Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

menina

Menina grande

MENINA GRANDE

Fiquei tentando lembrar meus planos da infância
Quais eram meus sonhos, meus desejos
Se consegui realizar, não me decepcionar
Pensava em me formar professora
E me casar aos 20 anos, ter três filhos
Mas não era uma urgência, a vida seguia
O futuro estava tão longe, não me amedrontava
Penso mesmo que meus planos eram para o dia
O futuro não me ocupava tanto
Era mesmo o presente que me apetecia
O tempo passou, aqui estou
E percebo que uma diferença crucial entre infância e vida adulta
É o tamanho que o presente, o passado e o futuro têm na vida da gente
Criança sabe ser feliz por ter a maior medida no presente
Que é o que há de real ou de concreto
Quando perdemos essa medida essencial, sofremos
Ou não somos mais tão felizes…
É preciso que nos ocupemos mais do presente
Lembrando que somos crianças crescidas apenas
O futuro virá, e se tornará também um presente a seu tempo
Para o hoje é curtir o sol, até mesmo a chuva com bons amigos
Dormir, agradecer e acreditar que amanhã começaremos de novo
E brincar…nunca nos esquecer que na vida é preciso brincar!

Alda M S Santos

Sou menina

SOU MENINA

Sou menina quando brincar me fascina
A brincadeira pode ser de esconde-esconde
Amarelinha, caí no poço, saltar na piscina
Acordando cedo para não perder o passeio nesse bonde
Sou menina quando demonstração de afeto me ilumina
Quando caio, me esfolo, me ralo, choro, não me calo
Não desisto dessa brincadeira, sigo minha sina
Sou menina quando subo em árvores, mergulho no rio
Ou quando caio dos sonhos e me afogo num mar de lágrimas
Sou menina quando carente peço um colinho
Ou quando forte ofereço um beijinho
Sou menina quando preciso de amor
Mas não quero implorar por ele, por favor
Sou menina, quando independente da noite, do sonhar
Acordo com esperanças de um novo sol, novo realizar
Pois toda menina sempre acha meios de na vida brincar

Alda M S Santos

Mulher/menina

MULHER/MENINA

Ela caminha pela vida

Vestindo sorriso de menina, alma de mulher

Ou será sorriso de mulher, alma de menina?

Tanto faz, mulher/menina ou menina/mulher…

Ela caminha pela vida

Levando abraços, beijos, delicadeza

Em busca de resgatar da vida a pureza

E absorver da rosa a beleza…

Ela caminha pela vida

Deixando onde passa pequenas partes de si

Em cada canto um encanto

Junto a uma fragrância de jasmim…

Ela caminha pela vida

Trazendo consigo na alma, no sorriso

As cicatrizes de cada alegria, cada perigo

E as marcas de onde encontrou abrigo…

Ela caminha pela vida

Mulher/menina, menina/mulher

Até quando puder…

Alda M S Santos

Feito menina

FEITO MENINA

Feito criança pequenina quero receber a vida

Acolher com prazer o amanhecer que ela me oferece

Como menina, abrir os grandes olhos brilhantes e sorrir

Não me importar com os cabelos ou a vida bagunçados

Andar descalça, correr na grama, cair, esfolar os joelhos

Aceitar os cuidados que me forem ofertados

Desembrulhar o dia como um grande presente

Aproveitar o sol e quintal lá fora para brincar

Sentir o frio na barriga do calor de viver

Feito menina quero curtir cada minuto que tiver

Sabendo que o entardecer chega, o anoitecer idem

Mas ser leve, sem preocupações excessivas

Chorar quando sentir vontade

Mas nunca deixar de sorrir, de sonhar, de acreditar

Confiante que novo amanhecer chegará

E tudo se repetirá, ou não, (in)finitamente

Mas que ele sempre será bom como tem que ser

E, feito menina, confiar e balançar ao sabor da vida…

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: