De algo que a fez sofrer, se magoar
Pode abraçar e beijar só com o olhar
Mas também para não ferir pode se afastar
Pode dizer muito mais em silêncio
Do que quando está a discursar, a falar
Mas não é qualquer um que saberá lidar
É preciso entender a linguagem corporal
Magoada, tudo deixa de ser natural
O olhar que se desvia, o sorriso que não sacia
Mulher é poesia que o Poeta Maior escreveu
Colocou nela toda Sua sensibilidade
A capacidade intensa de amar e ser doar
E por amor se entregar, sorrir, sofrer, chorar
Mulher fala de tudo, de alegria, dor, sentimentos
E, mesmo contraditórios, eles refletem seus momentos
Fala quando gosta, quando ama, se importa
Quando quer manter aberta essa porta
Porque quando se cala, se fecha
Talvez não encontre mais brecha
Para chegar a sua emoção, seu coração
Aí talvez não tenha mais jeito não…
Mulher é poesia escrita no idioma do amor
Uns podem até ler, mas não saberão interpretar
Porque é uma escrita delicada e forte grafada em pétala de flor…
Alda M.S Santos

Sou natureza

SOU NATUREZA

Sou menina do mar, recebo a ventania
O oceano me desperta, me faz  maresia
Nessa troca de poderes, de energia
Dou a ele minha paz, minha alegria

Sou menina das matas, das cachoeiras
Dos rios e lagos, das serras montanheiras
Sou um ser místico dessa rica natureza
Disfarçado de mulher, sou total inteireza

Sou dela, por ela, sou parte
Seguimos juntas nessa doce arte
De ser mais e melhor na Terra ou em Marte

Essa é a mais intensa sinergia
Que pode haver mesmo em nossa fantasia
A união mulher/natureza é pura magia

Alda M S Santos

Rosas, sim, todas elas…

ROSAS, SIM, TODAS ELAS…
Mulheres…
Rosas, sim, todas elas
Não só pela delicadeza, suavidade e perfume
Tampouco apenas pelas cores, beleza e encanto
Mulheres…
Rosas, sim, todas elas
Pela força que brota mesmo em terreno árido
Pelos ventos e tempestades que suportam
Pelos espinhos que usam para se proteger
Mulheres…
Rosas, sim, todas elas
Pelos outonos em que perdem partes de si
Pelos invernos frios sem se abaterem
Pelas primaveras que recebem em total plenitude
Mulheres…
Rosas, sim, todas elas
Pelos “cravos” que ainda a “despedaçam”
Mas aprenderam a fazer mais que chorar “debaixo de uma sacada”
Por precisar a cada dia conquistar seu espaço, ir à luta
Por sobreviver, muitas vezes, irrigadas com as lágrimas
Que poderiam matá-las pouco a pouco
Mulheres…
Rosas, sim, todas elas
Por toda a força, beleza e grandeza
Pelas vidas que geram, pelo amor que doam
Nesse lindo jardim no qual, mesmo podadas,
Elas, como rosas, resistem cada vez mais belas
Sem perder a doçura
Mulheres, rosas, jardins…
Tudo parte da mais bela criação…
Cultive sua rosa, cuide de sua mulher!
Alda M S Santos

Simplesmente, mulher

SIMPLESMENTE, MULHER
Nela a vida começa
Num momento de magia e ardor
Cresce, acontece
Nela a vida se faz amor
Delicadeza, paixão
Com ou sem pudor
Nela a vida grita, chama,
Silencia, docemente clama
O amor e a união sentencia, proclama
Nela a vida é beleza, pureza
O orvalho, o perfume da flor
Nela o amor se faz, desejo
Carinho, doçura, abraço e beijo
Nela o mesmo peito que é sensualidade
É alimento, é cuidado, é maternidade
É força e é coragem num mundo de vaidade
Nela tudo se faz mais intenso
Em controvérsias ou consenso
Pode o que quiser, lhe aprouver
Sozinha ou com quem quiser
É puro potencial, ventania, vendaval
Mas fica mais feliz, mais inteira
Num colo que a faz única, amada, especial
Simplesmente, mulher…
Alda M S Santos

Mulher: pura poesia

MULHER: PURA POESIA
Para o poeta ela é magia, pura poesia
Para os pais, a filha, a eterna menina
Para o rapaz, a moça encantada, a doce namorada
Para o filho, a mãe, o colo, o porto seguro
Para o esposo, a amante, a guerreira, a companheira
Seja para quem for
A mulher representa o amor
A beleza, a delicadeza, a força que brota na dor
Para iluminar uma casa, um coração, uma vida
Para ser um abrigo, do perdido a guarida
Para ser nesse mundo tão duro
A doçura, um pouco de ternura
Na fragilidade e no medo, a bravura
Deus criou a Mulher, sua mais intensa criatura
Para salvar o mundo de tanta amargura
Alda M S Santos

Bela e natural

BELA E NATURAL
Mulher mãe, mulher filha
Mulher acompanhada, mulher sozinha
Mulher-menina, menina- mulher
Mulher amante, mulher amada
Mulher forte ou desamparada
Mulher delicadeza, mulher pureza
Mulher de alma nobre, pura grandeza
Mulher paixão, sedução, intensa emoção
Mulher especial, bela, sensual
Mulher inteligente, páreo duro, sem igual
Mulher colo, mulher aconchego
Mulher que chora, pede arrego
Mulher que gosta de ser desejada, de apego
Mulher múltipla, ímpar, especial
Que quer alguém que a ame e aceite
Do seu jeito mais belo e natural
Um viva a todas as mulheres!
Alda M S Santos

Mulher!

MULHER!
Ser humano do sexo feminino
Bela, mas que pode ser fera
Encantadora, mas que assusta
Frágil, mas de força descomunal
Levanta ou derruba com um olhar
Capaz de ser colo enquanto pede colo
Emoções de tirar o fôlego ou devolver o ar.
Submissa? Só se quiser!
Parceira? Pra quem merecer!
Inteira, mas que se faz metade
Para ter o prazer de completar e completar-se,
Sendo a metade de outro alguém.
Simplesmente, Mulher!
Alda M S Santos

Mulheres

MULHERES

Ser de amor e complexidade inatas
Diz “tudo bem” quando nada está bem
Para não magoar ou entristecer um alguém
Diz “esqueça” quando ainda só faz se lembrar
De algo que a fez sofrer, se magoar
Pode abraçar e beijar só com o olhar
Mas também para não ferir pode se afastar
Pode dizer muito mais em silêncio
Do que quando está a discursar, a falar
Mas não é qualquer um que saberá lidar
É preciso entender a linguagem corporal
Magoada, tudo deixa de ser natural
O olhar que se desvia, o sorriso que não sacia
Mulher é poesia que o Poeta Maior escreveu
Colocou nela toda Sua sensibilidade
A capacidade intensa de amar e ser doar
E por amor se entregar, sorrir, sofrer, chorar
Mulher fala de tudo, de alegria, dor, sentimentos
E, mesmo contraditórios, eles refletem seus momentos
Fala quando gosta, quando ama, se importa
Quando quer manter aberta essa porta
Porque quando se cala, se fecha
Talvez não encontre mais brecha
Para chegar a sua emoção, seu coração
Aí talvez não tenha mais jeito não…
Mulher é poesia escrita no idioma do amor
Uns podem até ler, mas não saberão interpretar
Porque é uma escrita delicada e forte grafada em pétala de flor…

Alda M S Santos

Mulher

MULHER
Nem tão imprevisível ou indecifrável assim
Um pouco complexa e com uma dose extra de sensibilidade
Menina, moça, mulher sempre em fases
Que se intercalam, se interpoem, até assustam
Aos mais desavisados e insensíveis às suas agruras
Não perde sua essência deliciosamente feminina
Maliciosamente apaixonada pelo cuidado e carinho
Encantadoramente sedutora quando quer algo
Indefinível, às vezes, sorriso, enigmático
Presa ou predadora, ou ambas, dependendo da situação
E daí se de vez em quando ela chora, sorri
Não sabe se silencia ou grita?
É intensa, emocional, passional, sentimental
É um ser humano nem sempre compreendido
Por muitos não é valorizado devidamente
Mas quem uma delas conquista verdadeiramente
Que rega de cuidado, carinho, paixão, amor e proteção
Terá amor e dedicação infinitas
Por mais de uma vida, esteja convicto
Essa é a mulher, única, ímpar e incomparável
Estás preparado para conhecer e amar?
Alda M S Santos

Mulher/menina

MULHER/MENINA

Ela caminha pela vida

Vestindo sorriso de menina, alma de mulher

Ou será sorriso de mulher, alma de menina?

Tanto faz, mulher/menina ou menina/mulher…

Ela caminha pela vida

Levando abraços, beijos, delicadeza

Em busca de resgatar da vida a pureza

E absorver da rosa a beleza…

Ela caminha pela vida

Deixando onde passa pequenas partes de si

Em cada canto um encanto

Junto a uma fragrância de jasmim…

Ela caminha pela vida

Trazendo consigo na alma, no sorriso

As cicatrizes de cada alegria, cada perigo

E as marcas de onde encontrou abrigo…

Ela caminha pela vida

Mulher/menina, menina/mulher

Até quando puder…

Alda M S Santos

Heroínas

HEROÍNAS

Em tempos de mundo do avesso

Muitos podem ser os pequenos grandes feitos

E são heroínas todas aquelas que conservam seu lado “direito”

Que, a despeito de todo avesso e adversidade,

Ventos contrários, covardias de todo tipo

Abandono, tsunamis, raios e trovões

Mantêm-se de pé, firmes tal qual árvore frondosa

E sustentam sua prole, sua família, sua vida

Financeira, moral e amorosamente

Sem jogar a toalha, sem lamúrias

E sem perder a própria essência

Somos nossas próprias heroínas!

Alda M S Santos

Sou mulher, sou minha!

SOU MULHER, SOU MINHA!

Ora sou forte, ora sou frágil

Sou humana, feminina, carente ou autossuficiente

Não sou mais nem menos que você

Posso ser razão ou emoção,

Pés no chão ou cabeça nas nuvens

Sou mel, sou fel, rosa ou azul

Multicor!

Choro sorrindo, sorrio chorando

Transbordo amor!

Rosa ou espinho, ora ferida, ora ferindo

Se você me enxergar e bem cuidar

Se me aceitar como sou e a mim respeitar

Terá uma alma sempre leal para te amar

Posso te fazer chorar, mesmo sem querer

Mas posso ser a razão do seu sorriso

Aquela que desperta seu lado bom, te faz crescer

Posso ocupar qualquer espaço que eu queira

Profissional, social, pessoal, amoroso

Inclusive um lugarzinho especial dentro de você

Não sou sua costela, tampouco um corpo apenas

Mas posso ser seu coração

Assim como você também pode ser o meu

Não para tomarmos posse um do outro

Mas por querermos e escolhermos estar juntos

Por saber que só somos plenos

Quando encontramos no outro

Aquilo que atiça o melhor de nós…

Sou mulher, sou feminina e, como todas elas,

Posso ser sua, nua e crua, mistério

Mas antes de tudo sou minha!

Alda M S Santos

#diainternacionaldamulher

Rosas, sim, todas elas…

ROSAS, SIM, TODAS ELAS…

Mulheres…

Rosas, sim, todas elas

Não só pela delicadeza, suavidade e perfume

Tampouco apenas pelas cores, beleza e encanto

Mulheres…

Rosas, sim, todas elas

Pela força que brota mesmo em terreno árido

Pelos ventos e tempestades que suportam

Pelos espinhos que usam para se proteger

Mulheres…

Rosas, sim, todas elas

Pelos outonos em que perdem partes de si

Pelos invernos frios sem se abaterem

Pelas primaveras que recebem em total plenitude

Mulheres…

Rosas, sim, todas elas

Pelos “cravos” que ainda a “despedaçam”

Mas aprenderam a fazer mais que chorar “debaixo de uma sacada”

Por precisar a cada dia conquistar seu espaço, ir à luta

Por sobreviver, muitas vezes, irrigadas com as lágrimas

Que poderiam matá-las pouco a pouco

Mulheres…

Rosas, sim, todas elas

Por toda a força, beleza e grandeza

Pelas vidas que geram, pelo amor que doam

Nesse lindo jardim no qual, mesmo podadas,

Elas, como rosas, resistem cada vez mais belas

Sem perder a doçura

Mulheres, rosas, jardins…

Tudo parte da mais bela criação… Cultive sua rosa, cuide de sua mulher!

Alda M S Santos

#diainternacionaldamulher

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Enfrente a vida

Faça-o como uma mulher!

Em frente! 🙏🏼💖😘

Por que rosa?

POR QUE ROSA?

Ele é rosa, o outubro é rosa

Todos os meses deveriam ser rosa

Rosa é coisa de mulherzinha, também de mulherão

Rosa é coisa de mulher, associado ao feminino, é força e fragilidade

Rosa cor, rosa flor, rosa amor, rosa de superação da dor

Somos rosa não apenas pela delicadeza

Somos rosa pela força que se agiganta quando preciso

Que brota do fundo, cresce e se alastra como roseiral

Somos jardim de rosas em luta pela saúde feminina

Rosa que conscientiza a fazer o autoexame dos seios

Rosa que nos leva a lutar pelo direito à saúde pública, a exames de imagem

Rosa que nos lembra da prevenção do câncer de mama

Rosa que nos faz guerreiras ao extirpar um tumor

Rosa que nos fortalece a encarar de peito aberto essa batalha pela vida

Rosa que nos leva a sensibilizar companheiros da importância do apoio familiar

Rosa que nos faz sentir sempre belas, queridas e desejadas

Rosas amadas, ainda que nos falte temporariamente uma parte bem feminina

Que tem o poder de alimentar outras pequenas vidas

Mas que nos lembra que somos femininas por muitas outras razões

Principalmente o amor, a bondade e a coragem

Nada chega ou se vai sem deixar algo importante

E o câncer de mama tem esse poder

Despertar a força adormecida em cada rosa desse lindo roseiral

O outubro é rosa, somos todas rosa

Somos rosas pela vida!

Cuidar desse jardim é responsabilidade de todos!

Alda M S Santos

#outubrorosa

Viver e deixar viver…

VIVER E DEIXAR VIVER…

Ser sorridente não é estar sempre disposta ou feliz

Ser amorosa não é ser tola

Ser intensa não é ser incansável

Ser amiga não é aceitar tudo

Ser responsável não é assumir falhas alheias

Ser inteligente não é ser infalível

Ser família não é ser excludente, esquecer dos outros

Ser confiante não é ser assim tão facilmente enganada, como pensam

Ter esperança, ter fé não é ser bitolada, desprovida de raciocínio

Ser amor, ter um amor, não é se anular

Ao contrário, é ver no amor do outro

Motivo para ainda mais se amar…

E se doar…

Ser mulher, humana, é encontrar a si mesma

Em todas as suas fragilidades e forças, erros e acertos

É transformar lágrimas em aprendizado

É se regalar nas alegrias, mas não negar a dor, a saudade

É sofrer se preciso for, pelo tempo necessário para se recompor

Mas nem por isso estacionar…

É usar as decepções como liga para nova construção

É ser carinho sempre, é usar a arma mais poderosa do universo:

O amor!

Aquela que só nós podemos carregar, destravar, apontar, atirar

Viver e deixar viver…

Alda M S Santos

Hematomas emocionais

HEMATOMAS EMOCIONAIS

Aquela marca roxa na pele, nos músculos, nos olhos

Dolorosa, feia, sensível ao toque, extravasamento de sangue sob a pele

Sinal de algum trauma mecânico, reação orgânica a pancadas

Fácil de se perceber, notar

Vai mudando de cor, clareando, até sumir

A cura vem com o tempo, o organismo absorve o sangue retido ali

Nada mais se pode fazer para acelerar…

E quando os traumas são emocionais?

Qual a cor deles?

Onde o sangue fica retido?

Onde ficam os hematomas?

Alguém vê, trata, medica, cura?

Os hematomas das pancadas e traumas emocionais não têm cor

No máximo, o amarelo da tentativa de sorrisos

Tampouco têm brilho, o olhar é fosco

Mas têm dor, profunda, latente na alma

Tem peso no olhar, nas costas, na reclusão social, no andar encurvado

Se os hematomas emocionais tivessem cor seriam transparentes

A cor das lágrimas engolidas que se acumulam no coração e ninguém vê…

Alda M S Santos

Era um lar…

ERA UM LAR

“Uma casa não se assenta sobre a terra, mas se assenta sobre a mulher”- provérbio mexicano.

Até há bem pouco tempo foi um lar alegre, colorido, apaixonado

Pareciam uma família italiana

Grande, diversa, barulhenta, vibrante, animada

Amorosa, com brigas, atritos, silêncios e reconciliações

Firmadas numa base forte: a mulher, a mãe, a matriarca

Agora ela se foi, não teve escolha, foi levada

E o lar virou apenas uma casa

Cheia de paredes que não abafam os gritos constantes

Tijolos e concreto que evidenciam a dureza dos corações

Cores que não combinam e estão tão desbotadas quanto o desamor em escala cinzenta

Teto que não mais abriga as almas solitárias

Tristeza molhada que causou a queda das vigas de sustentação

Já foi todo tipo de comércio, descaracterizou-se

E de seus habitantes só se ouve berros raivosos

Os silêncios são conflitantes, tortuosos

Reconciliações? Ficaram perdidas entre as paredes derrubadas do lar

E misturadas aos destroços dos corações…

Uma casa linda, mas que não abriga corações!

Uma casa, bonita ou feia, grande ou pequena, para ser um lar precisa de um Morador Especial

E ouso completar o provérbio mexicano:

Um lar se assenta num tripé: uma mulher feliz, com Deus no coração, e uma família amorosa!

E fica a questão: que será de nossos lares quando formos embora?

Ou mesmo quando parecemos apenas sombra dentro dele?

Qual a base, a liga que une seus membros, a harmonia de sustentação?

A reconstrução de uma casa qualquer empreiteiro pode fazer

A reconstrução de um lar exige especialização

Em amor, respeito e doação !

Alda M S Santos

Não queremos igualdade!

NÃO QUEREMOS IGUALDADE!

Não queremos tratamento privilegiado!

Não somos melhores ou piores que ninguém!

Somos todos humanos!

Não queremos tratamento igualitário!

Não somos iguais a ninguém!

Queremos respeito às nossas diferenças como mulheres e como seres humanos.

Somos iguais em nossa humanidade,

Humanos em nossa capacidade e direito de ser diferentes!

Somos diferentes não só pelo gênero, homem ou mulher,

Mas diferentes como indivíduos, física e emocionalmente.

E ser tratado de modo igual é desrespeitar nossas diferenças!

Somos diferentes homem/mulher, mulher/mulher, homem/homem

Fundamento único: respeito!

Respeito às nossas diferenças, às nossas similaridades!

E amor, se possível for…

Alda M S Santos

Mulher

MULHER!

Ser humano do sexo feminino

Bela, mas que pode ser fera

Encantadora, mas que assusta

Frágil, mas de força descomunal

Levanta ou derruba com um olhar

Capaz de ser colo enquanto pede colo

Emoções de tirar o fôlego ou devolver o ar.

Submissa? Só se quiser!

Parceira? Pra quem merecer!

Inteira, mas que se faz metade

Para ter o prazer de completar e completar-se,

Sendo a metade de outro alguém.

Simplesmente, Mulher!

Alda M S Santos

Autoridade feminina

AUTORIDADE FEMININA

Toda mulher possui autoridade, chorando ou sorrindo tem postura de deusa, de rainha

Autoridade conferida pelo afeto, capaz de comandar um batalhão

Sem parecer que moveu sequer uma palha, cheia de doçura, fada madrinha

Olhar que diz mais que uma ladainha inteira, que gera por respeito a desejada ação

Toda mulher possui autoridade conferida pelo amor

Amor que gera vida dentro de si, amor que cria, que dá colo, que protege

Amor que se passa por frágil, que amansa leões com sorriso, que cura com beijinho uma dor

Amor que desperta vontades, satisfaz desejos, que revoluciona o ser, que a todos rege

Toda mulher possui autoridade conferida pela Criação

Daquele que a fez capaz de retirar forças tanto das lágrimas dolorosas quanto de um sorriso singelo, brava lutadora por aconchego, por união

Daquele que a desenhou com traços finos, alma delicada, rica, amorosa, agregadora, hábil em sentir e despertar compaixão

Alimentada e abastecida por qualquer atitude que demonstre amor, carinho e proteção…

Somos assim, mulheres…por Ele sonhadas

Evas, Madalenas, Anas, Esters, Marias, Rutes, Saras da Criação…

De ontem, de hoje, do amanhã, de sempre

Alda M S Santos

Vestida de Mulher

VESTIDA DE MULHER
As infinitas possibilidades de vestimentas
Cores, flores, estampas, laços,
Zíperes, botões, elásticos, babados,
Brilhos, modelos, detalhes, recortes,
De campo, de praia, de trabalho, de festa
Peças íntimas, de dormir…
Acessórios de todo tipo para cabelos,
Braços, mãos, pernas, pés, colo,
Maquiagens, perfumes…
Tudo isso me fascina!
Mas nada como a possibilidade de ser
Quem realmente se é com mais naturalidade!
Poder ser sorrisos, abraços, carinho,
Ser companhia, ser portadora de doces palavras,
Para crianças, jovens, adultos ou idosos,
Homens ou mulheres, nas devidas proporções,
Sem ser mal interpretada ou acusada de assédios.
Liberdade de ser emotiva, até mesmo chorona,
Sem ser taxada de fraca ou “mulherzinha”,
E, se for, tudo fica bem assim mesmo…
E, apesar de tudo isso, ser delicada e simples como uma flor
Forte e bela como uma rocha,
Que recebe água, sol, ventos e tempestades,
Todo tipo de intempéries,
Molda-se a eles e não deixa de ser rocha, de ser flor!
Amo me vestir de mulher!
Alda M S Santos

E o dia do homem? 

E O DIA DO HOMEM?

Perguntaram-me: por que Dia da Mulher, se não existe Dia do Homem? 

Ao longo da existência humana a mulher sofre tudo quanto é tipo de preconceitos e estereótipos.

 De criatura menos inteligente, inferior, objeto e serva do homem, percorreu um longo caminho para ter hoje direito a vez, voz, voto, valor… 

Tem uma profissão, seu espaço como cidadã, mãe, esposa/amante. 

É um ser independente física, financeira e emocionalmente. 

Não sou feminista e não prego superioridade de qualquer dos gêneros. 

Sou feminina, de rosa ou azul, pilotando o fogão ou um carrão e, como tal, defendo que homens e mulheres são seres iguais em direitos e deveres, cada um com suas semelhanças, diferenças e individualidades. 

Ambos são complementares entre si, não apenas em sua anatomia, mas em todas as áreas. 

Hoje, o desafio da mulher é enfrentar as inúmeras cobranças, inclusive as próprias, de indivíduo multifuncional. 

Não exigir tanta perfeição de si mesma como mãe, esposa, profissional, amante, dona de casa… 

E, além de tudo, estar sempre magra, linda, perfumada e sorridente. O dia é de reflexão para todos. 

Um VIVA A TODAS AS MULHERES e homens que se amam como filhos do mesmo Criador e se respeitam acima de tudo.

Alda M S Santos

Mulher! 

MULHER!

Ser humano do sexo feminino

Bela, mas que pode ser fera

Encantadora, mas que assusta

Frágil, mas de força descomunal

Levanta ou derruba com um olhar

Capaz de ser colo enquanto pede colo

Emoções de tirar o fôlego ou devolver o ar.

Submissa? Só se quiser!

Parceira? Pra quem merecer!

Inteira, mas que se faz metade

Para ter o prazer de completar e completar-se,

Sendo a metade de outro alguém.

Simplesmente, Mulher!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: