Busca

vidaintensavida.com

poemas e reflexões da vida cotidiana

Tag

Expectativas

Expectativas

EXPECTATIVAS

Às vezes temos altas expectativas, daquelas bem difíceis de se alcançar

O que torna a conquista maravilhosa e a derrota decepcionante

Noutras as expectativas são muito baixas, pouco esforço para atingi-las

Boas, gostosas, mas nem sempre tão valorizadas

E noutras vezes as expectativas são tão impossíveis, tão inalcançáveis

Daquelas proibidas que nos impomos, sabendo que não daremos conta

Por isso as colocamos lá no alto

Para culpar o impossível e não a nós mesmos…

Todos podemos ter várias dessas fases

A fixação numa delas é que nos torna pessoas muitas vezes insatisfeitas

Conosco mesmas e com o mundo…

Quais suas expectativas?

Alda M S Santos

A “maldição” do quase

A “MALDIÇÃO” DO QUASE

Sempre esteve tão perto, quase conseguiu, foi por pouco

Sente que a vida toda esteve dependurado nos “quase”

Quase ganhou o campeonato de futebol

Quase foi coroado Rei do Amendoim

Quase conquistou a menina mais linda da escola

Quase passou no vestibular

Quase casou-se com o amor da sua vida

Quase conseguiu o emprego dos sonhos

Quase aprendeu a falar inglês

Quase montou o negócio tão almejado

Quase foi morto num assalto-um quase benéfico

Quase morreu afogado no mar- outro nada mal

Quase ganhou na Mega-Sena , ficou na quadra

Quase curou um mal genético

Achava que sua vida se resumia à maldição dos quase

Mas acabou aceitando que de quase em quase a vida segue

E aprendeu a maior lição:

A vida acontece com aquilo que a gente faz nos “quase”

Porque, apesar de existir quase morrer ou matar

Nunca ouviu falar de quase viver…

Alda M S Santos

Antecipações

ANTECIPAÇÕES
Dizem que o melhor da festa é esperar por ela
As expectativas que criamos,
Nosso figurino, nossa companhia,
Quem poderemos rever para matar as saudades
A playlist que será tocada
Com quem iremos dançar, as boas conversas
O vislumbre do que poderá vir a ser,
Torna tudo mais agradável, prazeroso
Cria uma ansiedade boa.
Aguardamos uma festa, antecipamos um feriado
Esperamos pelas férias, ansiamos por um encontro
Organizamos uma viagem de fim de semana,
Aquele happy hour com as amigas…
Tudo baseado nessas sensações antecipadas.
Muitas vezes o que antecipamos é melhor do que o real.
Benéfico na medida que prolonga a sensação prazerosa
Prejudicial se fizer sombra à realidade.
Mas ninguém pode nos tirar essa capacidade imaginativa
Tão nossa, tão singular, tão necessária!
Que possamos dar asas a ela e ser felizes,
Afinal, só pode haver sombras onde a luz brilha!
Alda M S Santos

Chapéu de tolo

CHAPÉU DE TOLO

Decepções…

Não temos como fugir delas.

Ouvimos que a decepção é nossa,

Que o outro não é responsável por nos decepcionar,

Nós é que esperamos demais deles…

Isso não diminui em nada aquela insatisfação e tristeza que sentimos.

Ninguém vive sem criar expectativas,

Sem acreditar no outro.

Quanto mais próximas as pessoas,

Quanto mais gostamos delas, mais expectativas criamos.

Portanto, maior risco de tombo, de decepção.

Colocamos o chapéu de tolos, desfilamos por aí cabisbaixos até a próxima.

Uma decepção também não precisa eliminar a pessoa de circulação.

Todos podemos errar, ter fraquezas, decepcionar alguém.

A outra alternativa é não acreditar, não aprofundar.

Viver boiando na superfície, não mergulhar. 

Sem amor, sem expectativas, sem decepções,

Sem vida! 

Muito obrigada! Continuarei a usar o chapéu de tola por aí, como palhacinha.

Quem nunca usou que atire a primeira piada! 

Alda M S Santos

Tentei, valeu!

TENTEI, VALEU!

Tentei aproveitar o máximo que pude aqueles que conviveram comigo:

Compartilhei alegrias, distribuí abraços

Cativei amigos, doei sorrisos

Cedi meus ombros para as lágrimas de uns, chorei em outros

Dividi minhas forças, recebi levezas

Fui flor, onde havia espinhos

Fui espinhos, onde havia necessidade de instigar mudança…

Fui a mão estendida, recebi conselhos amigos

Trabalhei muito, amei mais ainda!

Ofereci muito, recebi bastante.

Também me afastei, não vi, me neguei, fugi.

Errei, tropecei, caí, chorei… Levantei!

Tive amigos, família, Deus… 

Não tem como estar só com aliados assim! 

A cada um de vocês que cruzou comigo essa caminhada 2016, meu abraço carinhoso!

Todos foram fundamentais em minha evolução.

Que 2017 seja de flores, águas tranquilas, horizonte magnífico, amores ternos e amizade sinceras…

E Deus, sempre Deus conosco!

Mas contem comigo também se acaso os espinhos machucarem, a água salgar demais, o horizonte escurecer, a amizade não aparecer ou o amor arrefecer…

Feliz Ano Novo pra todos nós, amores! 

Alda M S Santos

Coração saciado

CORAÇÃO SACIADO 

O que determina se um ano foi bom ou ruim? 

Aquisições novas, muitos passeios, trabalhos leves, compras caras, amores quentes, amizades doces?

 Sentimentos harmônicos, mais sorrisos, menos lágrimas, mais amor, mais sintonia, menos dor? 

A vida de cada um de nós é tão individual que ė difícil mensurar. Até nós mesmos podemos ser vários indivíduos ao mesmo tempo, dependendo da situação. 

Acredito que o que é determinante nesse balanço é a sensação de plenitude, de falta de ar, de frio na barriga, até de um certo esgotamento que fica.

 Independente do indivíduo, um ano bom é aquele em que se cumpriu melhor o propósito dessa caminhada: viver com plenitude! 

E isso não importa se foi com amor ou dor, sorrisos ou lágrimas, alegrias ou tristezas… O que realmente vale é se a gente se entregou, se empenhou, mergulhou de cabeça na vida. 

Sempre se aprende algo, na luz ou na escuridão! Se não teve nada, nem sorrisos nem lágrimas, aí não foi bom. 

A vida não é um Prato Feito. A vida é um grande Self Service. Precisamos levantar e nos servir. 

Podemos montar um prato não tão bom da primeira vez, mas, com a prática, vamos melhorando. E logo, logo estaremos com um prato que supre todas as nossas necessidades orgânicas e emocionais. 

Quem permanece sentado fica com o prato vazio e a barriga roncando… 

 Que, ao final, o saldo de todos nós seja positivo, barriga cheia, coração saciado, alma pronta para receber e refletir a luz que vem do alto e notamos ao abrir os olhos todas as manhãs! 

Feliz Ano Novo!

Alda M S Santos

Perspectivas 

PERSPECTIVAS

Tão importante quanto enxergar é a perspectiva que se tem do que é visto. 

Tudo que olharmos com um pouquinho mais de atenção, poderá nos dar diferentes perspectivas.

Um simples cacho de uvas, por exemplo. O primeiro de nosso “grande” parreiral. 

Vários poderão ser os olhares: “que lindo, como a natureza é perfeita”, “não fizemos nada e ela cresceu tanto”, “precisamos fazer um estaleiro”, “vai ocupar espaço demais”, “prefiro as roxinhas”, “nossa, isso vai dar muito trabalho”, “poderemos fazer vinhos deliciosos”, e por aí vai…

Em tudo na vida é assim. Sempre haverá olhares diferentes. 

Haverá olhares de espectadores, de admiração, de reclamação, de expectativas… 

Haverá quem queira curtir o momento, quem lamentará o passado, quem ignorará o que se apresenta, quem irá vislumbrar oportunidades para o futuro. 

Agimos assim diante das oportunidades que a vida nos apresenta. 

Quantas vezes só lamentamos o trânsito ruim, vemos problemas nos colegas de trabalho, reclamamos da quietude ou agitação de nossos filhos, nos rebelamos contra uma doença, brigamos com um parceiro ciumento ou insensível, xingamos uma pia cheia ou banheiro sujos, choramos um amigo ou amor distantes…

E brigamos…choramos, ficamos inertes, deixamos de caminhar…

Que tal tentarmos olhar com outra perspectiva, sob outra ótica? 

Está certo, não é fácil! Mas é preciso se quisermos crescer, aprender, evoluir. 

Tudo, tudo tem um ângulo melhor, uma posição em que parece mais leve, mais belo, menos doloroso, mais proveitoso. 

Precisamos apenas nos abrir para a vida… 

Que tal? 

Alda M S Santos

Ônus e bônus

ÔNUS E BÔNUS

Como ser feliz? Não criar tantas expectativas sobre as coisas, tantos diriam! 

Acho isso tão frustrante!

É o mesmo que dizer a uma criança: se não quiseres esfolar os joelhos, ficar descabelada ou suja, não brinques na rua. 

É certo que não irá se machucar, assim como também não se machucarão aqueles que não criam expectativas, não sonham. 

Mas será esse nosso objetivo nessa vida? Aguardar dentro de casa, preservar-se, não se arriscar, não ir à luta, não sonhar? 

Posso dizer por mim, prefiro as cicatrizes nos joelhos, os cabelos rebeldes e os pés sujos à beleza artificial da criança que assiste as outras brincarem. 

Prefiro o rosto marcado pelas lágrimas, o coração dolorido de saudade, a alma impregnada de emoções à opacidade, nebulosidade e frieza de alguém que não criou expectativas, não sonhou, não lutou, não amou. 

Por medo de sofrer, não se arrisca..

Por medo de se arriscar, sequer vive! 

Se as lágrimas são o preço a se pagar por viver, não fico em dívida, eu pago! E ainda posso ter muitos sorrisos e alegrias de bônus! 

Alda M S Santos

Ser feliz é ser simples

SER FELIZ É SER SIMPLES

Gosto de acordar cedo, ainda ao romper da aurora, ir à padaria, observar o burburinho e movimento do dia que se inicia… Gosto de dirigir pro trabalho agradecendo a Deus pelas bênçãos concedidas e pedindo proteção para o novo dia. Adoro chegar à escola, ser recebida por sorrisos e abraços dos amigos e pela doçura, agitação e carinhos sinceros dos meus pequenos. Depois de toda a correria do dia, do trabalho entremeado de torpedos carinhosos para familiares e amigos, e a certeza do dever cumprido, ainda encontrar energia para academia, caminhadas e afazeres domésticos. E assim, encerrar o dia, dando e recebendo colo, na paz e aconchego do lar. É na simplicidade de nossos dias que encontramos a felicidade, pois não precisamos de muito para sermos felizes, basta extrair o melhor do que a vida nos proporciona. Expectativas sobre o que não temos, e que muitas vezes nem devemos ter, só nos trazem infelicidades… 

❤❤

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: